Missão Impossível e 007 sempre levaram o público a viajar por cidades glamourosas. Chegou a vez de um super-herói promover a mesma façanha: Homem-Aranha Longe de Casa gruda suas teias em monumentos de Londres, Paris e Veneza. E a proposta é turística mesmo: Peter Parker (Tom Holland), neste caso, está em uma viagem pela Europa com os colegas da escola. Sua preocupação maior é declarar seu amor à MJ (, mas vai encarar uma missão heroica, após conhecer o extra-terrestre Mysterio (Jake Gyllenhaal).
A missão: enfrentar monstros elementais – água, ar, fogo e terra. Esse desafio se passa depois da metade da população humana voltar à vida terrena – o sumiço foi ação de Thanos, lembra? Mas essa passagem leva poucos minutos para ser contada. O universo juvenil se instala na tela e a saudade do Homem de Ferro tomam mais tempo de diálogos. Homem-Aranha: Longe de Casa tem humor, romance, ação, bravura e vilania. Perfeito para crianças e adolescentes.
E boa viagem de duas horas e dez minutos! Ah, espere mais um pouco: o filme tem dois finais pós-créditos de visão obrigatória.