Imaginação e lanterna são indispensáveis para quem visita o Parque Estadual de Campinhos, em Tunas do Paraná, a 63 quilômetros de Curitiba. A Unidade de Conservação criada para proteger remanescente da Floresta Ombrófila Mista (Floresta com Araucária) e, principalmente, o patrimônio espeleológico do Paraná, em 1960, abriga em suas cavernas muitas maravilhas esculpidas pela natureza há milhares de anos.
O uso de lanternas e de capacetes é obrigatório para as visitas guiadas pelos funcionários do parque e do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), que ocorre em uma trilha pré-determinada no interior da caverna.
A Gruta dos Jesuítas, com sua beleza cênica, é o principal atrativo da unidade com cerca de 1,4 mil metros, sendo considerada atualmente a quinta maior caverna do Estado. O trajeto percorrido pelo visitante é de 550 metros em plena escuridão, parte acompanhada pelo rio que corre dentro da gruta. Com uma boa dose de imaginação, além dos tradicionais espeleotemas como estalactites, estalagmites, colunas, travertinos e canudos, é possível ver nas formações minerais que estão dentro da caverna imagens como macaco, jacaré, bolo, confeiteiro, sorvete, anjo e outras, que vão sendo apresentadas aos visitantes pelos guias.
Para quem gosta de caminhar, o parque também possui a Trilha da Floresta, onde o visitante pode caminhar por 900 metros em meio à mata nativa. No trajeto é possível observar uma floresta com Araucárias, que além do Pinheiro-do-Paraná abriga exemplares de Imbuia, Cedro e a Erva-mate. Além do atendimento aos visitantes, o local tem o objetivo de proteger as grutas do Conjunto Jesuítas e Fada, promover educação ambiental e pesquisas científicas. O parque conta com uma infraestrutura de apoio ao uso público, composto de um centro de visitantes, sanitários, mesas para piqueniques e quiosques para educação ambiental. É recomendado aos visitantes usar tênis ou botas com solado antiderrapante, lanternas para auxiliar na iluminação dentro da gruta, levar lanches e água, pois no local não há venda de alimentos ou bebidas.
Grupos acima de 15 visitantes deverão agendar a visita com 20 dias de antecedência, pelo telefone (41)3659-1428.
Cavernas do Parque Estadual de Campinhos abrigam formas esculpidas há milhares de anos.Tunas do Paraná, 24/03/2015.Foto: Arnaldo Alves/ANPr
SERVIÇO
Parque Estadual de Campinhos – PEC. Localização: BR 476 – Km 63, entre Tunas do Paraná e Cerro Azul.

Horário de funcionamento:
de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, sendo a última entrada na caverna às 14h30.
Grupos acima de 15 visitantes deverão agendar a visita com 20 dias de antecedência, pelo telefone (41)3659-1428.