O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país) em 2020 será de pelo menos o dobro do resultado deste ano. De acordo com o ministro, a economia brasileira deverá encerrar o ano corrente com crescimento de pouco menos de 1% e. em 2020, esse número será de 2% ou 2,5%.
“É a primeira vez que você tem essa combinação de crescimento com inflação descendo”, disse o ministro ao participar de evento na capital paulista. “O crescimento econômico está começando lento, mas, seguramente, já vai ser mais do que o dobro no ano que vem, do que neste ano”, destacou Guedes.
O ministro ressaltou que, além das reformas que o governo conseguiu realizar, muitos acordos comerciais saíram do papel. “O Mercosul estava parado há oito anos; andou; [o acordo com] a União Europeia estava parado há 20 anos, andou; a própria [reforma] previdenciária andou; quebramos o monopólio de distribuição e exploração de gás, e isso vai derrubar [o preço da] energia, e nós vamos industrializar o país em cima de energia barata”, afirmou.

MP do Saneamento
Guedes informou que, em uma semana, deverá avançar no Congresso Nacional a chamada Medida Provisória (MP) do Saneamento, que trata de investimentos privados no setor. “Virá uma onda de investimentos em saneamento. A privatização dos investimentos em saneamento irá realmente trazer saneamento para as cidades brasileiras”, ressaltou.

Em casa
O ex-deputado federal Nelson Meurer, primeiro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Lava Jato, e o filho Nelson Meurer Júnior foram ao Instituto Médico Legal (IML), de Francisco Beltrão, no oeste do Paraná, na manhã desta quinta-feira (31), para realizar exame de corpo de delito. A prática é necessária aos que ingressam no sistema prisional. A determinação para o ex-deputado se trata do cumprimento do início da pena de 13 anos, nove meses e dez dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Filho vai junto
Meurer foi preso na casa dele, pela Polícia Federal de Cascavel, também no oeste do Paraná. Ele foi condenado em maio de 2018. O filho Nelson Meurer Júnior também foi preso na própria casa. Ele foi condenado a 4 anos, 9 meses e 18 dias de prisão, em regime semiaberto, pelo crime de corrupção passiva. De acordo com o diretor da penitenciária, Marcos Andrade, o ex-deputado e o filho estão presos na mesma cela com outros detentos. Segundo Andrade, a cela tem de seis a oito presos e fica em uma ala mais tranquila da penitenciária.

Defesa em campo
A defesa do ex-deputado informou que respeita a decisão do Ministro Edson Fachin, mas irá tomar as medidas legais para reverter a determinação. Disse também que existe recurso que ainda precisa ser julgado pela 2ª turma do STF.

Hienas nacionais
O polêmico vídeo de leão cercado pelas hienas que, mesmo tendo sido retirado do ar, ganhou espaço até no exterior, foi produzido pelo chamado “gabinete do ódio”, que funciona em dependências vizinhas ao gabinete presidencial, no Planalto. Quem comanda é o assessor Filipe Martins, mais ouvido na área internacional do que o chanceler Ernesto Araújo. Por lá, também se debate ideias dos filhos 02 e 03, Olavo de Carvalho e outros vassalos. Depois que Bolsonaro pediu desculpas pelo vídeo, o mesmo Filipe não deixou por menos e no próprio perfil disse que “as instituições são hienas, sim”.

No semiaberto
A juíza da 12ª Vara Federal de Execuções Penais do Paraná, Carolina Lebbos, afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode progredir ao regime semiaberto para o cumprimento do restante da pena de 8 anos e 10 meses no caso triplex, mas decidiu aguardar uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o caso. A força-tarefa da Operação Lava Jato havia pedido que o petista fosse para o semiaberto. A defesa, no entanto, insiste para que o requerimento seja indeferido.

Afronta
A magistrada lembra que, na decisão em que foi barrada a transferência de Lula para o presídio de Tremembé, os ministros do Supremo Tribunal Federal resolveram “assegurar” a Lula, “até ulterior deliberação, o direito de permanecer custodiado na sala reservada, instalada na referida Superintendência da Polícia Federal no Paraná, na qual atualmente se encontra”. Para a magistrada, estão “preenchidos os requisitos legais, cabível a progressão ao regime semiaberto de cumprimento da pena privativa de liberdade”. No entanto, segundo ela, é “inviável a adoção, por ora, por este Juízo, das diligências aludidas acima, sob pena de afronta à determinação da Corte Superior”.

