Curitiba recebe 100 quilômetros de calçadas

361
O trabalho é resultado de um programa de mobilidade que tem como princípio uma visão mais ampla de trânsito

Curitiba está recebendo obras de construção e manutenção que irão garantir quase 100 quilômetros de novas calçadas, em diversas regiões da cidade. Além disso, mais 77 mil metros quadrados de calçada foram recuperadas no mesmo período e 8,5 mil metros lineares de meio-fio foram assentados.

O trabalho é resultado de um programa de mobilidade que tem como princípio uma visão mais ampla de trânsito. “Nesta gestão, quando lançamos uma obra de mobilidade, não privilegiamos apenas os carros ou o transporte coletivo. Estamos garantindo melhorias também para pedestres e ciclistas”, disse Gustavo Fruet.

Novos calçamentos já foram entregues a moradores e comerciantes das seguintes ruas: Enette Dubard (Tatuquara), Luiz Foggiato (Órleans), Salvador José C. Coelho (CIC), Carlos Klemtz (Fazendinha), Pablo Picasso (Fazendinha), Vereador Elias Karan (Fazendinha), Eduardo Pinto da Rocha (Sítio Cercado), Avenida Salgado Filho (Uberaba), Avenida Batel e Bispo Dom José (Batel) e Alameda Carlos de Carvalho (Batel) – totalizando 26 quilômetros.

Estão em fase de conclusão outros 69,7 quilômetros de calçamento distribuídos entre Avenida Marechal Floriano (Boqueirão, Alto Boqueirão), Avenida das Torres (Guabirotuba), Linha Verde Norte, Linha Verde Sul, Ladislau Kula (Santo Inácio), Luiz Zilli (Campo Comprido), Olivio Zagonel (Campo Comprido) e diversas ruas no entorno do estádio Arena da Baixada (Água Verde/Rebouças).

A implantação e manutenção de calçadas é  tema de grande interesse da população e também da administração municipal. Em março deste ano, a Prefeitura lançou o Plano Estratégico de Calçadas, elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), que contempla obras de implantação e revitalização de 234 quilômetros de calçamento no entorno de equipamentos públicos (terminais, creches, escolas, postos de saúde, hospitais), integração com o Plano Cicloviário da cidade, além da construção de calçadões nas regionais. A elaboração do Plano Estratégico contou com a participação de mais de 100 profissionais de 12 órgãos municipais ao longo de um ano de estudos e discussões.