Está agendada, de 3 e 14 de novembro, a segunda edição da Corrente Cultural, contando desta vez com a Virada de 24 horas de shows. Ao todo, 350 atrações serão realizadas em 70 espaços culturais da cidade. Além de música, haverá exposições, debates, mostras, entre outras atividades.

“Esse ano incorporamos a Virada Cultural, nos dias 6 e 7, e criamos um novo modelo de evento. Quem não puder participar da Virada ainda terá vários dias de atividades”, disse Paulino Viapiana, presidente da Fundação Cultural de Curitiba, observando que o evento é uma iniciativa de vários parceiros que visa democratizar o acesso à cultura, com apresentações gratuitas ou de baixo custo.

Entre alguns destaques estão a Orquestra à Base de Cordas e Paulinho da Viola, Erasmo Carlos, Mart´nalia, Pato Fu, Sandra de Sá, Copacabana Club, entre outros. Serão montados palcos na rua Riachuelo, nas praças Nossa Senhora da Salete, Espanha; Ruínas de São Francisco, além do Palacete Wolf e TUC. Os bairros Portão, Cajuru, CIC, Fazendinha, Bairro Novo, Boa Vista, Boqueirão, Santa Felicidade e Pinheirinho receberão mostras, oficinas e espetáculos.