Na escola “The Other Song Academy” os 16 médicos homeopatas de Curitiba incluindo Carlos Eduardo Leitão, representante oficial dessa escola no Brasil, e coordenador dessa viagem. Com a professora e médica Megna Shah, diretora da Escola. Mumbai, março de 2019

Embora o fato tenha ocorrido no final de fevereiro, e parte em março, a notícia é muito interessante: naquele período, 64 médicos homeopatas brasileiros passaram de duas a três semanas na Índia, na cidade de Mumbai, acompanhando um curso de aprofundamento em Homeopatia, na “The Other Song Academy”, dirigida pelo Médico Homeopata Contemporâneo, Rajan Sankaran, que tem trazido enorme contribuição ao desenvolvimento dessa Ciência e Arte Médica que é o legado de Samuel Hahnemann, a Homeopatia.

No curso, conta o curitibano Iso Fischer, presidente da Associação de Médica Homeopática do Paraná, fez parte de grupo 15 médicos de Curitiba que fez o curso.

Além dele, mais dois médicos que fazem parte da Associação, alguns colegas da Escola de Homeopatia de Curitiba “Dr. Javier Salvador Gamarra”, e o médico Carlos Eduardo Leitão, representante da “The Other Song Academy” no Brasil, que foi o coordenador dessa caravana.

CASOS AO VIVO

Além dos casos ao vivo apresentados pelo professor Sankaran, com discussão subsequente, outros tantos médicos que pertencem a essa Escola, mostraram casos tratados e curados com Homeopatia, de uma expertise impressionante.

DESENGANADOS

– Vimos muitos casos patológicos, “desenganados” pela Alopatia, tratados com sucesso pela Homeopatia. Tudo devidamente documentado, com exames pré e pós tratamento, fotos, vídeos e depoimentos, explica Fischer.

Fischer citou casos de recuperação de rim não funcionante em paciente renal crônico, casos de câncer de diversos tipos e localização, casos de coma em crianças e adultos, casos de paraplegia pós acidente com mal prognóstico, casos agudos complicados.

CURITIBANO EXPLICA

Em amplo depoimento à coluna/blog sobre o que o grupo de curitibano constatou na Índia, disse ainda Iso Fischer:

– Nós sabemos que isso existe, embora seja pouca a nossa vivência com tais tipos de casos em homeopatia, aqui no Brasil, entre outras razões, por não termos um Hospital de suporte para podermos acompanhar pacientes em tratamento Homeopático.

Mas, efetivamente, nossos colegas indianos são extremamente estudiosos, e conhecem profundamente o que é preciso conhecer para tratar com sucesso, além de patologias crônicas e mais comuns, essas mais complexas, até mesmo sem solução para a Alopatia. E atendem no dia a dia, grande parte da enorme população da Índia, no serviço público, com medicamentos homeopáticos, distribuídos pelo Governo

DETRATORES SÃO MUITOS

Entusiasmado com a Índia e com os resultados do Curso, Fischer completa seu testemunho afirmando:

“Entre os encantos de uma terra tão espiritualizada, com um templo a cada 7 quilômetros, e perfumes de incenso pelo ar, em contraste com pobreza e sujeira de ruas, exuberâncias ao lado de misérias, palácios e favelas, pudemos conferir e constatar o que já sabíamos, que o alcance da Homeopatia vai muito mais além do que se sabe por aqui. E do que sequer imaginam seus detratores.”

O entusiasmo do homeopata é enorme: “Voltamos querendo mais, querendo saber mais, querendo ajudar mais as pessoas, aplicar o que vimos e aprendemos, e permitir que viva mais e mais essa Especialidade Médica que é a Homeopatia, em nosso país.”

Com Rajan Sankaran e Megna Shah, recebendo o certificado de conclusão dos cursos de três semanas na “The other song academy”. Mumbai, 08/03/19.
Os 64 médicos homeopatas brasileiros com dr Rajan Sankaran, na The Other Song Academy, em Mumbai, 08/03/19.
Membros da AMHPR – Associação Médica Homeopática do Paraná na Índia.

