Colombo abre ano letivo com a palestra de Leandro Karnal

314

Mais de 26 mil alunos das escolas da rede municipal de ensino voltam às aulas nesta quinta-feira, dia 13 de fevereiro

O historiador, professor e escritor Leandro Karnal marcou o início do ano letivo de 2020, em Colombo. Cerca de 2,5 mil profissionais da educação do município, entre professores, assistentes de alunos, auxiliares de serviços gerais, merendeiras, motoristas, assistentes administrativos, coordenadores pedagógicos e diretoras participaram da ação que faz parte da Formação Continuada dos Profissionais da Educação.

“É um momento preparado com muito carinho para cada um de vocês – servidores da educação. Profissionais que se dedicam a ensinar e zelar pelos nossos pequenos – formando cidadãos colombenses. Cada pessoa é uma peça fundamental de uma grande engrenagem – chamada Educação, na qual cada vocês fazem parte cada um com seu papel e sua importância. Queremos parabenizar e agradecer a todos pelo belíssimo serviço prestado a nossa população”, ressaltou a Prefeita de Colombo, Beti Pavin.

Para receber os servidores que compõem uma rede formada por 87 unidades escolares que abrigam mais de 26 mil alunos – a Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Educação promoveu a palestra, nesta terça-feira, 11, no IFPR (Instituto Federal do Paraná) Campus Colombo – com o intuito de preparar e motivar os educadores para os desafios do ano letivo.

“Cumprimentando e saudando todos os servidores da aguerrida secretaria de Educação na abertura do ano letivo de 2020. O palestrante Leandro Karnal expôs toda a sua experiência nesta formação continuada destes profissionais que com muita dedicação e comprometimento, encaminham nossos alunos para o sucesso. Parabéns e bem-vindos aos trabalhos – que esse ano seja de muitas conquistas e avanços para a educação”, enfatizou o vice-prefeito Sergio Pinheiro.

Durante a programação, o evento contou com dois momentos culturais: o Projeto Geração realizou uma apresentação de dança e o Projeto Nova Terra encenou a peça “A fábrica de sorvetes”. As crianças e adolescentes integrantes dos projetos também fazem parte da rede de ensino do município.