O inverno chegou e, com ele, as s temperaturas começam a cair, o que faz com que a nossa pele fique ressecada e com a estrutura fragilizada.

Segundo a esteticista Ângela Coelho, o primeiro passo para mantê-la bem cuidada é entender seu funcionamento e, aí sim, tentar amenizar os efeitos das baixas temperaturas.

Para te ajudar nessa tarefa, a especialista destacou 5 cuidados que devemos ter com a nossa pele durante esse período.

Se alimente bem e pratique exercícios

Quem nunca ouviu essa dica, não é mesmo?

Para manter o corpo aquecido durante essa época, nosso organismo acaba gastando mais energia e, por consequência, nós acabamos sentindo mais fome. O problema aqui, segundo a esteticista, é que acabamos optando por comidas muito calóricas – ricas em carboidratos e açúcares -, que causam a degradação do colágeno da pele, ocasionando assim o envelhecimento cutâneo precoce e contribuindo com a flacidez.

Uma boa dica aqui é substituir o chocolate ou achocolatado por cacau em pó (50% ou mais), que é antioxidante e ajuda na manutenção de uma pele saudável.

Beba bastante água
A queda da umidade do ar e as baixas temperaturas fazem com que o corpo transpire menos.

Com isso, acabamos sentimos menos sede, o que não quer dizer que não precisamos nos manter hidratados.

Lembre-se de beber de 2 a 3 litros de água por dia.

Consuma chás, sucos e sopas com ingredientes ricos em vitaminas e minerais para manter a pele saudável e hidratada.

Hidratação tópica
Primeiro é importante saber que se você não consumir água, nem o melhor hidratante do mundo vai trazer o resultado desejado.

Os hidratantes atuam por osmose, isso significa que usam a própria água do seu corpo para manter a hidratação.

Eles criam uma barreira na pele que evita a perda excessiva de água e, por fim, o ressecamento.

A dica da esteticista aqui é apostar em hidratantes específicos para cada área do corpo (lembre-se dos lábios) e para o seu tipo específico de pele.

Aposte em cremes que contenham antioxidantes, como a vitamina C, e fique de olho nas fórmulas.

Substitua produtos que contenham óleos minerais por óleos vegetais, que tem uma maior compatibilidade com a pele e menor índice de irritabilidade.

Invista em máscaras hidratantes e aproveite a época para realizar peelings, já que é um procedimento em que o paciente deve evitar o sol, e a renovação celular ocorre com mais qualidade.

Banhos quentes
A temperatura lá fora cai e automaticamente a temperatura do chuveiro aumenta.

Evite tomar banhos muito quentes ou banhos demorados com muito sabão, pois isso contribui para a perda do manto hidrolipídico (hidratante natural produzido pelo organismo), deixando a pele desprotegida, o que facilita a penetração de bactérias, fungos, vírus, poluentes do ar e alérgenos como poeira e mofo, deixando a pele com a textura áspera.

Outro problema é que a água quente também estimula as glândulas sebáceas, aumentando a oleosidade no topo da cabeça e no rosto.

Essa oleosidade em excesso pode causar dermatites, queda de cabelo e caspa. Tome banhos mornos e aproveite para hidratar a pele com óleos específicos.

No pós-banho, com a pele limpa, é o momento ideal para aplicação dos hidratantes (facial e corporal), já que a absorção é mais eficaz.

Protetor solar
Apesar do clima frio, e da menor incidência dos raios ultravioletas tipo B – principais causadores de câncer de pele – o sol continua emitindo radiação, como o ultravioleta do tipo A, que possui alto poder de penetração e são capazes de danificar a pele, causando além de câncer, foto envelhecimento, manchas e a flacidez.

Além da luz solar, a luz artificial (tablets, Tvs, celulares, computadores etc.) também pode causar danos a pele, por isso o uso contínuo de protetor é imprescindível.

Se sua pele for oleosa, opte por produtos oil free e toque seco, que possuem textura mais leve.

É recomendado o uso de 1gr de produto por aplicação (o que equivale a uma colherzinha de café), e pode ser aplicado em camadas.

O retoque, durante o dia, pode ser feito com protetor em pó para evitar a aparência de “pele pesada”.

Prefira produtos que contenham proteção mínima de FPS 30, que previnem não só futuros problemas como atua na preservação do colágeno e evita o surgimento de manchas com hiperpigmentação causadas pela incidência de raios UVA.

Essas são dicas simples, que ajudam a manter a pele bem cuidada.

“A pele é o maior órgão do nosso corpo, e precisamos cuidar dela como cuidamos de todo o resto. Praticar exercícios, tentar manter uma alimentação equilibrada e boas noites de sono – além da hidratação e dos tratamentos adequados para cada situação -, manterão sua pela linda e saudável por muito mais tempo”, finaliza Ângela.