Eduardo Cunha será transferido para o Rio

Nem só de más notícias vive Eduardo Cunha. Na terça-feira, a segunda turma do STF decidiu manter sua condenação, negando um habeas corpus impetrado por sua defesa. Mas ontem (dia 11) Cunha recebeu uma boa nova.

Eduardo Cunha: volta ao lar carioca

Preso desde outubro de 2016 em Curitiba, Eduardo Cunha vai deixar a capital paranaense, de acordo com uma decisão da juíza Luciani Maronezi, da 2º Vara de Execuções Penais e Curitiba.

A Justiça aceitou o pedido de sua defesa e permitiu a transferência do ex-presidente da Câmara para uma prisão no Rio de Janeiro.

O argumento usado pela defesa é que a família de Cunha mora no Rio.

(Na decisão, a juíza pediu para as autoridades fluminenses informarem se há vagas nos presídios do Rio para receber Cunha. Só depois dessa resposta, será tomada a decisão da transferência)

O GLOBO, Lauro Jardim


DOS LEITORES

139 vagas

Prefeitura de Curitiba

Chamo a atenção para o concurso público da Prefeitura de Curitiba, para o qual já há impressionante número de 53 mil inscritos – o que só prova o estado de desemprego reinante na cidade.

Tenho uma observação a fazer: são 139 as vagas para 21 cargos diferentes; e não 23 vagas, como foi registrado por seu blog.

SANDRO DE CASTRO, Curitiba

Resposta: fiquem de olhos, vamos constatar quanto dos ‘eleitos do alcaide’ estarão na relação dos aprovados. (AMGH)


DESTAQUE

Novo desafio aos alpinistas urbanos é limpar obelisco

Obelisco na Praça 19 de Dezembro

Teste de avaliação foi feito nesta sexta-feira (12), às 9h30; monumento tem 44 metros de altura e equivale a um prédio de 15 andares; ação é promovida por entidade sem fins lucrativos

Os alpinistas urbanos Matheus Momm e Jaílson Gilberto da Silva receberam uma missão inusitada. No fim deste mês eles irão escalar os 44 metros do obelisco da Praça 19 de Dezembro, em Curitiba, onde está instalada também a estátua do Homem Nu, com a missão de lavá-lo e recuperá-lo.

Fonseca e Silva são funcionários da Associação de Condomínios Garantidos do Brasil (ACGB), uma entidade sem fins lucrativos, que tem promovido voluntariamente a recuperação das calçadas, dos canteiros e das fachadas de prédios históricos da área central de Curitiba, pichados com frequência.

Erbo Stenzel, o escultor do Homem Nu e autor do obelisco

Os profissionais são pagos pela ACGB e cumprem diariamente roteiro de manutenção no centro expandido da capital.

AVALIAÇÕES NO LOCAL

Na semana passada, os alpinistas urbanos estiveram na praça 19 de dezembro para avaliar e planejar a escalada do obelisco, cuja altura equivale a um prédio de 15 andares. Profissionais experientes, Fonseca e Silva são requisitados frequentemente por síndicos para promover a retirada de pichação no alto dos edifícios.

MUITOS CUIDADOS

O trabalho no obelisco exigirá os mesmos cuidados que eles adotam ao escalar grandes alturas. Checagem de cordas e presilhas, que devem estar em perfeitas condições, dos equipamentos individuais – botas especiais, capacete, óculos de segurança e roupas com proteção reforçada –, condições climáticas e velocidade do vento. Por essa razão, a data ainda não foi fixada, mas segundo eles, ocorrerá até o fim de abril.

RISCO ZERO É ESPERADO

“Todo o planejamento é feito para que o risco nas escaladas aproxime-se do zero em uma tabela de checagem”, afirma Deise Fonseca, coordenadora da ACGB.

