Porcadeiro

A Salumeria Monte Bello, sediada numa chácara em Quatro Barras desde 1998, ganha um ponto em Curitiba para os apreciados embutidos artesanais. E o inaugura neste sábado 21, no número 13 da Paula Gomes, a loja de fábrica com a lanchonete, batizada Porcadeiro.

Lai Pereira, gerente comercial, conta do projeto sonhado: “Decidimos abrir uma lanchonete, não uma lancheria ou algo do gênero, mas sim um local com a cara e o sotaque de Curitiba. E a ideia é estimular o consumo da carne de porco no dia a dia das pessoas, não somente em bares e eventos”.

Como a fábrica fica na antiga Estrada da Graciosa, o endereço foi bem escolido: ali fica a Praça 19 de Dezembro, onde a rota começa. “Poucos sabem desta parte da história do Paraná, por isso mesmo escolhemos este local”, explica oMarcelo Empinotti, lembrando que o caminho pitoresco no trecho da Serra do Mar é Patrimônio Mundial da Biodiversidade, título conferido pela Unesco.

É no alto da Serra do Mar que a Salumeria Monte Bello se situa. Empresa familiar, produz embutidos com métodos originais e artesanais, além de frutas, sem agrotóxicos, que serão usadas nos sucos da Porcadeiro.

O terceiro sócio da casa é “o cozinheiro mais roqueiro da cidade” Flávio Fardado, que assina menu de pratos executivos, sanduíches, saladas, tábuas de frios e aperitivos. O trio de sócios destaca o cachorro quente Das  Wurst: tem duas vinas artesanais defumadas e farofinha de torresmo servidas numa mini baguete.

Ah, de onde surgiu esse nome, Porcadeiro?

Os peões que conduziam varas de porcos para diversas cidades do  Paraná era chamados porcadeiros, assim como os que conduziam tropas de muares e cavalos entraram para a história como tropeiros. Segundo Arnaldo Monteiro, em seu livro Porcadeiros, Curitiba tornou-se um dos centros de maior relevância para a comercialização e industrialização de porcos e derivados, a partir de 1920.