O setor de tecnologia e informática deve gerar dez mil novos postos de trabalho na região Norte do Estado. Cidades localizadas entre Londrina e Maringá irão ser beneficiadas nos próximos dois ou três anos.

O setor de tecnologia e informática deve gerar dez mil novos postos de trabalho na região Norte do Estado. Cidades localizadas entre Londrina e Maringá irão ser beneficiadas nos próximos dois ou três anos. O motivo para o aquecimento do mercado é a transferência das operações terceirizadas de empresas norte-americanas para a região. Antes o trabalho era realizado na Índia. A opção de transferir os serviços para o Paraná é que a Índia apresenta fatores de risco para investimento, como os problemas sociais. 

EMPREENDEDORISMO NO SUDOESTE

O número de mulheres que querem abrir uma empresa cresceu na região Sudoeste. De acordo com uma pesquisa do Sebrae, dos 101 empreendedores que participaram do “Próprio”, iniciativa que auxilia quem quer montar uma empresa, 56 por cento eram mulheres. A faixa etária entre 21 e 25 anos representam 24 por cento do número de pessoas que buscam orientações sobre empreendedorismo. O levantamento também aponta que 33 por cento têm nível superior completo.  

ATENÇÃO ÀS ÁREAS DE FRONTEIRA

Começam a ser debatidas as propostas de um projeto de planejamento urbano, estratégico e integrado na região de fronteira do Estado. O trabalho é fruto da união de esforços entre entidades locais, regionais e estaduais, além de empresários. A iniciativa, batizada de Profronteira, visa auxiliar a integração entre o Paraná, Estados e países vizinhos. O projeto chama a atenção pelo engajamento das pessoas que moram em municípios nessas regiões.

PARANAENSE E O OSCAR

O filme Estômago, dirigido pelo curitibano Marcos Jorge, e rodado na capital paranaense, é um dos 14 que concorrem à indicação para ser o representante brasileiro na disputa do Oscar de melhor filme estrangeiro. A definição a cargo de uma comissão organizada pelo Ministério da Cultura será anunciada hoje, 16, e também é esperada pelo escritor londrinense Mario Bortolotto, roteirista de outro concorrente: o longa-metragem paulista Minha Vida não Cabe num Opala.

REFLORESTAMENTO É FONTE DE RENDA

Agricultores de Enéas Marques, Sudoeste do Estado, estão investindo em reflorestamento, especialmente de eucalipto. Ao todo, 300 produtores devem participar do projeto, que se torna uma nova fonte de renda para suas propriedades. Pelo menos 500 mil mudas devem ser plantadas na região até o mês que vem. O programa é desenvolvido em parceria com empresas locais, que incentivam o cultivo da planta.

FAMÍLIAS CHEFIADAS POR MULHERES

Em treze anos, o número de famílias chefiadas por mulheres cresceu dez vezes em todo o Brasil. Um levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada revela que a porcentagem de famílias chefiadas por mulheres passou de 19,7 por cento em 1993 para 28,8 em 2006. Nas áreas urbanas, esse índice sobre para 31,3 por cento, com um crescimento de 9,6 pontos em relação ao ano inicial da pesquisa.

SAÚDE EM PARANAGUÁ

O município de Paranaguá devolve pílulas anticoncepcionais até o mês de dezembro. O governo e algumas cidades recebem mais de 5.700 caixas de medicamentos que não vão ser utilizadas no município. Estima-se que o consumo, a cada três meses, é de 2.500 caixas, o que ainda é considerado baixo. Muitas mulheres deixam de usar anticoncepcional para utilizar apenas o preservativo, mas este não é o melhor método para prevenir de uma gravidez. Além disso, muitas optam por tomar injeções, o que gera mais custos ao município. 

ERAS DE LULA E JK

Com a avaliação extraordinária que está obtendo da opinião pública, mais de 90 por cento entre ótimo/ bom e regular, o presidente Lula pode se dar ao luxo de ligações com um passado bastante louvado. Por isso, lembra a era Juscelino, entre 1956/1961. Lula compara o momento atual aos anos dourados de JK. Vivemos, segundo o presidente, um Brasil à moda de Juscelino. Foi retomado o otimismo da juventude, ressalta.

COBERTURA DE TELEFONIA CELULAR

Dezoito municípios do Paraná, com população de até quatro mil habitantes, vão receber, pela primeira vez, acesso ao sinal de telefonia celular. O serviço é uma evolução na vida dos cidadãos, que terão acesso fácil à tecnologia. Várias empresas e entidades trabalham para que a cobertura de telefonia seja ampliada. Entre os municípios que recebem o sinal, estão Sapopema, e Kaloré, no Norte, Maria Helena e Quinta do Oeste, na região Noroeste. 

MAIS DE 90 MIL MOTOS

A frota de motocicletas em Curitiba ultrapassa os 91 mil veículos, de acordo com o Detran. A quantidade de condutores habilitados com a carteira tipo A subiu dez por cento em um ano, somando 242.023. E esse número se reflete cada vez mais nas ruas, já que foram registrados 3.8 mil acidentes com moto no ano passado, só na capital. Em todo o Estado, são quase 25 mil.

O PERFIL DO ELEITOR EM PONTA GROSSA

Números do Tribunal Superior Eleitoral mostram que o eleitor pontagross
ense tem baixo nível de instrução e é jovem. De acordo com a pesquisa, a cidade tem 210.535 eleitores. Somando aqueles que são analfabetos, sabem apenas ler e escrever ou não concluíram o ensino fundamental, são 95.448 pessoas. Isso representa quase metade do eleitorado. Em torno de 24 por cento dos que vão votar tem idade entre 25 e 34 anos, e a maioria são mulheres.