Respeito à decisão
“Desse modo, em respeito à decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal, determino a expedição de Ofício ao E. Ministro Edson Fachin, Relator da PET n. 8.312, comunicando o reconhecimento do preenchimento dos requisitos para a progressão de regime, mantendo por ora o apenado no estabelecimento em que está cumprindo pena, até ulterior deliberação da Corte Superior. Anexe-se cópia desta decisão”, anota a juíza que rebate o pedido da defesa do ex-presidente para que ele não vá ao semiaberto. Ela ressalta que “a progressão de regime não é uma faculdade do condenado, mas uma imposição legal, própria do sistema progressivo de penas adotado na legislação nacional”. “Não se cuida aqui de ‘transigir’ ou de ‘barganhar’ com o Estado”.

Razões fáticas
“No caso, sequer houve o apontamento de razões fáticas ou juridicamente relevantes a sustentar a simples recusa à progressão de regime. Os motivos invocados constituem, no estágio atual da ação penal que ensejou a execução penal, mero inconformismo com o reconhecimento da prática do ato ilícito penal e com a pena aplicada”, anotou. Segundo a magistrada, “uma vez deferida a progressão ao regime prisional semiaberto deve-se verificar junto aos órgãos competentes a existência de vaga em estabelecimento adequado a tal regime”.

Quem manda
Depois da opinião de Filipe Martins, ficou a dúvida se Bolsonaro manda mesmo (havia caracterizado o vídeo como “um erro”) ou tudo foi apenas jogo de cena. O Chefe do Governo, logo surpreendido pela citação de seu nome no processo sobre a morte de Marielle Franco (sua aparição nas redes mostrou um homem furioso, que não media o que dizia), não chamou a atenção de Filipe Martins que o contradisse de alguma maneira. Filipe, a propósito, integra as fileiras da seita Arautos do Evangelho.

Desemprego cai
A taxa de desocupação no Brasil fechou o trimestre móvel encerrado em setembro em 11,8%, uma leve queda em relação tanto ao trimestre anterior, finalizado em junho, quando 12% da população estavam sem trabalho, quanto ao trimestre que acabou em setembro do ano passado (11,9%). Os dados foram apresentados hoje (31), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).

Milhões de desocupados
O contingente de desocupados soma 12,5 milhões de pessoas, uma diminuição de 251 mil pessoas. Já a população ocupada atingiu 93,8 milhões, um aumento de 459 mil pessoas. A população fora da força de trabalho permaneceu estável, com 64,8 milhões de pessoas. Já a taxa de subutilização ficou em 24%, uma redução de 0,8 ponto percentual em relação ao trimestre anterior, somando 27,5 milhões de pessoas que gostariam de trabalhar mais horas do que atualmente. A população desalentada, que são pessoas que desistiram de procurar trabalho, soma 4,7 milhões de pessoas, um recuo de 3,6%.

Encalhado
Depois de noites de autógrafos pouco concorridas em Brasília e São Paulo, a Editora Planeta está revendo a estratégia de lançamento do livro Nada Menos que Tudo, de Rodrigo Janot. Eventos já marcados em Porto Alegre e Belo Horizonte foram suspensos e juntos com outras grandes cidades deverão ficar para segunda edição (se houver). O livro vendeu, até agora, pouco mais de 4.200 unidades.

Gordo salário
Se Eduardo Bolsonaro chegasse a ser embaixador brasileiro em Washington, estava tudo acertado para que Olavo de Carvalho assumisse a posição de adido diplomático, com as devidas bençãos do próprio Chefe do Governo. Com a mudança de planos e o diplomata Nestor Forster sendo confirmado para a embaixada (ele foi uma indicação de Olavo ao presidente), o guru da família Bolsonaro deverá assumir outro cargo, que tem designação mais respeitável: Senior Adviser – e com gordo salário.

Oficial
Se Olavo de Carvalho assume essa posição na embaixada do Brasil em Washington, tudo o que vem dizendo e tudo que ainda dirá ganhará o rótulo de posição oficial do governo. Nos últimos dias, Olavo vem pregando uma ditadura com Bolsonaro, apoiado pelas Forças Armadas e vem alertando que, se ele não acabar com os inimigos “estará fora do governo em três meses”. O futuro Senior Adviser não voltará a falar sobre isso: ele até já prometeu a Nestor Forster.

Vaiado

Esta semana, na Câmara, o deputado Eduardo Bolsonaro resolveu dizer que o que está acontecendo no Chile, “não acontecerá aqui”. E emendou: “Se vier para cima, vai ter de se ver com a polícia. Aí eu quero ver como é que a banda vai tocar”. Resumo da ópera: deixou a tribuna debaixo de vaias e gritos de “golpista’”.

Vai engolir

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann, é totalmente contra a volta de Marta Suplicy ao partido. Mas, não vai abrir a boca: se é que o Lula quer, é o que Gleisi quer.

É o Brasil!

