João José Werzbitzki (JJ)

Esta é uma notícia importante para o mundo publicitário:
O jornalista e publicitário João José Werzbitzki, o JJ, passa a escrever, a partir da semana, no Brasil Post, iniciativa do Grupo Abril em sociedade com o The Huffington Post (maior jornal online do planeta). O JJ vai escrever sobre Publicidade e Marketing, principalmente, uma ou duas vezes por semana.
A propósito do JJ: seu livro Publicitar aparece entre os mais vendidos da Saraiva em todo o Brasil, segundo revelações da própria editora e livraria. Dos quase 700 títulos de obras sobre publicidade, propaganda e marketing, Publicitar, do JJ, aparece como a 14 mais vendida.
O lançamento oficial da obra, em grande estilo, será em Curitiba, em março. Logo e data a serem ainda definidos.

 

 

Cícero Urban

ESTAGIÁRIOS DE URBAN

Não apenas do chamado Primeiro Mundo, como dos Estados Unidos e Canadá, têm vindo cirurgiões para estagiar em Curitiba com o oncologista Cícero Urban. Dias atrás começou amplo programa de estágios com ele e equipe um cirurgião jordaniano.
A projeção de Urban é ampliada, cada vez mais, como resultado das muitas conferências que o curitibano tem feito nos Estados Unidos, Europa e América Latina.
Cícero é vice-presidente do Instituto Ciência e Fé de Curitiba (fundado em 1995) que, este ano, vai debater um tema instigante: experiências de Quase Morte (EQM).

 

Padre Ricardo defendendo tese na Alfonsiana

DE ROMA PARA O STUDIUM

Padre Ricardo Hoepers, o mais novo brasileiro doutor em Teologia Moral e Bioética pela acatadíssima Accademia Alfonsina, de Roma, marcou para o próximo dia 2 sua volta a Curitiba. E já em março assume cátedra no Studium Theologicum de Curitiba, conhecido por ter formado pelo menos dois cardeais brasileiros em plena atividade: Dom Odilo Scherer, de São Paulo, e Dom João de Aviz, que atua no Vaticano.

MORREU MILTON CAVALCANTI

Karlos Rischbieter

Na semana, as notas de obituários de jornais registraram a morte de “Milton Cavalcanti, 88 anos, jornalista”. E só. O que não chega a surpreender, pois as novas gerações que atuam com papel decisivo na mídia poucas vezes têm interesse em ir a fundo em torno de quem, como no caso de Cavalcanti, foi importante para o país.
Cavalcanti, um baiano que aportou em Curitiba no final dos 1950, teve papel capital no período que antecedeu ao movimento militar de 1964.
Foi líder estudantil, do grupo de estudantes de engenharia (mas nunca se formou) da UFPR, de que fazia parte, por exemplo, Karlos Rischbieter.
Vivaz, loquaz, inteligência fértil, Milton Cavalcanti tinha sido um homem de esquerda, mas com o pensamento aberto a examinar e aprofundar muitas linhas da Economia, sua paixão.

MORREU MILTON CAVALCANTI (2)
Atuando em Curitiba em veículos como Última Hora, ganhou também visibilidade nacional e por anos foi correspondente no PR da revista Visão, então a maior publicação brasileira de assuntos econômicos.
Ao lado da imprensa, tornou-se técnico do ex-Banco de Desenvolvimento Econômico do Paraná, e depois foi, com Ney Braga, um dos assessores da diretoria geral de Itaipu.
Cavalcanti notabilizou-se pela produção de análises sobre a economia e apolítica econômica paranaenses, em documentos que assinava ou atuava como ‘ghost writer’ para autoridades de primeiro escalão.

CLEMENTE JULIATTO EM NOVAS MISSÕES

Clemente Ivo Juliatto

Não se imagine que o professor (e doutor) Clemente Ivo Juliatto, até recentemente reitor da PUCPR, vá simplesmente ficar em recesso. Vigoroso e produtivo intelectualmente, Juliatto, depois de 16 anos como reitor, está gozando de alguns dias de folga, “para colocar meu quarto e minhas coisas em dia”, diz.
O que se sabe é que este ano já o aguarda uma missão importante, dada pela Congregação dos Irmão Maristas, à qual ele pertence: vai assessorar, em Nairóbi, Quênia, o encontro internacional da instituição. Isso em decorrência de sua ampla experiência como educador, acadêmico e poliglota (auxiliará nas traduções do evento, especialmente com vistas à elaboração de documentos).

JANEIRO DE TORMENTOS

Ontem, em contato com gabinete do prefeito Gustavo Fruet, ouvi de um de seus principais assessores, em tom eloqüente, esta expressão/desabafo:
“Nunca imaginávamos que um janeiro poderia ser tão tumultuado como este que nos surpreende”. A Copa, claro, no epicentro da “crise”.

BOM ALUNO REPETE BOM DESEMPENHO

Bons Alunos aprovados na UFPR

Com um índice de aprovação de 93%, estudantes do Programa Bom Aluno se destacam nos vestibulares das universidades paranaenses.
O resultado já era esperado, mas sempre surpreende. Dos 14 jovens vestibulandos assistidos pelo Programa Bom Aluno 13 foram aprovados; sendo que seis deles obtiveram os primeiros lugares nos cursos a que se habilitaram. Nos cursos de Engenharia da Universidade Federal do Paraná foram cinco os classificados. Cristian Teixeira dos Santos e Lucas Deda, por exemplo, passaram em Engenharia Mecânica na Federal, na PUCPR, na Positivo e na Tecnológica. Engenharia Civil, Química e Ambiental, por sinal, são as habilitações da Federal mais procuradas pelos estudantes.
Administrado pelo Instituto Bom Aluno, o Programa é mantido por empresas e também pessoas físicas, e objetiva ajudar estudantes provenientes de famílias de baixa renda, matriculados em escolas públicas, a freqüentar escolas particulares, visando uma melhor qualidade de ensino. O Bom Aluno já beneficiou mais de mil jovens, que sem esse apoio, não teriam condições de cursar uma universidade. Maiores informações no site: www.bomaluno.com.br

_________________________________________________________________________________

Esta coluna é publicada diariamente no jornal Indústria&Comércio.

Para acessar a coluna diretamente, basta acessar

http://www.icnews.com.br/editoria/colunistas/aroldo-mura