Coreia do Sul tem salto de infecções por coronavírus e Samsung fecha fábrica

370

A Coréia do Sul registrou no sábado um salto de oito vezes em infecções por coronavírus, subindo o número de casos para 433 em quatro dias, a maioria deles ligada a uma igreja e um hospital em torno da quarta maior cidade do país. Uma das pessoas infectadas trabalha em uma fábrica da Samsung, que fechou suas instalações até segunda-feira.

Há uma preocupação de que o número de mortos, atualmente em dois, possa crescer. Os pacientes infectados com sinais de pneumonia ou outras condições graves no hospital de Cheongdo foram transferidos para outras instalações, 17 deles em estado crítico, disse o vice-ministro da Saúde, Kim Gang-lip.

Segundo, o surto de coronavírus entrou em uma nova fase séria, mas ainda expressava otimismo cauteloso de que possa ser contido na região circundante a Daegu, onde o primeiro caso foi relatado na terça-feira.

Dos 229 novos casos na Coreia do Sul, 200 estão em Daegu e áreas próximas. Na manhã deste sábado, a cidade de 2,5 milhões de habitantes e áreas próximas contavam com 352 casos, incluindo as duas mortes no hospital Cheongdo.

Com informações do estadão e redes sociais