Nesses dias, o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, falando a autoridades de Dubai, na visita de Bolsonaro aos Emirados, referiu-se ao país como Arábia Saudita – e foi corrigido prontamente pelo presidente. Depois, quando chegou sua vez de falar, Bolsonaro começou pedindo desculpas pelo não comparecimento do “Posto Ipiranga”, lamentando a ausência de Paulo Guedes. Na plateia, o pessoal se entreolhava e se perguntava: “Quem é Gilson Machado? O que ele faz em Dubai? O presidente pede desculpas pelo não comparecimento de um funcionário?”.

E o dinheiro?

Governadores do Nordeste, começando por Rui Costa (Bahia) e Eduardo Câmara (Pernambuco) tem reclamado – e as críticas são para Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre – da demora do Congresso em aprovar a liberação de verbas para compra de equipamentos para conter o vazamento de óleo nas praias nordestinas. Daqui a pouco, vão colocar a boca no trombone, publicamente.

Fantasias sexuais

“Cheguei aos 43 anos e nunca realizei uma fantasia sexual” – é Luana Piovani na gravação do programa Luana é de Lua, exibido no canal E!. Aí, resolveu entrar num site de relacionamento de pessoas em busca de experiencias picantes e, de cara, pediam que ela listasse, entre 15, suas fantasias sexuais. Luana não resistiu: listou 13 e está esperando os resultados.

Tiro no pé

Não deu certo a liminar obtida pela Sindifisco no STF para impedir a Receita Federal de informar ao TCU auditores que investigaram ilegalmente dados fiscais de autoridades. Resumo da ópera: ao driblar o TCU, o sindicato caiu debaixo da ação do mesmo Supremo. Lá, o ministro Alexandre de Moraes (ele deu a liminar) conduz inquérito sobre crimes e ameaças a ministros da Alta Corte (Gilmar Mendes foi um deles). No Rio, um auditor foi preso acusado de achacar alvos da Lava Jato.

Pela culatra

Ainda os auditores: o Sindifisco jogou o peso institucional da Receita para proteger perto de 20 auditores fiscais e acabou incluindo mais de mil deles no inquérito do Supremo. Mais: o TCU, a maior medida seria punir os chefes por desvio de finalidade, com ordem para corrigir distorções. No Supremo, a consequência é criminal.

De volta

Na novela A dona do pedaço, a vilã Fabiana (Nathalia Dill) perde tudo, fica na miséria e resolve voltar ao convento de onde saiu. É recebida, volta a cuidar da parte financeira e os telespectadores já acham que ela trabalhará para ser logo a Madre Superiora.

Novos tempos

Anteriormente, a TV Globo só aceitava anúncios de 30 segundos. Neste ano, tudo mudou. Filmes de 15, 10 e até seis segundos passaram a fazer parte da plataforma de novos formatos. E com bons resultados: nos últimos três meses, gerou uma receita de R$ 200 milhões a mais do que a emissora costuma faturar no período.

Novo tucano

Gustavo Bebianno está conversando com João Doria e pode se filiar ao PSDB. Ele ainda tem Bolsonaro engasgado na garganta: “Ele próprio atira nos seus soldados – e pelas costas”. E conta que se assustou ao ver o ex-senador Magno Malta não ser recebido por Bolsonaro dias após as eleições. Chegou a ser cotado para vice e nunca mais conseguiu se aproximar do presidente. Bebianno recorda que Hamilton Mourão, na época, se referia a ele como “um elefante colocado no meio da sala”.

Abandonados

Magno Malta e Gustavo Bebianno encabeçam uma lista de aliados abandonados que andam atraídos pelo PSDB, como aconteceu com Alexandre Frota e pode acontecer com Joice Hasselmann. E entre os tucanos, há quem defenda até a filiação do general Carlos Alberto dos Santos Cruz no PSDB.

Vaidoso

Vaidoso, o astronauta Marcos Pontes acaba de pendurar, em seu gabinete no Ministério da Ciência e Tecnologia, uma foto oficial sua, todo sorridente. Ele não sabe, mas a lei proíbe, só permite foto do presidente.

300 dias

Na próxima segunda-feira, serão comemorados os 300 dias sob a presidência de Jair Bolsonaro. A avalição da área eletrônica é que ele terá de radicalizar nas reformas, aprofundando ações de austeridade e adotando medidas de cunho liberal, se não quiser cair nas mesmas armadilhas que vitimaram Mauricio Macri e Sebastian Piñera, no Chile.

