O governador do Paraná, Ratinho Júnior,entrou para a política com 21 anos. Ajudado pelo pai, ele reconhece, elegeu-se deputado estadual em 2002, quando era filiado ao PSB (Partido Socialista Brasileiro), alinhado à esquerda. De lá para cá, foi deputado federal, candidato a prefeito e secretário de governo. No ano passado, foi eleito governador filiado ao PSD (Partido Social Democrático), alinhado à direita.

Hoje administrando o quinto maior PIB entre estados brasileiros (IBGE, 2016), Ratinho afirma que nunca mudou sua forma de agir na vida pública por conta de ideologias partidárias. Ele, aliás, afirma que as discussões existentes hoje no Brasil entre a direita e esquerda mostram que o país está ultrapassado. “Isso é coisa da década de 80.”, diz ele, em entrevista ao UOL.

Para Ratinho, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve méritos em seu governo. Já o atual presidente Jair Bolsonaro (PSL) também tem ideias interessantes. Na opinião do jovem governador, de 37 anos, falta agora ao Brasil maturidade para pôr em prática o que dá resultado independentemente da “cor da camisa”.

Com informações fabiocampana.com.br