XANGAI (Reuters) – A nova moeda digital proposta pela China apresentará algumas semelhanças com a moeda libra do Facebook e poderá ser usada em grandes plataformas de pagamento como WeChat e Alipay, disse um executivo do banco central.

Mu Changchun, vice-diretor do departamento de pagamentos do Banco Popular da China, disse que o desenvolvimento da moeda ajudará a proteger a soberania cambial do país à medida que as aplicações comerciais dessas moedas se expandissem.

“Por que o banco central ainda está fazendo uma moeda digital hoje, quando os métodos de pagamento eletrônico são tão desenvolvidos?” disse Mu, de acordo com a transcrição de uma palestra que ele deu esta semana, publicada online.

“É para proteger nossa soberania monetária e status legal da moeda. Precisamos planejar com antecedência para um dia chuvoso”.

Ele disse que os tokens serão tão seguros quanto as notas de papel emitidas pelo banco central e poderão ser usados mesmo sem uma conexão à internet. Eles também poderão ser usados no WeChat da Tencent, e no Alipay, apoiado pelo Alibaba.

O banco central da China montou uma equipe de pesquisa em 2014 para explorar o lançamento de sua própria moeda digital para reduzir os custos da circulação do papel-moeda tradicional e aumentar o controle do fornecimento de dinheiro pelos formuladores de políticas.

Divulgaram poucas informações sobre isso desde então, mas Mu anunciou no mês passado que a moeda digital estava quase pronta. A revista financeira Forbes, citando fontes, disse que a moeda pode estar pronta em 11 de novembro.

Alguns analistas dizem que a China parece ter acelerado o impulso para o dinheiro digital depois que o gigante da mídia social Facebook anunciou em junho planos para lançar a moeda digital libra.

Mu disse que a moeda digital da China alcançará um equilíbrio entre permitir pagamentos anônimos e impedir a lavagem de dinheiro. Também apresentará algumas semelhanças com a libra no design, mas não será uma cópia direta, disse ele sem elaborar.

Fonte: Reuters