Tábitha Laurino, gerente sênior da Catho: “documento se mantém atual e sua usabilidade é imprescindível durante os processos seletivos”

O “currículo vitae”, que em tradução literal significa trajetória de vida, ganhou diversas modificações ao longo dos anos. Do papel às plataformas digitais, o documento se mantém atual e sua usabilidade é imprescindível durante os processos seletivos. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Catho, que identificou que 75% dos  recrutadores consideram o documento “muito importante”, enquanto 24% o julgam apenas como “importante”.

A pesquisa, realizada com mais de 400 recrutadores ainda identificou os pontos mais relevantes do documento.Segundo os dados: 58% observam as experiências do candidato, 19% objetivos profissionais, enquanto 8% olham primeiro a formação acadêmica.

Para a profissional Tábitha Laurino, gerente sênior da Catho, ainda que com tantas opções, o profissional precisa ficar atento ao que é esperado pelos recrutadores da sua área de atuação: presença nas redes sociais, currículo personalizado ou artístico, portfólio recolhendo os principais trabalhos. Independentemente do formato o objetivo se mantém, apresentar uma história profissional.

“Áreas como design gráfico avaliam as habilidades ferramentais do candidato, logo, é comum que o envio do currículo seja mais artístico e visual, bem diferente do tradicional documento Word. E isso se mantém em outros segmentos também. A personalização do documento é algo esperado pelo recrutador. Por meio dos aspectos visuais, já é possível selecionar aqueles que se diferenciam”, afirma Laurino.

Com tecnologia de ponta, a Catho, multinacional com mais de 900 colaboradores no Brasil, tem como missão mudar a vida das pessoas por meio do trabalho e carreira. Graças a uma cultura aberta à inovação e à criatividade, a Catho tornou-se uma das melhores empresas de tecnologia para trabalhar no Brasil, segundo o Great Place to Work (GPTW).

Denver Burger & Grill  em expansão

Denise Mendes: “é importante oferecer uma experiência prazerosa e positiva aos clientes”

A restaurateur curitibana Denise Mendes, se destaca no mercado gastronômico com a abertura da segunda unidade do Denver Burger & Grill no bairro Mercês. Formada em Administração, a empresária teve uma carreira bem-sucedida na área financeira de uma exportadora.  A partir do talento do marido para a gastronomia, o também empresário Luiz Carlos de Andrade, iniciou as atividades do Denver Burger & Grill no bairro Novo Mundo em 2013. O sucesso foi imediato e espantoso.

“Curitiba se destaca no mercado gastronômico. O hambúrguer é hoje uma referência nesse nicho, porém a história se repete, só sobrevive quem realmente trabalha com seriedade, mas isso não é o bastante; mais do que oferecer um bom atendimento ou um produto de qualidade – o que de fato é uma obrigação – é importante oferecer uma experiência prazerosa e positiva aos clientes, isto se chama encantamento.”, afirma a empresária que agora inicia o ambicioso projeto de oferecer a franquia da bem-sucedida marca Denver Burger & Grill.

Atendimento à Mulher Empreendedora

Projeto gera renda, desenvolvimento pessoal, social e profissional para mulheres

O Projeto Atendimento à Mulher Empreendedora – AME é realizado por meio de Atendimento Socioassistencial às mulheres e seus familiares encaminhadas/os pelos CRAS, CREAS e Conselho da Comunidade.

A partir do primeiro contato para cadastramento é oferecida uma palestra de Orientação pessoal e profissional. Desta forma as mulheres conhecem o Projeto e as oportunidades que podem participar, como cursos de qualificação profissional, oficinas e o planejamento de carreira e/ou de negócios. As unidades do Instituto Cidade Júnior, responsável pelo projeto,  estão localizadas na Av. Mal. Floriano Peixoto, 2490  em Curitiba  e  Rua Desembargador Clotário Portugal, 899 cj 19, em Campo Largo . Mais informações pelo site http://www.cidadejunior.org.br

Após o  primeiro encontro, as mulheres escolhem quais Cursos de Qualificação profissional pretendem participar. Em paralelo a qualificação profissional específica como curso de manicure, tear, entre outros, são ofertados curso de Informática Básica (WORD, EXCEL e PPT) para auxiliar na construção do Plano de Carreira ou do Plano de Negócio.

O Projeto também conta com o encaminhamento prioritário de mulheres e ou filhos e filhas com idade entre 14 e 24 anos de idade para o Programa de Aprendizagem. Também são promovidas Feiras de Produtos e Serviços para a Promoção dos Negócios das mulheres, sempre incentivando a participação da família das mulheres atendidas.

