Comes&Bebes/ Baba Ghandour

620

Culinária libanesa

Com mais de 150 lugares bem distribuídos e uma cozinha generosa, o Baba Ghandour completa um ano em Curitiba, oferecendo deliciosos pratos libaneses feitos à moda da família. Asma e sua filha Maha pilotam o fogão, enquanto o filho, Abdo Karim Ghandour, comanda as compras, importações e o balcão. “Desde criança, meu sonho sempre foi abrir um restaurante árabe”, diz ele.

Um dos orgulhos da casa é poder oferecer trigo sarraceno e muitos temperos vindos diretamente do Líbano e manter a originalidade, sem alterações. O quibe frito preparado com nozes é muito gostoso, o quibe de batata é um achado e o cru é macio. As esfihas são indispensáveis.

O cardápio oferece refeições completas:  arroz marroquino, delicados charutinhos de folha de parreira, kafta de carne bovina, fatuch (salada de folhas verdes, tomate, cebola, pepino, sumak e pão torrado temperado), tabule, coalhada, hommus (pasta de grão de bico, temperada com tahine e especiarias), babaganouch (pasta de berinjela assada, tahine e especiarias), etc. Entre as sobremesas, não deixe de saborear o Ataife, crepe árabe recheado com nozes e ricota, servido com calda quente.

Asma Ghandour, de 66 anos, é libanesa, veio de São Paulo ajudar o filho realizar o sonho do restaurante, enquanto o marido, mestre Salaheddine, permanece com os negócios da loja de móveis na região de Interlagos-SP. Mas nos anos 90 a família passou por um período de crise financeira e ela foi para a cozinha. “Mamãe chegou a vender 400 salgados por dia”, recorda Abdo Ghandour, não escondendo seu maior orgulho: o talento da mãe, que agora é compartilhado pela sua irmã. Ele confia tanto no talento da chef que passa a receita dos pratos para quem quiser, pois sabe que o preparo é o segredo e alma da cozinha da família.

Baba (pai) Gandhour tem opções de pratos executivos no almoço, espaço para confraternização,  encomendas especiais de carneiro e faz entrega em domicílio, além de noites especiais de dança do ventre.

Anote: Carlos de Carvalho, 1345, fone 3082-0505; abre de terça a sexta, das 11h30 às 14h30, e aos sábados e domingos, das 12 às 16h, e jantar de terça a sábado, das 19 às 23h. Os preços dos pratos são honestos.