A ex-presidente cassada Dilma Rousseff (PT) passou a ser alvo da Polícia Federal no âmbito das investigações sobre propina repassada pela JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, a campanha eleitoral de 2014. Dilma foi intimada nesta terça, mas ainda não há data marcada para o depoimento.

A PF investiga cerca de R$ 40 milhões pagos em propina a senadores e ex-senadores do MDB para garantir apoio à reeleição da petista, que tinha o então presidente do MDB Michel Temer como seu vice.

As informações foram obtidas por meio das delações premiadas de executivos da JBS e pedidos de busca e apreensão autorizados pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). Além de Dilma, são investigados os senadores Renan Calheiros (AL), Jader Barbalho (PA), o ex-líder do governo da petista Eduardo Braga (AM), o ex-senador Vital do Rêgo (PB), que foi nomeado ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) durante o primeiro mandato da ex-presidente.

               Bolsonaro no PSL

Levantamento nacional exclusivo do Paraná Pesquisas mostra que, para 43,4% dos brasileiros, o presidente Jair Bolsonaro deveria permanecer filiado ao PSL, mas outros 37,5% opinam por sua saída. Não opinaram 19%. A pesquisa indicou também que 63% dos entrevistados têm acompanhado as brigas entre integrantes do PSL e o presidente. Neste domingo (3), ele disse que há 80% de chances de sair e 90% de criar um novo partido.

Disputas estaduais

As brigas começaram com as disputas dos filhos Eduardo e Flávio Bolsonaro pelo controle do PSL em São Paulo e Rio, respectivamente. Há uma nítida disputa pelos recursos do fundos partidário e eleitoral, que em 2020 devem garantir ao PSL mais de R$359 milhões.

Controle inegociável

O PSL foi o único que garantiu candidatura a Bolsonaro, mas Luciano Bivar não aceitou a exigência de entregar a sigla que fundou e preside.

Ex-estagiária da Itaipu

Desde o dia 25 de outubro, Joanne Cândida Pereira responde por uma das mais importantes áreas de Itaipu: a secretaria do Conselho de Administração. Ela começou na empresa como estagiária, em 2003, na Diretoria de Coordenação, e agora, dezesseis anos depois, aos 37 anos de idade, chega ao topo da carreira.

Tiago Nunes negocia

No primeiro dia após a alta hospitalar, Mario Celso Petraglia reassumiu o comando da negociação de renovação do contrato de Tiago Nunes. Na noite desta segunda-feira, Tiago esteve com Petraglia e Paulo André a discutir, por horas, os detalhes de um acordo que poderia ficar bom para todos. Petraglia conduziu a proposta da maneira que lhe é peculiar: não vai oferecer um valor que poderia comprometer as finanças do clube. Por outro lado, MCP fez incomum esforço de esticar o teto salarial do clube para chegar a um valor que atendesse à expectativa do treinador.

Focos de incêndio

O Pantanal registrou em outubro de 2019 o maior número de queimadas dos últimos 17 anos para esse mês do ano, segundo dados compilados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). De acordo com o balanço do órgão, foram 2.430 focos de incêndio registrados no mês passado no bioma. O número é 1.925% maior do que o verificado em outubro do ano passado, quando o Pantanal havia sido atingido por 120 queimadas. O recorde anterior ao deste ano havia ocorrido em outubro de 2002, quando 2.761 focos foram registrados no bioma.

Copel busca PPP

A Copel buscava um parceiro para atuar no segmento de iluminação pública e, dos sete candidatos, escolheu o Consórcio BRC IP para firmar uma Parceria Público-Privada (PPP). Vencedor da chamada pública, o grupo composto por BHIP, Remo Engenharia e Construtora Castilho deve estruturar projetos para cidades ou associações de municípios que somem mais de 10.000 pontos de iluminação pública. A Copel será minoritária no negócio.

Gilmar Mendes relator

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi sorteado nesta segunda-feira (4) relator de uma notícia-crime apresentada por um grupo de 18 parlamentares – do PSOL, PDT, PC do B, PSB, Rede e PT – contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). Os deputados e senadores acionaram o Supremo depois de Eduardo sugerir, em entrevista à jornalista Leda Nagle, um novo “AI-5” em caso de radicalização da esquerda.

Aras pede rescisão

Augusto Aras ratificou hoje pedido de rescisão dos benefícios concedidos a Joesley Batista, Wesley Batista e Francisco de Assis e Silva no acordo de colaboração. O pedido, feito em 2017 por Rodrigo Janot, foi mantido também por Raquel Dodge. A PGR acusa os donos da J&F de ocultarem a ajuda de Marcello Miller nas negociações enquanto advogado do grupo, quando ainda não havia se desligado do Ministério Público.