Clínica de terapia cognitiva

A psicopedagoga Flávia Maoski e Vera Maoski

“Mais do que um trabalho, é uma missão de vida”, descreve a psicopedagoga Flávia Maoski que está à frente da Terapia Cognitiva Ami que inaugurou na semana passada  em Curitiba. Após atuar por cerca de 10 anos como professora na rede de ensino particular e pesquisar modelos de clínicas ao redor do mundo, Flávia desenvolveu um espaço único pensado para o desenvolvimento, assistência e capacitação de pessoas com necessidades especiais. A Clínica Terapia Cognitiva Ami na Rua Luísa Dariva, 40 – Campina do Siqueira. Mais informações pelo telefone (41) 3095-7649, pelo site www.terapiaami.com.br ou pelas mídias sociais @terapiaami. “Todos os tratamentos foram desenvolvidos de forma a atingir ao máximo o potencial de cada paciente, considerando suas habilidades e limitações sejam elas oriundas de uma situação momentânea ou de algum transtorno comportamental”, descreve.

Acompanhamento Legislativo

Christyanne Bortolotto, Aline Kfouri e Emerson Fukushima

A OAB Paraná empossou os membros da Comissão de Acompanhamento Legislativo, em sua  sede da Seccional, em Curitiba. Presidida pelo advogado Emerson Fukushima, a comissão conta com a presença da advogada Aline Pereira Kfouri. A sessão solene foi conduzida pela secretária-geral adjunta da Seccional, Christyanne Regina Bortolotto.

A comissão reúne profissionais que atuam em diversas frentes, como assessores legislativos, advogados e representantes de entidades, advogados criminais e que atuam na advocacia privada.  O grupo irá atuar no acompanhamento de projetos de lei e propostas de emenda constitucional de interesse da advocacia e da sociedade que tramitem na Assembleia Legislativa ou no Congresso Nacional.

Neidamar Fugaça na Ahopar

Neidamar Fugaça, integra a diretoria da Associação dos Hospitais do Paraná (Ahopar)

A superintendente operacional do Hospital VITA, Neidamar Fugaça, integra a recém-eleita diretoria da Associação dos Hospitais do Paraná (Ahopar), no cargo de vice-presidente. A partir de agora, a entidade será liderada, pela primeira vez – desde sua fundação em março de 1973, somente por mulheres.

A nova presidente da entidade será a conceituada executiva da área de saúde do Estado Márcia Rangel de Abreu, que será assistida por mais sete mulheres, todas administradoras de instituições de saúde paranaenses. A posse formal da nova diretoria vai ocorrer no dia 24 de julho e a festiva em 26 de setembro, em atividade complementar ao 9º Encontro Paranaense da Saúde.

Poucas mulheres na área da TI

Mulheres na tecnologia ocupam apenas 20% dos postos de trabalho

As mulheres ocupam apenas 20% dos postos de trabalho em tecnologia no Brasil, segundo dados divulgados pela Softex (Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro), no Observatório Softex 2019 – Persona TI: Caracterização do Profissional de TI no Brasil.

No setor de TI – In House (outros setores que não aqueles considerados tipicamente de TI) o movimento foi o mesmo: em 2007, 23% dos postos de trabalho em tecnologia eram ocupados por mulheres, mas em 2017 essa porcentagem caiu para 20%. Eram 47.454 mulheres e, 10 anos depois, esse número subiu para 61.420. Mas, o número de homens, por sua vez, passou de 155.558 para 249 mil.

E é nesse contexto que a Assespro – PR, principal entidade do setor de tecnologia e inovação do Estado, anuncia o My Inova Summit – 2019, que acontece em parceria do Sebrae-PR, que, de modo inédito, trará como um dos focos principais da conferência a Mulher na Tecnologia.

Escola de liderança feminina

Carine Roos e Amanda Gomes,  cofundadoras da escola de liderança feminina Elas

A primeira escola de liderança feminina do Brasil chama-se “Elas” Sob o comando de Amanda Gomes e Carine Roos, oferece o Programa Elas, um curso de três meses de duração voltado para mulheres que desejam assumir posições de destaque na sociedade e no trabalho, utilizando técnicas estratégicas desenvolvidas no programa.

Dividido em três módulos, o treinamento trabalha o autoconhecimento e a autoconfiança da mulher, conferindo a ela ferramentas imprescindíveis para uma liderança sábia e assertiva em qualquer esfera da vida. Além do curso carro-chefe da Elas, as empreendedoras ainda oferecem workshops, palestras e imersões gratuitas com diversas temáticas diferentes durante todo o ano e em várias cidades do país.

Criado em agosto de 2017 e alinhado aos Sete Princípios do Empoderamento das Mulheres nas empresas defendidos pela ONU, a Elas (Exercendo Liderança com Assertividade e Sabedoria) é a primeira Escola de Liderança e Desenvolvimento voltada para mulheres que buscam assumir posições de destaque nas empresas ou na sociedade. Além de oferecer workshops, palestras e mentorias, a Escola se destaca por um curso exclusivo chamado Programa Elas, sendo a formação mais completa e intensa da Escola de Liderança.