SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A distribuição do lucro do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de 2018 será de R$ 30,88 para cada R$ 1.000,00 de saldo na conta do trabalhador.
O valor foi divulgado nesta terça-feira (20) no Diário Oficial da União, que trouxe resolução aprovada pelo Conselho Curador do Fundo.
O pagamento será feito até 31 de agosto deste ano e leva em consideração o saldo que o trabalhador mantinha em 31 de dezembro do ano passado.
O FGTS passou a distribuir seus resultados aos cotistas em 2017, durante o governo Michel Temer. Na época, foi fixado um percentual de 50%.
Neste ano, além da liberação de saques anuais do FGTS, o governo elevou a distribuição do lucro para 100%.
No ano passado, o lucro foi de R$ 12,221 bilhões. O saldo considerado na distribuição do dinheiro é de R$ 395,703 bilhões em dezembro de 2018.
Ao distribuir os recursos, a rentabilidade das contas do FGTS aumentará em cerca de 3%. Considerando o rendimento fixado por lei, de 3% ao ano mais a TR (Taxa Referencial, hoje zerada), a correção total chega a 6,18%.
Essa variação supera a inflação medida pelo IPCA, que está em 3,22% no acumulado em 12 meses até julho, e a caderneta de poupança (4,55% nos depósitos a partir de 04/05/2012).
Também fica próxima do rendimento bruto do CDI/Selic (6,35% sem Imposto de Renda) e da média dos CDBs (6,78% sem IR) até julho, mas supera a correção líquida nos dois casos, pois o FGTS é isento do IR.
Em nota, o presidente do Conselho, Igor Vilas Boas, afirma que a distribuição de 100% do resultado do FGTS amplia os ganhos do cotista, tornando a rentabilidade melhor que a maioria dos investimentos.