Cirurgiões Plásticos discutem riscos e novidades em procedimentos estéticos

824

São frequentes as complicações causadas por profissionais não habilitados. Pacientes ainda desconhecem os riscos, que vão desde infecções a paralisias e cegueira

Curitiba recebe, neste sábado (8), cirurgiões plásticos de todo o país e convidados da America do Sul, para a VIII Jornada Paranaense de Cirurgia Plástica. Com o tema “Cosmiatria”, área que estuda o tratamento e prevenção de problemas estéticos na pele, o evento é promovido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Paraná e tem o objetivo de gerar o intercâmbio de informações sobre as mais recentes inovações da área, bem como debater sobre o aumento do número de casos de complicações em procedimentos feitos por profissionais não capacitados.

Um dos convidados da  Jornada será o cirurgião plástico argentino, Juan Carlos Rodriguez (presidente da Sociedade Argentina de Cirurgia Plástica), que abordará, entre outros assuntos, os conceitos mais atuais sobre “Paralisia Facial e Tratamentos”. De acordo com o presidente da SBCP-PR, Luciano Busato, é frequente e preocupante a chegada de pacientes aos consultórios dos cirurgiões plásticos e dermatologistas, com complicações em procedimentos cosmiátricos, como aplicação de toxina botulínica e preenchedores. “Como a maioria desses procedimentos não é cirúrgica, as pessoas acham que se trata de algo simples, mas as complicações podem acontecer. Essa complicações vão desde assimetrias, necroses, paralisias, infecções, cegueira a casos de acidente vascular cerebral (AVC). Quanto menos qualificação o profissional tem, maior é o desconhecimento da anatomia humana e maiores são as chances de complicações, pois ele não entende o perigo do ato que está executando. Existem produtos diferentes para áreas diferentes. Existem regiões super perigosas que não devem receber preenchimentos. No caso da face, há áreas muito vascularizadas, próximas de artérias e só um especialista para oferecer mais segurança ao paciente, alerta.

Busato ressalta ainda que, a cada ano, a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Paraná, tem atuado de forma intensa na qualificação de seus profissionais, a partir do intercâmbio de conhecimentos entre especialistas do mundo inteiro, em congressos e eventos científicos periódicos. A conscientização da população também tem sido feita por meio de campanhas nas redes sociais e veículos de comunicação, em parceria com sociedades médicas e junto aos Conselhos Regional e Federal de Medicina.

“Orientamos sempre a população a pesquisar sobre a qualificação do profissional escolhido, se é membro da SBCP ou de outra Sociedade Médica como a Dermatologia, se está devidamente registrado como especialista no Conselho Regional de Medicina (CRM) e quais são os locais que o profissional realiza os procedimentos. Tudo isso é possível saber junto às entidades e em seus canais de comunicação”, orienta o presidente da SBCPPR.

Novidades

Além do debate sobre a segurança dos procedimentos, a VIII Jornada Paranaense de Cirurgia Plástica abordará o que há de mais moderno em tratamentos estéticos. Entre as novidades estão a rinoplastia não cirúrgica, a utilização de procedimentos associados para melhores resultados, lasers, novas técnicas para rejuvenescimento facial e corporal e o uso de bioestimuladores, que preenchem e estimulam a produção de colágeno.

 

Serviço:

VIII Jornada Paranaense de Cirurgia Plástica

Data: 07/12/2019

Local: Radisson Hotel – Av. Sete de Setembro, 5190, Batel – Curitiba

Horário: 9h às 19h

Evento exclusivo para Cirurgiões Plásticos membros da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica