A diretora-geral do Departamento Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PR), Claudia Silvano, foi a convidada do Conselho das Câmaras Setoriais da Associação Comercial do Paraná, na reunião da última terça-feira (08/10). Ela falou aos convidados sobre as ações do Procon no estado e pediu a adesão de todos os comerciantes ao site consumidor.gov.br, que é capaz de resolver a maior parte das demandas sem que o consumidor precise sair de casa.

Claudia Silvano destacou que as instituições que recebem o maior número de reclamações continuam sendo as mesmas, ou seja: as operadoras de telefonia, os bancos, os grandes varejos e as lojas on-line. Ela diz que a maior parte da resolução das demandas dos consumidores podem ser resolvidas sem que o consumidor precise se deslocar até a sede do Procon. “Muitas vezes o consumidor quer uma simples informação. Se o seu comércio não está preparado para informar o cliente, isto pode acabar se tornando numa reclamação. Então faça esta pergunta: ‘Você tem alguém preparado para resolver questões do direito do consumidor?’. Orientar o consumidor é uma necessidade”, destacou Claudia.

A diretora do Procon lembra que existem questões recorrentes que chegam ao órgão: “Pode-se cobrar preços diferentes à vista, no cartão de débito e no cartão de crédito? Sim, pode. Eu sugiro que se coloque uma placa nos estabelecimentos comerciais para informar o consumidor. Isto diminuiria muito as demandas”, frisa ela. Outro questionamento constante é sobre troca de produtos. “É obrigado a trocar? Não, não é. Mas se vai fazer a troca, explique como funciona o processo ao consumidor”, explicou Claudia Silvano. Finalizando, a diretora do Procon pediu apoio da ACP para promover uma campanha de adesão de lojistas ao site consumidor.gov.br. “Ele permite resoluções rápidas e assim se evita que o consumidor saia de seu comércio reclamando. E um consumidor insatisfeito sai falando mal do local onde não foi bem atendido”, finalizou ela.