De autoria do escultor Erbo Stenzel, o obelisco da Praça 19 de Dezembro foi inaugurado em 1953, no governo de Bento Munhoz da Rocha, em comemoração ao centenário de emancipação política do estado. A obra é revestida de granito e ostenta, na parte da frente, um escudo do Paraná, em alto relevo.

PONTE PRETA

No início desta semana, os alpinistas urbanos promoveram a despichação do Viaduto João Negrão, mais conhecido como Ponte Preta, no centro de Curitiba. O trabalho consistiu em cobrir com tinta preta as pichações nas laterais da estrutura de metal. O trabalho foi concluído em três horas.

CONTATO: Deisi Fonseca, coordenadora da ACGB – 41 98739-8371.

O trabalho na Ponte Preta (Crédito fotos: ACGB / Divulgação).


Coronel Malucelli para secretário de Segurança

Coronel Malucelli, vice de Cida: cogitações

Na manhã de sexta, 12, em que a polícia do Paraná encontra drogas em um aspirador de pó, o governo do estado demonstrava estagnação quanto ao nome do novo secretário de Segurança.

A queda do atual está atrasada desde a pérfida atuação da polícia no caso do feminicídio na Região Metropolitana. O caso se registrou em áudio e demostrou a confusão que se faz ente o que é emergência ou não.

Cogita-se trazer à pasta o ex-candidato a vice de Cida Borghetti, Coronel Malucelli, o que demonstraria o poder da lista tríplice Beto-Cida-Ratinho.


Crivella, um déspota nada esclarecido

Marcello Crivella: esperneando, apenas

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, recusou-se a responder pergunta de uma Repórter da Globo. Ele atacou a emissora enquanto avaliava a situação da cidade como corriqueira. Dez pessoas morreram como resultado das estruturas podres.

Nesta sexta, dois prédios erguidos no Rio irregularmente caíram. Entre jornalistas, a posição é de intolerância aos “sabugos do mesmo balaio”, como definiu um correspondente nacional de política. Ele se refere a Crivella e a igreja de que o prefeito é bispo, além da rede de TV que o apoia.

Quem conhece história sabe que Catarina II, da Rússia, autoritária e “cega” como o alcaide do Rio, pelo menos era uma déspota esclarecida. E com tal cognome entrou para a História.


Cícero Urban dá curso em Buenos Aires

Cícero Urban

Desde quinta, 11, e durante todo este final de semana, o oncologista Cícero Urban dará mais um curso internacional de Reconstrução Mamária, em Buenos Aires, a convite da Sociedade Argentina de Mastologia.

Coordenador do Curso de Medicina da Universidade Positivo, cirurgião do Hospital Nossa Senhora da Graça e da Oncoclínica de Curitiba, ele também ministrou em abril curso de sua especialidade na Califórnia e, há 2 meses, no Kuwait.

Cícero é também vice-presidente do Instituto Ciência e Fé de Curitiba.

 

 

 

 


Supermercados movimentaram R$ 36 bilhões em 2018

No Mercosuper deste ano, muito entusiasmo, como o de Paulo Nauiack, da Fecomércio-PR

Realizada entre os dias 9 e 11 de abril, no Expotrade Convention Center, em Pinhais (PR), pela Associação Paranaense de Supermercados (Apras), o Mercosuper 2019 reuniu novidades e lançamentos do setor.

Paulo Nauiack: entusiasmado

“A feira foi espetacular. O setor supermercadista movimentou mais de R$ 36 bilhões em 2018. Como varejo, este segmento tem importância ímpar para o nosso segmento, na representação comercial. Respondemos pela maior parte dos negócios feitos com o setor supermercadista”, enfatiza Paulo Nauiack, vice-presidente da Fecomércio e presidente do SIRECOM (Sindicato dos Representantes Comerciais Autônomos e Empresas de Representações do Paraná).

