Cícero passa 12 dias ministrando cirurgias no Kuwait

568

Cícero e Mário, com o professor Medhat.

O coordenador do Curso de Medicina da Universidade Positivo, Cícero de Andrade Urban, chefe do Departamento de Cirurgia do Hospital Nossa Senhora das Graças – e, que recebeu neste ano o título de ‘Grande Porta-Voz do Paraná’ – está entre os que, neste dia 19, quarta-feira, Dia da Emancipação Política do Paraná, receberão a mais alta comenda do Governo do Paraná, a da Ordem do Pinheiro, no Grau de Comendador.

A solenidade está marcada para as 19 horas, defronte ao Palácio Iguaçu, a ser presidida pela governadora Cida Borghetti.

O deputado Fernando Franceschini, o ainda senador Roberto Requião de Mello e Silva, o jornalista Paulino Viapiana e a deputada Joice Hasselmann estão igualmente na relação dos agraciados. A comenda contempla paranaenses notáveis de todas as regiões do Estado e de diversas áreas de ação.

A entrega da comenda a Cícero – também vice-presidente do Instituto Ciência e Fé “Fideles et Constans” – coincide com o fato de ele ter estado até o último domingo ministrando curso de Reconstrução Mamária, no Kuwait, um dos países mais estáveis do Oriente Médio.

Cícero ministrou aulas para dezenas de cirurgiões, ao lado da maior autoridade europeia em reconstrução da Mama, o italiano Mário Rietjens, do European Institute of Oncology, antigo chefe do curitibano Urban, “hoje meu amigo muito caro”.

Para ministrar o curso, Cícero e Mário responderam a convite do chefe de Cirurgia Oncológica do Kuwait Câncer Control Center, do Ministério da Saúde, professor Medhat Oteifa, daquele país. O curso compreendeu, além da parte teórica, a realização de cirurgias demonstrativas em pacientes kuaitianas.

Cartaz com convite para o curso internacional
Cícero, ministrando aula

FATO/FOTOS

Prêmio de literatura é revertido em doação para Escola de Educação Especial

Colégio Marista Santa Maria, de Curitiba, destinou valor de concurso de redação para compra de materiais para Escola Nilze Tartuce

Entrega de prêmio a alunos especiais (crédito: divulgação)

No início de dezembro, a Escola de Educação Especial Nilze Tartuce, localizada em Curitiba (PR), recebeu um presente do Colégio Marista Santa Maria: duas Caixas de Luz Reggio Emilia, para atividades lúdico-sensoriais. O benefício para a instituição, que atende cerca de 300 crianças e jovens especiais, só foi possível graças à aluna marista Alana Hartkopf Venâncio, que foi vencedora regional do Concurso Internacional de Redação de Cartas, promovido pelos Correios.

VIAJANDO

O tema do concurso neste ano foi: Imagine que você é uma carta que viaja no tempo. Que mensagem você quer deixar para seus leitores? De acordo com a professora que coordenou a produção dos textos, Fernanda Guedes, um diferencial na carta de Alana foi a criatividade na abordagem ao tratar o viajante do tempo como o próprio planeta.

“O texto tinha muitas qualidades do ponto de vista técnico de uma boa carta, além das características obrigatórias do gênero, apresentava bom desenvolvimento de ideias e coesão perfeita”, diz a professora.

TUDO NATURAL

Giovana Hartkopf, mãe de Alana, diz que a filha escreve desde muito pequena e também gosta muito de ler. “Ela adora escrever para expressar o que sente. É uma manifestação muito natural para ela”, conta.

A Escola Nilze Tartuce está localizada no Centro Cívico, em Curitiba, e atende cerca de 300 crianças e jovens especiais. A maior parte deles é proveniente de famílias em situação de vulnerabilidade sócio-econômico-cultural.


Tem que meter a faca no Sistema S’, diz Paulo Guedes

A uma plateia de empresários, futuro ministro da Economia afirma que com ‘interlocutor bom’, corta 30%. Se não, corta 50%

(Daiane Costa e Ramona Ordoñez (O Globo, 17-12)

Paulo Guedes: Cortar é preciso?

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou nesta segunda-feira. 17, o Sistema S, formado por entidades empresariais e que se dedica, entre outras coisas, ao ensino profissionalizante no país. A uma plateia de empresários reunidos na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Guedes criticou os custos do sistema. Para ele, os cortes nos programas precisam ser acentuados.

COMO É QUE FICA?

“A CUT perde o sindicato e aqui fica tudo igual? O almoço é bom desse jeito e ninguém contribui? A gente tem de cortar pouco para não doer muito. Se o interlocutor é inteligente, preparado e quer construir, como o Eduardo Eugênio (Gouveia, presidente da Firjan) corta 30%. Se não, corta 50%” — frisou Guedes, seguido de risadas da plateia que lotou o auditório da Firjan na tarde desta segunda.

Ele disse, ainda, que não “adianta cobrar sacrifícios dos outros e não dar o exemplo”.

