O diretor de investimentos do BNDES, André Laloni, pediu licença, sem prazo determinado, na sexta-feira (11).
A licença foi informada pelo presidente da instituição, Gustavo Montezano, em reunião da cúpula do banco. O diretor de Privatização, Leonardo Cabral, assumirá o lugar dele interinamente.
Laloni tentou colocar à venda ações do BB em posse do BNDES, mas o trâmite parou na burocracia do banco, que questionou o rito acelerado da venda.
O diretor afastou a superintendente Luciana Tito e gerou uma revolta dentro do banco.
Segundo colegas do banco, ele deixa a instituição após não conseguir levar adiante seus planos e acabou isolado. Oficialmente, porém, o BNDES informa apenas que o executivo saiu de licença.

MARIANA CARNEIRO
FOLHAPRESS