EMBALAGENS SUSTENTÁVEIS

Uma das maiores empresas moageiras de trigo do Brasil, o Moinho do Nordeste participou do evento com estande que reforçou seu compromisso com o meio ambiente. A marca destacou embalagens de misturas para bolo de 400g que têm o selo I’m green, da Braskem, produzidas com 60% de polietileno verde, uma matéria-prima de fonte renovável, feita a partir de cana-de-açúcar brasileira. O processo de fabricação também é sustentável porque reduz a produção de gases responsáveis pelo efeito estufa.

Outro destaque foi o estande da Mili, que trouxe três novidades em produtos, como toalha de papel, papel higiênico e fraldas infantis. Uma das patrocinadoras master do evento, a empresa ofereceu um Ford KA zero quilômetro para sorteio entre os visitantes da feira. Cada R$ 1 mil em pedidos equivale a um cupom. E as compras feitas diretamente na Mili rendem um cupom em dobro.


OPINIÃO DE VALOR

1964: Revolução, Contrarrevolução, Golpe, Contragolpe?

Por Antenor Demeterco Junior (*)

A dificuldade em enquadrar historicamente os acontecimentos da época, já pelos diversos rótulos sugeridos para os mesmos, evidencia problemas para historiadores dignos deste nome (não para militantes enraivecidos).

João Goulart: discurso cambaleante

A ação militar expulsória foi reacional a uma situação anarquizante, resultante do incentivo (com mais certeza) ou da omissão de um governante, pano de fundo incontestável do momento.

Recordar o óbvio nunca é demais, pois quem pisa no acelerador da anarquia chama inconscientemente a autoridade (segundo Ernest Renan, racionalista francês do século XIX), lei histórica pendular no quadrante de todos os países do universo.

TUDO PREVISÍVEL

A reação militar foi tão previsível como o estrondo sequencial de um raio.

Em setembro de 1963, tão logo o STF suspendeu o mandato de sargentos eleitos no ano anterior, centenas de sargentos, fuzileiros e soldados se rebelaram em Brasília: ocuparam prédios públicos e prenderam o presidente interino da Câmara dos Deputados e um ministro do tribunal, Victor Nunes Leal.

A disciplina, a hierarquia militar, a Constituição foram para o lixo com a baderna.

O comício de 13 de março de 1964 na Central do Brasil, realizado de fronte do Ministério da Guerra, contou com a presença do presidente da República e apresentação de propostas radicais.

DISCURSO DE JANGO

Após o discurso, estafado e cambaleante, João Goulart bateu a cabeça no teto do veículo que o esperava, perturbado emocionalmente com muito uísque no caco (a informação é de Jorge Ferreira, seu biógrafo, “in” “João Goulart – Uma Biografia”, p. 428).

Em 25 de março o Ministro da Marinha mandou prender dirigentes da Associação de Marinheiros e Fuzileiros Navais e é desobedecido e demitido: houve confraternização na baderna.

O novo Ministro foi indicado em lista tríplice por trabalhadores, sendo expelido do cargo em cinco dias.

Em 30 de março o presidente discursou em reunião de sargentos no Automóvel Clube, no Rio de Janeiro.

ADVERTÊNCIA DE TANCREDO

Tancredo Neves: aviso de amigo

Não escutou a advertência de seu amigo Tancredo Neves: se falasse na assembleia não sairia de lá presidente (“Tancredo Neves a Noite do Destino”, p. 284, de José Augusto Ribeiro).

Outro amigão insuspeito de Jango, o jornalista Samuel Wainer, seu propineiro confesso, revela em suas memórias que ele, Jango, preparava um golpe, a ser financiado com a grana das propinas captadas com empreiteiros (cf. “Minha Razão de Viver”, p. 322).

É de se concluir que ação militar foi meramente reacional a uma ação que se arquitetava no próprio palácio presidencial, e com a anarquia insuflada de militares subalternos.

