*Por Dora Ramos

Dar um presente ao pai não é sempre uma tarefa fácil. No cenário atual, além de saber os seus gostos específicos para presentes, ainda restam preocupações financeiras. Se você está endividado e deseja comprar um presente neste Dia dos Pais, é importante ter em mente que os apelos do comércio são sempre no sentido de lhe fazer comprar o que eles oferecem. As pessoas se sentem tentadas, por terem crédito mais fácil, a comprarem sem terem recursos de reserva financeira.

 

O que ocorre é que as pessoas confundem suas receitas. Ou seja, o dinheiro que elas têm na mão, com o crédito que lhes é oferecido. Dessa forma, são facilmente atraídas pelo crédito fácil e depois não conseguem cumprir com as dívidas adquiridas.

 

Pensar num presente agora, sem ter planejado, é abrir mão de um planejamento de vida. Neste momento econômico, para presentear alguém, é importante sempre planejar para juntar dinheiro e pensar em algo que não comprometa sua situação financeira.

 

Apesar da data comemorativa e a vontade de presentear o seu pai, lembre-se que o presente tem a intenção de expressar seu carinho e afeto. E isso não precisa estar atrelado a um presente caro. Até mesmo um almoço, ou uma reunião familiar, é um presente.

 

O que podemos fazer não está apenas dentro de propagandas e o apelo publicitário, mas sim, dentro de nossa realidade financeira. Precisa estar dentro do orçamento e do que ele gostaria. Se o objetivo é deixar seu pai feliz, pense no que ele quer ganhar.

 

Faça a si mesmo três perguntas: o que posso fazer para meu pai, sem simplesmente olhar para aquilo que me está sendo ofertado? O que posso fazer sem, necessariamente, comprar algo que meu pai não vai precisar? O que posso dar a ele que realmente o agrade e realmente expresse meu carinho?

 

E ainda: se há mais de um filho, por que não dividir o preço do presente entre todos os irmãos, deixando mais em conta um presente de qualidade do qual o pai necessite e que vai marcá-la muito?

 

Entretanto, se você está desempregado e sem recursos, a melhor ideia é usar seus dons, sua habilidade manual, sua criatividade ou dar algo que tenha valor sentimental. Ou ainda, como já citado, investir em alguma experiência, ou passeio juntos. Por mais que as pessoas necessitem de utensílios diversos, o que mais querem não é apenas o lado material.

 

Sem recursos financeiros, muitas vezes nos afastamos de nossas capacidades. Trazemos a escassez financeira para dentro de nós e acreditamos que também há uma escassez em nós. Seja você o presente para seu pai. Esteja presente. Dê um abraço e invista em estar próximo.