Diplomata da União Europeia pede desculpas por comentário sobre “síndrome Greta”

368
O principal diplomata da União Europeia pediu desculpas após ser amplamente criticado por dizer que jovens ativistas do clima sofrem da “síndrome Greta”, em referência à jovem ativista sueca Greta Thunberg.

O chefe de política externa da União Europeia, Josep Borrel, publicou no Twitter no sábado: “eu quero pedir desculpas a qualquer um que possa ter se sentido ofendido por minha referência inadequada ao importante movimento da juventude” combatendo mudanças climáticas.

O “tweet” de Borrel surge após comentários dele feitos na quarta-feira passada em um evento no Parlamento Europeu na capital da Bélgica, Bruxelas. Ele teria dito que não sabe se jovens protestando contra mudanças climáticas estão cientes dos custos dessas medidas e se estão dispostos a reduzir seu padrão de vida em nome delas.

Conforme seu comentário repercutiu pelas redes sociais, muitos o criticaram, dizendo que foi uma atitude vergonhosa e que ele não é digno de representar a União Europeia. Outros disseram que jovens não deveriam ser desprezados.

Em dezembro, o bloco europeu prometeu combater as mudanças climáticas com a meta de tornar a união “climaticamente neutra” até 2050. Entretanto, seus membros permanecem divididos sobre a questão.