Romântico? Sim. Divertido? Sim. Mas, melhor de tudo: é surpreendentemente surreal. Assim é Yesterday, a estreia simpática nos cinemas. Dirigido Danny Boyle (Quem Quer Ser um Milionário?, Trainspotting), a comédia propõe um enigma: se os Beatles não existissem, teriam que ser inventados. Tudo acontece numa fração de segundos,

humanidade ser acometida de uma estranha amnésia. Esquece que já existiu Coca-Cola e cigarro. Tudo bem, mas o apagão é mais fulminante quando se esquece as músicas de Lennon e McCartney.

A história já de saída tem um roteirista que a avaliza positivamente – Richard Curtis, de comédias inglesas famosas, como Notting Hill e Quatro Casamentos e um Funeral, além da série Mr. Bean. Mas somam-se a tarimba do diretor e a boa química do elenco, liderada por  Himesh Patel e Lily James.

Himesh Patel encarna Jack Malik, um músico sem carisma, sem sucesso e sem dentes, mas que vem a ser a única pessoa na face da terra a se lembrar da existência dos Beatles.  Mesmo sem qualquer brilhantismo tem uma fiel escudeira, a amiga e agente de sua carreira Ellie (Lily James).

Um dia faz-se o apagão e Jack é o único no mundo a se lembrar de todas as músicas gravadas em treze álbuns pelos Beatles. Com uma pequena ajuda de Ed Sheeran (interpretado pelo próprio), ele inicia turnê pela Rússia e, claro, vai conhecer o sucesso como autor de Yesterday, Help!, Hey Jude, Let It Be, I Want to Hold Your Hand…

O filme tem defeitos? Sim. Mas pouco há de importar aos fãs do único e imortal quarteto de Liverpool.E mesmo os não-fãs vão se divertir com Yesterday.

P.S: Nas salas do Cinépolis, o espectador que não gostar de Yesterday, no prazo máximo de 30 minutos de início do filme, pode sair, avisar a equipe do cinema e ganhará uma cortesia para assistir a qualquer outro filme do circuito por um prazo de trinta dias. Mas vi a comédia numa dessas salas tecno-confortáveis do Cineplus (Shopping Jardim das Américas) e não vi ninguém saindo antes do final