Dilma e Lula na festa do Oscar 2020

918

Exibido em praça  pública em Curitiba antes de chegar às telas, numa promoção da Vigília Lula Livre, MST e da diretora Petra Costa,  Democracia em Vertigem foi indicado a melhor documentário no Oscar 2020, anunciado nesta segunda dia 13. Não é surpresa sua indicação, pois constava da lista do New York Times como um dos melhores filmes de 2019 e já havia sido premiado no Sundance Festival. Está disponível, através da Netflix, para usuários de 150 países.

O filme traça uma trajetória política do Brasil  desde 2013,  narrando principais acontecimentos  que culminaram com a eleição de Jair Bolsonaro. Acompanha todo o processo de impeachment da presidenta Dilma e a prisão de Lula, mas relembra a repressão  na ditadura de 64. O filme chegou aos cinemas e foi lançado pela Netflix em junho de 2019.

Democracia em Vertigem é a primeira indicação ao Oscar da diretora mineira Petra Costa, de 36 anos, autora dos documentários Elena ( de 2012) e Olmo e a Gaivota (2014).

Os cinco indicados à categoria são  American factory, The cave, Democracia em vertigem, For Sama e Honeyland.