Guedes não explicitou ao que se referia, mas a reforma trabalhista, aprovada no governo Michel Temer, acabou com o imposto sindical obrigatório, o que afetou as recentes de sindicatos e centrais sindicais, como a CUT. A assessoria de imprensa do futuro ministro informou que ainda não estão definidos detalhes de como será feito esse corte.

REVER OS CUSTOS

Após a palestra de Guedes, o presidente da Firjan, Eduardo Eugênio, afirmou aos jornalistas presentes que concorda com a necessidade de revisão nos custos, mas destacou a importância do investimento em qualificação de mão de obra.

“As instituições no Brasil, privadas e públicas, merecem uma revisita para melhorarem os seus custos. O ministro Paulo Guedes, ao mesmo tempo que diz que quer cortar no orçamento dos “S”, diz que não quer prejudicar as coisas que dão certo, as escolas que estão funcionando, que estão entregando mudança de vida para as pessoas. Portanto, estamos muito tranquilos, porque é um objetivo comum” – destacou Eduardo Eugênio.

R$ 21 BI POR ANO

Segundo o executivo, os recursos totais para indústria, agricultura e comércio no Sistema S chegam a cerca de R$ 21 bilhões por ano. Mas afirmou que é possível encontrar sinergia entre essas áreas para “redefinir recursos”. Ele destacou, porém, a importância dos programas.

“Em todo mundo civilizado existem recursos públicos importantes para a qualificação de mão de obra, nós temos que dar chances à juventude descobrir trabalhos cada vez melhores e cada vez tecnicamente mais qualificados” – destacou.

Guedes também ressaltou a necessidade de formar um pacto federativo envolvendo políticos das esferas estaduais e municipais.


Ao MP, empresária admite compra de elogios fake para campanhas do PT

Joyce Falette

Em depoimento, Joyce Falette afirma que Wellington Dias, Gleisi Hoffmann e Luiz Marinho usaram esquema ilegal de propaganda nas redes sociais Mateus Coutinho

(17/12/2018 – 15:28 / Atualizado em 17/12/2018 – O GLOBO)


ATUALIDADE

Natal, Jesus é o centro das atenções na Disney

Shows de Natal na Disney

Há 60 anos, um parque da Disney mantém a tradição da procissão de Natal à luz de velas e das cantatas

Rachel Molinatti | Aleteia | Dez 14, 2018

Ao invés do Mickey e companhia, o Menino Jesus ocupa o centro das atenções no parque Epcot, da Disney (Flórida).

Do fim de novembro ao fim de dezembro, todas as noites os visitantes podem participar de uma procissão à luz de velas e, depois, assistirem a apresentações de um coral acompanhado por uma orquestra.

Centenas de cantores se apresentam sob a estrela de Belém. Escolas locais, igrejas e membros da comunidade também encenam peças cristãs de Natal.

LEITURA BÍBLICA

Durante as apresentações, sempre tem uma celebridade que lê uma passagem bíblica. Entre os famosos, está o ator Chris Pratt.

A tradição dos concertos de Natal se renova há 60 anos.


Scorsese compartilha sua história de vida em obra do Papa Francisco

Martin Scorsese

Martin Scorsese, diretor, produtor e roteirista de cinema de 75 anos, compartilha sua história na obra “Sabedoria das idades”, de autoria de Papa Francisco e amigos, publicada pela Edições Loyola. O ilustre cineasta, que já dirigiu e produziu filmes como “Taxi Driver”, “O aviador” e “O lobo de Wall Street”, relata que o sucesso, algo tão idealizado e tido como um objetivo a se chegar, é efêmero, além de considerá-lo uma armadilha. Scorsese afirma:

“Acho que aprendi mais com o fracasso, a rejeição e a franca hostilidade do que com o sucesso. Na verdade, o que aprendi com o fracasso preparou-me para aprender com o sucesso.”

A fala de Scorsese se refere principalmente a uma experiência de sua época de estudante, na qual foi rejeitado profissionalmente por Elia Kazan, um dos maiores e mais premiados diretores da história do cinema.

Em complemento, ele conta:

“Mais tarde, percebi como essa experiência me fortaleceu. Porque, quando esse tipo de rejeição acontece, se decidimos aprender com ela, ela se transforma em experiência de renovação.”

Para entrevistas com o editor da obra ou o diretor da Edições Loyola, entre em contato com Naira pelo email naira@lcagencia.com.br ou pelo telefone (11)2275-6787.

 

 

 


Mais dois nomes para o governo de Ratinho Junior

O deputado federal Sandro Alex será o secretário estadual de Infraestrutura e Logística. Já o advogado Wilson Bley Lipski foi indicado para a presidência BRDE

Sandro Alex e Wilson Bley Lipski

A indicação de Sandro Alex foi confirmada na segunda (17/12) pelo governador eleito do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior.

