Ao completar 50 anos de fundação, o Circo de Moscou no Gelo festeja o aniversário com uma inédita turnê brasileira, que começouem São Pauloe chega a Curitiba, com duas apresentações neste fim de semana.

O vigor físico, o virtuosismo, a sincronia de movimentos e o equilíbrio em acrobacias arriscadas nos patins são elementos que notabilizam a única companhia de balé circense no gelo do mundo.

São 26 artistas distribuídos em 17 números em dois atos, que incluem trapézio, patinação artística, acrobacia em barra, cordas suspensas, cordas e em roda, malabares com bambolês e iôiô chinês, não faltando os palhaços. O picadeiro é uma pista de gelo sintético formada por placas colocadas no piso do palco, o que permite a apresentação da companhia em teatros. “Não há um patinador nesta companhia que não domine com maestria as mais variadas técnicas circenses”, diz a diretora Natalia Abramova.

O Circo de Moscou no Gelo nasceu do Grande Circo Nikulin, da Rússia, e foi o último e mais bem-sucedido trabalho de Arnold Gregroyevich. Foi ele próprio quem fez a seleção do elenco original e produziu o primeiro espetáculo, que estreou em 16 de outubro de 1964, na Bélgica. Desde então, a companhia segue desenvolvendo e enriquecendo suas performances.

Confira:  Teatro Positivo (fone 3317-3000), às 21h desta sexta e sábado. Ingressos 140  e 120, à venda nos shoppings Mueller, Estação e Curitiba.