LEITOR E JUIZ

O próprio leitor tem condições de qualificar os fatos da época, apontando uma das quatro hipóteses propostas no título deste escrito.

Quanto ao que veio depois, com a palavra historiadores dignos deste nome, não cooptados ideologicamente por ex-assaltantes de bancos, ex-sequestradores de diplomatas, ex-sequestradores de aviões, ex-justiceiros de companheiros desistentes, ex-assassinos de mateiros e militares (inclusive estrangeiros), ex-torturadores (um deles é hoje conhecido bicheiro).

ESTÃO CONDENADOS

Hoje muitos destes personagens são peculatários condenados pelo Poder Judiciário.

A Nação e a História do Brasil exigem a verdade sobre os fatos acontecidos antes e durante o regime autoritário, não uma versão (e pior, uma versão unilateral).

A fila de se dizentes vítimas de pancadas foi espichada, quando indenizações entraram no pedaço e visaram um cala boca.

Grande mancada, pois o vozerio foi ativado com a possibilidade de grana compensatória.

ANTENOR DEMETERCO JUNIOR, advogado, desembargador aposentado do TJ-PR; estudioso da História do Século 20


ITAIPU

Brasil e Paraguai negociam contratação da energia da usina

Silva e Luna (centro) com diretores e diplomatas brasileiros. Foto: Alexandre Marchetti.

As chancelarias do Brasil e do Paraguai avançaram nas negociações para a construção de contratação da potência de Itaipu até 2022. As partes se reuniram nesta quinta-feira (11), na usina de Itaipu. Uma nova reunião deve ser agendada em breve para finalizar as negociações.

As discussões ocorrem porque a Eletrobrás e a Ande (estatal paraguaia) não chegaram a um acordo sobre a contratação de potência de Itaipu para 2019. Sem esse entendimento, alguns compromissos da Itaipu poderão ser prejudicados, como o pagamento dos royalties aos dois países, a dívida da construção e, até mesmo, a remuneração pela energia cedida pelo Paraguai ao Brasil.

A definição de um cronograma de contratação de longo prazo garantiria o recebimento das receitas necessárias para o pagamento das obrigações financeiras de Itaipu até a renegociação do Anexo C do Tratado de Itaipu, em 2023, quando a dívida estará totalmente quitada.

Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, a Itaipu tem papel estratégico e econômico para os dois países. Por este motivo, são grandes as chances de os governos chegarem a bom entendimento.

MISSÃO CUMPRIDA

Segundo ele, mesmo diante desse impasse, a produção de energia elétrica da usina não está sendo afetada. Ao contrário. De acordo com o diretor-geral brasileiro, “o aproveitamento da nossa matéria-prima, que é a água, está em quase 100% para a geração de energia”. E complementa: “Isso significa dizer que a missão de Itaipu está sendo cumprida plenamente no que se refere à sua atividade fim”.

Silva e Luna diz que o encontro é um marco no início da construção de um resultado positivo para os dois lados. “A presença das duas chancelarias demonstra que esse assunto é um problema de interesse binacional.”


AÇÕES DE GOVERNO

Governo reforça presença no interior para agilizar ações do Estado

O governador que o programa de transferência da sede administrativa para cidades do interior fortalece a presença do governo junto à população e agiliza o encaminhamento das demandas regionais. (Foto: Rodrigo Félix Leal/ANPr)

Governador Carlos Massa Ratinho Junior destaca em encontro com prefeitos em Londrina a importância da interlocução do Estado com a sociedade e lideranças regionais.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior afirmou nesta sexta-feira (12), em encontro com prefeitos de cidades da região Norte, realizado na ExpoLondrina, que o programa de transferência da sede administrativa para cidades do interior fortalece a presença do governo junto à população e agiliza o encaminhamento das demandas regionais.