Formado em Direito pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Sandro Alex fez curso de Liderança Pública na Georgetown University, em Washington, nos Estados Unidos. Eleito para o terceiro mandato de deputado federal foi o mais votado entre os deputados que buscaram a reeleição no Paraná.

O futuro secretário disse que o convite feito pelo governador eleito veio junto com a responsabilidade de a área de infraestrutura e logística ser um dos principais pilares da próxima gestão. “Tenho muito orgulho desse convite e sei da responsabilidade que estou assumindo. O governador me passou a determinação de construir e projetar uma infraestrutura no Paraná capaz de sustentar o crescimento econômico do nosso estado para as próximas décadas”, destacou.

BRDE

O advogado Wilson Bley Lipski foi indicado para assumir a presidência do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Formado em Direito pela Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e pós-graduado pelo Instituto Brasileiro de Estudos Jurídicos (IBEJ) em Direito Contemporâneo, Lipski assume com a determinação de promover e apoio o desenvolvimento econômico do estado, com atuação mais próxima ao setor produtivo.

“O BRDE terá participação ativa em toda questão de desenvolvimento econômico do Paraná. Será fundamental também na estruturação de projetos de Parcerias Público Privada, as PPPs, e no estimulo aos novos segmentos, como as startups, modelo de empresas emergentes geralmente com foco em tecnologia”, explicou Lipski. “Além disso, o BRDE será um parceiro estratégico da vocação do estado que é o agronegócio”.


Com liberação de R$ 8,7 bilhões governo dobra investimentos em 2018

Governadora Cida Borghetti em reunião do secretariado (Foto: José Fernando Ogura/ANPr)

Em reunião com o secretariado, governadora falou sobre as realizações dos últimos nove meses e o legado que deixa à população. De abril até dezembro deste ano, o Estado destinou R$ 8,73 bilhões para projetos em todos os 399 municípios do Paraná, o dobro do total investido em 2017.

Agência Estadual de Notícias

A governadora Cida Borghetti apresentou um balanço do uso de recursos em seus nove meses de gestão nesta terça-feira (18), em reunião de trabalho com a equipe de governo. O governo destinou R$ 8,73 bilhões para projetos e ações nos 399 municípios paranaenses. O valor é o dobro do total investido em 2017, segundo dados do Sistema de Acompanhamento do Plano de Metas do Governo do Paraná (SAPM), e alcança quase um terço de tudo que foi realizado desde 2015.

Uma das marcas de sua gestão foi o diálogo aberto e permanente com todos os setores, que permitiu grandes avanços. “Estabelecemos um gabinete aberto, buscando sempre avançar e solucionar problemas. Essa é a maior marca desse governo”, disse a governadora.

“Isso é fruto do comprometimento do trabalho de cada integrante do governo, que não mediu esforços para entregar o que a população precisa”, disse a governadora. Cida ressaltou que a atual administração conseguiu atender aos 399 municípios paranaenses com recursos para obras e programas.

RITMO DESCONHECIDO

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano, Sílvio Barros, nos últimos nove meses foi implementado um ritmo de trabalho até então desconhecido no Paraná. “A máquina estatal paranaense não sabia que era capaz de fazer tanto em tão pouco tempo e eu espero que isso continue, porque toda a população paranaense será beneficiada”, afirmou.

Na área da saúde, as ações chegaram a todo o Paraná. “Deixamos um legado para a área de saúde, construído por meio de um diálogo constante com prefeitos, conselheiros, secretários municipais e população”, avaliou o secretário da Saúde, Antônio Nardi. “Independente da cor partidária, todos os municípios do Estado foram atendidos”, acrescentou.

EDUCAÇÃO

A equipe citou a criação, em nove meses, de 11 novos cursos nas universidades estaduais do Paraná; a correção de distorções salariais de merendeiras; o início do pagamento de uma dívida trabalhista de R$ 200 milhões e o aumento de R$ 100 milhões para R$ 120 milhões no montante de recursos para o transporte escolar.

“Foi um período de trabalho curto, mas muito intenso e com muitos resultados positivos”, disse a secretária da Educação, Lúcia Cortez. “Quando você trabalha em prol de professores e alunos, o resultado é sentido na ponta, com as avaliações subindo, como o próprio Ideb do Paraná”, acrescentou ela.

INFRAESTRUTURA

Algumas obras de infraestrutura também foram destacadas, como a duplicação da PR-323, no Noroeste, aguardada há mais de 20 anos; a duplicação da Rodovia da Uva, em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba; a programação de R$ 1,5 bilhão para conservação e recuperação de rodovias nos próximos 3 anos e a intervenção no pedágio.

“Deixamos um legado, com um Paraná extremamente transparente, onde a ação pública dos governantes pode ser avaliada pelo seu denodo na coisa pública, pela responsabilidade com que cuidou do Estado”, disse o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion.

SANÇÕES LEIS

Na reunião, a governadora sancionou a lei de convalidação dos incentivos fiscais à produção e a lei que institui o teletrabalho no Poder Executivo do Paraná.