Jogo de cena

No começo do mês, Paulo Okamoto, que já comandou o Sebrae e é presidente do Instituto Lula, hoje meio desativado por falta de dinheiro, declarou que não queria o reconhecimento da condição de anistiado por “esse governo, que nega a existência da ditadura”, referindo-se o governo Bolsonaro. Era só jogo de cena: uma semana depois, advogados de Okamoto entraram com requerimento pedindo uma “reparação econômica mensal” para ele, por perseguição política.

Até o príncipe

O deputado federal Luiz Philippe de Orleans e Bragança ameaça deixar o PSL. PSDB e PTB já abriram as portas para receber o “príncipe”. Por enquanto ele nega, mas os amigos apostam que ele quer disputar a prefeitura de São Paulo.

Na contramão

Carlos Bolsonaro disse que o vídeo das hienas no Twitter foi publicado pelo próprio Jair Bolsonaro: “O Presidente pediu desculpas sobre a publicação do vídeo QUE ELE MESMO FEZ. Qualquer um que tente plantar uma narrativa contrária age de má fé e com interesses terrivelmente antirrepublicano. Para bom entendedor meia palavra basta!”. E até agora, o pai não desmentiu o filho.

Discurso

Ainda sem assumir que pretende disputar à Presidência em 2022, o apresentador Luciano Huck em fala no Estadão Summit Brasil, em São Paulo, disse que “não está em ‘um projeto pessoal’ nem ‘de poder’ e que o establishment político no Brasil tenta se proteger de qualquer forma das mudanças”. E completou: “Meu papel é tentar jogar luz no debate e trazer gente nova para política”. E, no final, disse: “As coisas no Brasil estão feitas, falta organizar”.

Menos excessos

No mesmo evento, estava o governador de São Paulo, João Doria, que voltou a criticar o governo Bolsonaro. “Precisamos de menos excessos, mais diálogos”.

Perturba

O vice-presidente Hamilton Mourão resolveu opinar sobre o envolvimento do nome do presidente Jair Bolsonaro na investigação sobre a morte de Marielle Franco. “Não dá pra derrubar o governo dessa forma, mas que perturba o andamento do serviço, como se diz na linguagem militar, perturba”.

“Presidentes”

Quase se filiando ao PSDB o ex-ministro da Secretária-geral da Presidência, Gustavo Bebianno, disse que a situação do governo só não está pior graças aos “presidentes” (nas palavras dele). Bebianno se referia aos ministros Sergio Moro, da Justiça e Paulo Guedes, da Economia. “Moro é visto com desconfiança. O presidente teme que ele seja candidato. Eu acho que, no fim da linha, Paulo Guedes também será candidato”.

Agradecimento

Depois de ficar sabendo da vitória na disputa presidencial na Argentina de Alberto Fernández, o ex-presidente Lula lhe enviou uma carta dando parabéns pela conquista, finalizando com “cuidem com muito carinho dos nossos irmãos e irmãs argentinos”. Fernández resolveu retribuir agradecendo no Twitter. “As palavras do meu amigo Lula me emocionam. Como disse em sua carta, junto a Cristina Kirchner, recuperaremos, de pouco em pouco, nossos laços de fraternidade e respeito. Aproveito para pedir por sua liberdade e para enviar uma cálida saudação a todo o povo irmão do Brasil. #LulaLivre”.

Negócios em família

A família Kardashian faz grande sucesso na TV com seu programa Keeping Up with the Kardashians, exibido pela E!, onde exibem suas vidas fora das telas, das passarelas e dos estúdios de fotos. Além disso é uma das famílias mais promissoras por seus negócios. A nova coleção de perfumes de Kim Kardashian traz como inspiração as três irmãs: Khlóe, Kim e Kourtney Kardashian que também são as garotas propagandas da KKW Fragrance Diamonds by Kourtney x Kim x Khloe. São três fragrâncias diferentes que estarão disponíveis a partir de 8 de novembro no site oficial da KKW Fragance que custarão US$ 40 cada.

Segunda instância

A prisão após condenação em segunda instância tomou conta do noticiário e de qualquer roda de conversa no meio político, nas empresas e até nas mesas de bar. Virou um debate nacional de prós e contras desde a prisão do ex-presidente Lula. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, marcou para o dia 7 de novembro a retomada do julgamento sobre a questão.

Pede apoio

Na Câmara dos Deputados, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Felipe Francischini (PSL-PR), pretende fazer a mesma discussão com duas propostas de emenda constitucional (PECs). Francischini considera que as propostas não ferem cláusulas pétreas; no entanto, elas não podem ser mudadas em hipótese alguma na Constituição, como pretende o deputado. O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) pede apoio nas redes sociais para aprovar uma PEC que também prevê a prisão em segunda instância. Embora tenha já o apoio de 32 senadores, a proposta precisaria de 49 votos para ser aprovada no Senado e de 308 votos na Câmara dos Deputados.

Frases