O número de mulheres engenheiras registradas no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR)  aumentou 78%

Entidades de classe de todo o estado participaram do 12º Ciclo do Prêmio Crea de Qualidade – PCQ e receberam a premiação em cerimônia realizada em Foz do Iguaçu, após a realização do 45º Encontro Paranaense de Entidades de Classe e do 28º Fórum de Inspetores. Houve, nesse ano, um aumento no reconhecimento de mulheres engenheiras.

Nas 22 categorias, quatro mulheres foram reconhecidas que  é um número maior do que o registrado em outras edições. “Esse número é um reflexo do número de profissionais mulheres que temos no conselho. Condiz com nossa realidade. Mas buscamos aumentar esse número, queremos mais engenheiras no conselho e no comitê de mulheres do Crea-PR, que inspirem por seu exemplo.

Nas universidades, as engenharias já têm quase o mesmo número de mulheres e homens, mas no conselho, esse número cai bastante e chega a ser de 15% de mulheres”, explica Daniela Alves dos Santos, coordenadora do comitê. De acordo com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR), nos últimos nove anos, o número de mulheres engenheiras registradas no conselho aumentou 78%, passando de 6,9 mil profissionais, em 2010, para 12,4 mil, em 2019.

A maioria delas é Engenheira Civil (56,2%), 21% são Engenheiras Agrônomas, 10% são Engenheiras de Segurança do Trabalho e as demais atuam em outras modalidades, como Geologia, Química, entre outras. A maior concentração de profissionais está na região de Curitiba, com um total de 4,2 mil engenheiras, seguida de Maringá (1.273), Cascavel (1.261), Londrina (954), Ponta Grossa (669), Pato Branco (598), Guarapuava (535) e Apucarana (315).

Jornalismo em vídeo, a tendência

Jornalista Patrícia Vieira, entrevistando o Coronel da Polícia Militar, Jorge Costa Filho

O jornal “Diário Indústria & Comércio (DI&C), ampliou seu conteúdo  jornalístico   colocando em seu site o espaço “ I&C Entrevista”,  em vídeo,  com depoimentos  de representantes de  diversos segmentos e  que  também podem ser acessados  no youtube. Segundo   a empresa produtora de vídeos norte-americana Wyzowl (*)  79% das pessoas preferem ver um vídeo sobre informação ou de  produto do que ler sobre ele. Ainda de acordo com a produtora, 83% dos empresários já estão convencidos do potencial desse tipo de mídia para melhorar o retorno sobre investimento e 82% já reconhecem que é uma parte importante de uma estratégia de marketing. O “DI&C”, que circula há 43 anos, ininterruptamente,  modernizou sua publicação impressa,  sendo editado agora  no formato tablóide, com maior número de páginas além de disponibilizar novos conteúdos. Já na mídia digital, além do facebook,seu site (www.diarioinduscom.com) tem, segundo relatório do Google Analytics,  milhões de visualizações mês.  (*)A Wyzowl é uma  das líderes mundiais no mercado de produção de vídeos explicativos animados. Trabalha com empresas como TNT, Kodak, Deloitte, LG, Crucial, Seagate, Standard Chartered entre outras. Também atua com muitas startups e pequenas e médias  empresas, estando presente  em mais de 40 países.

Milene Zerek no Hora Mulher

jornalista Cris Osike e a advogada curitibana  Milene Corrêa Zerek

Nesta quarta-feira (20) vai ao ar pela TV Transamérica, o programa Hora Mulher, comparticipação da advogada curitibana  Milene Corrêa Zerek , que é fundadora do grupos “Damas de Ferro” e também co-autora do livro  “Equilíbrio Emocional”. O programa vai ao ar às 20h00, no Canal 59. Também reprisa aos domingos no mesmo horário.

Uma curiosidade é que a convidada, numa homenagem ao programa,  mudou o nome  do grupo do Facebook para Hora Mulher, “pois o programa está inspirando mulheres a melhorarem suas vidas”, argumentou a advogada.  O foco da entrevista com Milena é  sobre o papel da mulher na política e nos grupos das redes sociais

Segundo a jornalista Cris Osike, que produz e apresenta o  Programa Hora Mulher, “este espaço  está no ar desde 28 de agosto  e em menos de três meses já conquistou muitas curitibanas, além de mulheres de outras localidades que assistem pela internet. Muitos temas abordados  foram enviados como sugestão de pautapelas  próprias telespectadoras.O contato com o programa é:programahoramulher@gmail.com ou pelo whatsApp (41) 9 9156-9090.

Prêmio empreendedora curitibana

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba: “As mulheres são a metade dos 100 mil pequenos empreendedores de Curitiba”

As mulheres representam quase metade do total de empreendedores no Brasil: são 24 milhões que vão atrás dos seus sonhos, enfrentam desafios e ajudam a gerar emprego e negócios no País. Para reconhecer o trabalho delas, a Agência Curitiba promove a terceira edição do Prêmio Empreendedora Curitibana com a entrega de premiação no dia 28 de novembro. Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, lembra que a premiação seguem o conceito do Vale do Pinhão, movimento para incentivar o ambiente da inovação da cidade. “As mulheres são a metade dos 100 mil pequenos empreendedores de Curitiba e um dos pilares do Vale do Pinhão é dar apoio aos empreendedores que sonham ou já abriram um negócio”, reforçou. Monica Berlitz, fundadora do Clube da Alice, vai ministrar palestra  no evento que acontece  no Espaço Cultural  Capela Maria, às 18h00  localizado  na  RuaConselheiro Laurindo, 273, centro.