Com mais de 50 filmes de animação nacionais e estrangeiros, entre longas e curtas em exibição no simpático Cine Passeio, a 1ª Mostra Internacional de Animação de Curitiba será realizada nesta semana, entre os dias 16 e 19. A Animatiba vai integrar cinema, palestras, encontros e lançamento de livro.

As exibições, concentradas no Cine Passeio, sempre das 14 às 21 horas, estão divididas em cinco mostras – Curtas Clássicos Nacionais, Curtas Prata da Casa, Stop Motion Infantil, Curta o Mundo Anim!arte e Longa-Metragens. Quarenta e três títulos participam da competitiva que irá premiar os grandes vencedores no dia 18, numa festa de confraternização.

“Há poucos festivais voltados para a animação do Brasil. Entretanto, a animação brasileira é criativa, diversa e de grande qualidade”, ressalta Paulo Munhoz, idealizador do  Animatiba , diretor e roteirista de Brichos, primeiro longa-metragem de animação do Paraná, entre outras obras de animação. A curadoria é de Denize Araújo, Arnaldo Galvão, Ana Fareche e Alexandre Juruena e direção acadêmica, de Daniela Michelena.

(Anima é uma palavra de origem grega que significa “alma” e está presente na palavra “animação” no sentido de dar vida ao inanimado. TIBA tem origem no tupi-guarani e significa “muito”. Daí o nome Animatiba, um evento sobre animação, com muita alma, realizado em Curitiba, cidade de muitos pinhões).

Segundo levantamento de 2018 do Banco Nacional de Desenvolvimento, o mercado de produções de animação brasileiro movimenta R$ 4 bilhões, entre TV paga, cinema, plataformas de streaming, games e também uso corporativo e publicidade. A animação corresponde ao melhor resultado do audiovisual nacional, gerando empregos de longo prazo – um filme pode levar até cinco anos para ficar pronto – e receita também por meio de subprodutos.

Por isso, não é coincidência que a abertura oficial do festival, nesta quinta dia 16, às 10 horas, será com a palestra O Mercado da Animação, com Mauro Garcia, presidente da Brasil Audiovisual Independente-Bravi .

Mostras

A primeira Animatiba vai contemplar os variados gostos e públicos com animações inéditas em Curitiba. A Mostra de Longas conta com dois convidados estrangeiros – “Hoffmaniada” (Rússia) e “Laika” (República Tcheca) – e quatro nacionais – “As Aventuras de Fujiwara Manchester”, “Minhocas”, “As Aventuras do Pequeno Colombo” e “Ritos de Passagem” – todos produzidos nos últimos quatro anos.

Na mostra de curtas,  14 clássicos nacionais representando vários estados. A pródiga produção paranaense será homenageada com 11 obras começando com “A Cidade dos Executivos”, curta dos irmãos Wagner, realizada em 1978.

Representando a produção recente de escolas e universidades do exterior: 18 curtas inéditos na mostra Curta o Mundo Anim!arte. Já as crianças são as convidadas especiais da mostra Stop Motion com uma sessão de dez curtas estrangeiros.

Além da palestra sobre o mercado da animação, na sexta dia 17, às 10h horas, será realizada a palestra “História da Animação Brasileira”, com Arnaldo Galvão, seguido do lançamento do livro “Animação Brasileira, 100 filmes Essenciais”, organizado pela Associação Brasileira de Cinema de Animação) e Associação Brasileira de Críticos de Cinema.

No mesmo dia, às 14h30, iniciará a atividade do Debate Animado, com exibição de filme surpresa, seguida de análise crítica e debate sobre a obra.

No sábado 18, às 10h, será realizado o encontro “Estratégias para a Animação Curitibana e Paranaense” com representantes do setor produtivo, governo, instituições culturais, realizadores independentes e estudantes da área.

A mostra é realizada por meio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e Prefeitura de Curitiba. Positivo é a empresa que incentiva o projeto. Instituto Curitiba de Arte e Cultura e Cine Passeio também apoiam o evento.

Imperdível: 16 a 19 de maio, no Cine Passeio (Rua Riachuelo, 410, Centro). Ingressos: R$ 10 e R$5 (meia) I (os curtas estão agrupados em sessões de uma hora, a mostra Prata da Casa em sessões de 1h30). Realização de Tecnokena e Clipagem.