Filme para crianças e adultos, Como Treinar Seu Dragão, o terceiro da deliciosa franquia, parece ser o melhor de todos. É divertido, sim, mas tem uma proposta de reflexão bem pertinente aos dias de intolerância e da ganância absurda que afeta a natureza e tudo que nela habita. Mais ainda: fala do amor libertário e de esperança.

Filme de férias, a animação da DreamWorks, estreando nesta quinta-feira nos cinemas, encerra a trilogia iniciada há nove anos. Traz novamente os vikings e seus adoráveis dragões domesticados, estrelando Soluço, Banguela, Astrid, agora adultos, e apresentando a dragão Força da Luz e o terrível caçador de Fúrias da Noite.

O interessante da história é que emociona sem ser piegas ou infantiloide. As cenas de cortejo de acasalamento de Banguela e Força da Luz, com ajuda de Soluço, merece entrar para os anais do cinema.

As imagens são emocionantes, mas o texto tem também muita força – belo final de uma história bem iniciada.

O filme merecia estar entre os premiados de 2019. A direção é de Dean DeBlois e o roteiro inspirado no livro de Cressida Cowell.