Bolsonaro deixa PSL

Quando se trata do chefe do Palácio do Planalto, tudo sempre pode mudar. Feito o reparo, o que o núcleo político de Jair Bolsonaro afirma nesta tarde é que o presidente tomou a decisão de sair do PSL e deve apresentar sua carta de desfiliação até o próximo dia 15. É quase certo que o ato de desfiliação será acompanhado do anúncio de um novo partido. Ainda há conversas com siglas pequenas, mas as chances de seguir em um partido já existente são menores.

Boicotam a Globo

Uma imobiliária e uma rede de supermercados de Curitiba anunciaram que vão deixar de anunciar nas emissoras da Rede Globo de Televisão, em protesto contra a cobertura jornalística da empresa sobre o governo Jair Bolsonaro (PSL). A Habitec Imóveis e os supermercados Condor divulgaram notas em que justificam o boicote à Globo, alegando não concordarem com a linha editorial adotada pelos programas jornalísticos da emissora em relação ao atual governo.

Novembro Vermelho

Uma das maiores ameaças a saúde humana é bem pouco conhecida pela maioria das pessoas. O câncer de boca é o quinto tumor mais frequente entre os homens e o sétimo entre as mulheres. Somente na região sul do Brasil, a cada 100 mil pessoas 15 serão diagnosticadas com câncer bucal, segundo estatísticas do Instituto Nacional do Câncer. Esse desconhecimento deve diminuir a partir de agora com a Lei de autoria do deputado Ademar Traiano (PSDB), que institui o Novembro Vermelho, que dedica o penúltimo mês do ano a divulgação de ações destinadas a prevenir esse tipo de tumor.

Na defesa

Delegados, através de suas associações de classe, estão repudiando a “tentativa de intimidação” exercida pelo Chefe do Governo contra o delegado Daniel Rosa, que cuida da investigação do assassinato de Marielle Franco. Bolsonaro chama o policial de “amiguinho do Witzel”. Agora, a polícia teme que a memória do sistema de interfone do condomínio da Barra, retirado por Bolsonaro “para não se adulterado”, poderá é mesmo “ser alterado”.

 

Sem cabimento

O ex-ministro, general Santos Cruz foi até suas redes sociais, mesmo sem citar nomes, para falar sobre a fala de Eduardo Bolsonaro, sobre o AI-5. “Governo tem menos de um ano. Presidente, senadores e deputados eleitos democraticamente. Combate à corrupção e ao extremismo político é feito com governança, prática política, legislação e resultados de governo. Não tem cabimento pensar na possibilidade de qq medida de exceção”.

 

Algo no ar

Nos tempos da ditadura militar, quando jornalistas estavam de prontidão, esperando que alguma coisa fosse estourar, costuma-se dizer que “há cheiro de pólvora no ar’. Nos nossos dias, o mote não é repetido embora muita gente até ache que poderia. Há mesmo no ar uma espécie de nuvem sombria, escondendo alguma coisa que viria à tona, envolvendo gente poderosa. Seria um escândalo digno do número 7 da escala Richter.

 

Fora do mapa

O pessoal mais chegado a Bolsonaro está insistindo para que ele intensifique as viagens oficiais ao Nordeste. De cara, deverá comparecer à inauguração das obras de transposição do São Francisco em Jati, no Ceará. Desde sua posse, o Capitão foi para a região três vezes e numa dela, esteve em Parnaíba, no Piauí, para inaugurar uma escola que leva seu nome.

 

Apelido

Assessores de Bolsonaro que não suportam a arrogância de Filipe Martins, também assessor do presidente, mais ouvido em matérias internacionais pelo Chefe do Governo do que o chanceler Ernesto Araújo, resolveram brindá-lo nos corredores como “Robespiralho”. É uma alusão a Robespierre, um dos nomes mais importantes da Revolução Francesa – que acabou  decapitado

 

Decepção

O ex-secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, que acabou demitido por querer recriar a CPMF, foi até o Twitter para expressar sua decepção com governo. “Decepcionante a intenção do governo de desonerar o preço do trabalho com recortes etários e por nível de renda. Vai distorcer os preços relativos do fator trabalho, e pressionar para a queda dos salários mais baixos e aumentar os contratos fictícios”.

Frases

“O Athletico não entra em leilão.”

Mario Celso Petraglia sobre Tiago Nunes