“O atendimento feito pessoalmente aos cidadãos, prefeitos e lideranças facilita que se tome as decisões acertadas, se façam investimentos mais precisos e se encaminhe com mais agilidade as ações do Estado”, afirmou Ratinho Junior. O evento com os prefeitos fez parte da agenda de trabalho da equipe de governo em Londrina, que nesta semana foi a sede administrativa do Executivo.

Na reunião, o governador repassou cerca de R$ 21 milhões aos municípios para projetos de diversas áreas. Para melhorias urbanas foram R$ 9,3 milhões, e cerca de R$ 6,3 milhões foram destinados para a saúde. Na área de educação, Ratinho Junior liberou R$ 6 milhões para retomada da construção dos Centros Estaduais de Educação Profissional de Ibiporã e de Londrina. Também foram autorizados investimentos em infraestrutura rodoviária e meio ambiente, além da regularização fundiária de áreas ocupadas por 150 famílias.

Ele destacou que vários municípios da região estão sendo beneficiados com as liberações e investimentos do Estado, que incluem, também, o incentivo ao setor produtivo por meio do BRDE. “Sozinhos, os municípios não conseguem fazer tudo o que é necessário. Nossa ideia é ser parceiro das prefeituras para que elas possam ter estrutura para atender o crescimento das cidades e para apoiar o setor empresarial que gera empregos no Paraná”, destacou.

DEMANDAS

A presença do Governo do Estado em Londrina nesta semana foi importante para discutir demandas da região, como as obras de infraestrutura que garantem o desenvolvimento da segunda maior cidade paranaense, avaliou o prefeito Marcelo Belinati.

“Temos de pensar na região como um todo. O governador anunciou obras estruturantes que beneficiam o município e toda a região e que darão a Londrina a infraestrutura necessária para continuar a receber grandes indústrias e crescer economicamente”, destacou.

SEGURANÇA

O prefeito de Arapongas e presidente da Amepar, Sérgio Onofre, aproveitou a presença do governador para apresentar projetos da área de segurança pública. “Diz respeito ao projeto Muralha, que busca reforçar a segurança dos municípios até a divisa com São Paulo”, explicou. “Esta integração do governo e a aproximação das secretarias com as prefeituras ajudam a resolver os problemas”, disse.

MELHORIA URBANA

Os recursos da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano beneficiam os municípios das regiões Norte, Norte Pioneiro e do Vale do Ivaí. São eles: Apucarana, Arapongas, Centenário do Sul, Faxinal, Ibaiti, Itambaracá, Jacarezinho, Jandaia do Sul, Jataizinho, Leópolis, Marilândia do Sul, Nova América da Colina, Nova Fátima, Nova Santa Bárbara, Pinhalão, Quatiguá, Ribeirão Claro, Ribeirão do Pinhal, Rolândia, Rosário do Ivaí, Santa Amélia e Santo Antônio da Platina.

O secretário do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega, destacou que o Estado observa as necessidades de cada município. “Os recursos autorizados são para a compra de veículos, caminhões e maquinário pesado, além de obras que impactam diretamente na vida das pessoas, como a pavimentação de ruas e construção de espaços de lazer”, disse.


ESTILO DE VIDA

Quando é correto dizer NÃO quando os outros pedem ajuda?

Existem limites para o seu tempo e sua capacidade de se doar – veja como definir prioridades

Zuzanna Górska-Kanabus | Aleteia

Muitas pessoas são bombardeadas diariamente por convites para se envolverem em novas atividades. Outras pessoas querem o seu tempo e sua energia, e tentam te convencer a seguir os planos e projetos delas. Às vezes é difícil dizer NÃO.

No entanto, seu tempo é limitado e, se você não for cuidadoso, pode se envolver em tantos projetos, que, depois de somar o tempo gasto com eles, eles se tornam um segundo emprego sem pagamento. Ainda pior: às vezes sua família sofre por causa disso.

Como você pode evitar assumir responsabilidades em excesso?

Seu NÃO poderia ser uma chance para alguém dizer SIM. Não tome muito de si mesmo; dê a outras pessoas a chance de se envolverem e mostrarem o que podem fazer. Aqui estão algumas ideias que ajudarão você a estabelecer limites e evitar compromissos em excesso.

1-Acredite que só você sabe o que é importante para você

Você sabe o que é melhor para você. Se você não confia em si mesmo para saber quando dizer não, os outros ficarão felizes em gastar o seu tempo por você. Sua vida será planejada pelos outros e você perderá o controle. Não deixe que alguém dirija sua vida. Seja proativo e conscientemente molde sua vida.

2-Não concorde com nada no impulso do momento

Se alguém convidar você a participar de um novo projeto, não aja impulsivamente; reserve um tempo para se perguntar se esse é o projeto certo para você. Dê a si mesmo tempo para orar e refletir. Deus está te convidando para fazer isso? É realmente o que você quer? Não se apresse, mesmo quando o projeto parecer um sonho.

3-Analise seu tempo

Muitas pessoas estão sobrecarregadas. Trabalho, família e tarefas domésticas ocupam todo o seu tempo. Se alguém lhe pedir para fazer um pequeno favor (cozinhar alguma coisa ou ajudar numa organização de um piquenique), pergunte-se se realmente tem tempo para fazer isso. Seu compromisso fará com que sua família, seu descanso ou seu trabalho sofram? Só porque você pode ter um tempo sobrando não significa que você tem que participar de tudo que surge. Embora seja importante nos sacrificarmos pelos outros algumas vezes, seus deveres com sua família vêm em primeiro lugar; precisamos manter um espaço de tempo para lidar com os problemas familiares que possam surgir, e apenas para estar junto com nossos entes queridos.

4-Lembre-se, você precisa de tempo para relaxar

Se você negligenciar o seu descanso, mais cedo ou mais tarde você pagará o preço. Todo mundo precisa de algum tempo para não fazer nada – tempo para se regenerar, respirar. O descanso é o que recarrega suas baterias e dá a você a energia para agir e ser criativo. Não roube esses momentos essenciais de descanso. Você não tem utilidade para ninguém se tiver um colapso nervoso.

5-Defina suas prioridades

Para pessoas solteiras, pode ser mais fácil se envolver em muitas atividades. Suas prioridades incluíam crescer como pessoa e desenvolver-se em muitas direções diferentes, ganhando experiência, conhecendo novas pessoas e talvez tendo tempo para se encontrar com alguém.

Quando você é casado – e ainda mais depois que as crianças chegam – as prioridades mudam. Você tem que se concentrar em seu relacionamento com seu cônjuge e filhos, crescendo juntos como uma família e apoiando uns aos outros em seus variados deveres e projetos. Por causa disso, fica mais difícil se envolver em atividades fora da família e do trabalho. Cada pessoa precisa respeitar seu próprio estágio de vida e manter suas prioridades claras, adaptando-se à medida que as circunstâncias mudam.

6-Diferencie entre obrigações de curto e longo prazo

Um evento único, como por exemplo ajudar alguém numa mudança de casa, é diferente do compromisso de participar de um projeto de longo prazo. Inicialmente, os projetos de longo prazo podem parecer não consumir, mas pense em quantas ligações e reuniões serão necessárias para concluir o projeto. Você tem tempo e energia para tudo isso?

Finalmente, lembre-se de que você não precisa se explicar quando recusar. Você sabe o que é melhor para você e seus entes queridos. Se você acha que precisa justificar sua resposta, apenas diga que ela está em conflito com seus planos anteriores. Nem todo mundo vai entender sua decisão, mas o fato é que você não pode agradar a todos o tempo todo. O mais importante é agir de acordo com seus princípios e prioridades.

(Texto inspirado no livro Professionalizing Motherhood, de Jill Savage).