Tem gente suando frio nas mãos. Durante a deflagração da Operação Carbonara Chimica, 63.ª fase da Lava Jato, ontem, a Polícia Federal encontrou na residência do ex-vice-presidente Jurídico da Odebrecht Maurício Ferro quatro chaves de criptografia que podem dar acesso a pastas da Planilha do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht que até então estão inacessíveis para o Ministério Público. O Setor de Operações Estruturadas era o departamento de propinas da empreiteira.

Maurício Ferro foi preso ontem, na fase 63 da Lava Jato. A ordem de prisão temporária de Ferro, por cinco dias, foi decretada pelo juiz Luiz Antonio Bonat, da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba. Ferro é o único executivo da empreiteira que não fechou acordo de delação premiada com a Lava Jato, informou o superintendente. Ao todo, 77 executivos da empreiteira decidiram colaborar com a Justiça e revelaram uma rotina de pagamentos de propinas a políticos e agentes públicos.

Chaves apreendidas

Segundo Flores, as chaves apreendidas na casa de Maurício Ferro já eram objeto de buscas em operações anteriores. Informações obtidas em colaborações apontavam que o ex-jurídico da Odebrecht poderia estar de posse delas. ‘Esses dados serão analisados e entregues para o Ministério Público, inclusive para a verificação do crime de obstrução de Justiça’, disse o delegado da PF.

Assembleia aprova reajuste

A Assembleia Legislativa aprovou projeto do governo que prevê reajuste de 5,08% para os servidores públicos estaduais do Executivo, parcelado até 2022. A proposta estabelece o pagamento de 2% em janeiro do ano que vem; 1,5% em janeiro de 2021 e mais 1,5% em janeiro de 2022. O pagamento dos dois últimos índices está condicionado à disponibilidade de caixa do Estado.

Salários congelados

Os servidores do Executivo – que estão com os salários congelados desde 2016, e acumulam perdas de 17% – reivindicavam a reposição de 4,94% relativa à inflação de maio de 2018 a abril de 2019 retroativa a maio deste ano. O governo apresentou nova proposta, mantendo o parcelamento, com o pagamento da primeira parcela de 2% em janeiro do ano que vem. Apesar de não concordarem com os termos da proposta, no dia 13 de julho os professores e funcionários de escolas públicas estaduais decidiram suspender a greve, decisão seguida pelas demais categorias logo depois.

Ponta Grossa ganha fábrica

O Paraná está fechando os detalhes para receber uma unidade de Tatra Trucks, fabricante de caminhões da República Tcheca. A empresa já estuda locais para a construção de sua primeira unidade fora do país de origem em Ponta Grossa.

Pedágio sem investigação

Uma resolução conjunta da Controladoria Geral do Estado, secretaria de Infraestrutura e Logística e pelo DER, deu por encerradas as investigações abertas no governo anterior para identificar e responsabilizar concessionárias e servidores públicos implicados em favorecimentos às empresas que exploram o pedágio e que operam no Anel de Integração.

Alvaro sugere veto

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) manifestou nesta terça-feira (20), em Plenário, o desejo de que o presidente Bolsonaro vete o projeto (PLS 85/2017) que define os crimes de abuso de autoridade, aprovado pela Câmara na última semana. O parlamentar afirmou que o pedido dele e de outros senadores foi documentado por meio de um abaixo-assinado e enviado ao Palácio do Planalto.

Outra legislação

Alvaro Dias ressaltou não ser contrário à discussão sobre uma legislação que puna abuso de autoridade. Entretanto, o texto aprovado, na visão dele, é tendencioso e passa a impressão de ser uma medida contra a Operação Lava Jato, uma vez que criminaliza agentes públicos, de segurança, autoridades judiciárias, como policiais, membros do Ministério Público e da Justiça.

Barros não quer vetos

O Projeto de Lei 7.596, de 2017, que estabeleceu um novo marco legal para os crimes de abuso de autoridade, foi aprovado na Câmara dos Deputados e enviado à sanção presidencial na última semana. Desde então, representantes do governo e de associações de algumas categorias de servidores públicos têm se pronunciado na imprensa sobre a necessidade de se vetar alguns dispositivos do projeto.

 

Cassado o passaporte

Cláudio Oliveira, dono do Bitcoin Banco e autoproclamado “Rei do Bitcoin”, estava pronto para embarcar para a Suíça. Deixaria uma dívida de mais de R$ 200 milhões. Mas uma ordem judicial recolheu seu passaporte no fim da tarde de ontem. Dezenas de ações judiciais correm em tribunais de todo o país de clientes que não conseguem resgatar suas aplicações. Somente uma família de Curitiba reclama a devolução de R$ 13 milhões e já conseguiu a penhora de bens pessoais até da mulher de Cláudio Oliveira, como sapatos e bolsas de grife.

Lacrado

As portas do banco já foram fechadas e sua sede, no centro de Curitiba, foi devassada por uma operação de busca e apreensão que precisou contar com o auxílio de aparato policial.

Veio para interferir

Em uma reação às críticas de que tem interferido na Polícia Federal e na Receita, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que foi eleito justamente para tomar decisões e que não será um “banana” ou um “poste” no exercício do mandato. As informações são de Gustavo Uribe, da Folha/ UOL. “Houve uma explosão junto à mídia no Brasil, uma explosão. Está interferindo? Ora, eu fui [eleito] presidente para interferir mesmo, se é isso que eles querem. Se é para ser um banana ou um poste dentro da Presidência, tô fora”, disse ontem na abertura do Congresso Aço Brasil.

Bolsonaro não abre mão

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira, 21, que o nome do seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), “vai ser apresentado ao Senado” como indicação para a embaixada do Brasil em Washington. “Não tem recuo”, frisou o político. Bolsonaro reforçou sua intenção de indicar o filho um dia depois de declarar que não queria submeter Eduardo ao “fracasso”. O presidente se referia na ocasião à possibilidade de o Senado rejeitar o nome do seu filho.

PSDB e DEM saem na frente

Cada vez mais incomodados com o estilo de governar de Jair Bolsonaro, PSDB e DEM aceleraram o processo de montagem de uma candidatura ao Planalto para a eleição de 2022. As seguidas trombadas políticas com o presidente, e os ataques que sofrem seguidamente nas redes sociais bolsonaristas, fizeram o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP), decidirem que estarão juntos nas eleições de 2020 (municipais) e 2022 (nacionais).

“Rito sumário”

Aos inimigos, a lei – Na tentativa de frear a ofensiva da cúpula do PSDB paulista sobre Aécio Neves (PSDB-MG), aliados do mineiro prepararam um documento, assinado por 23 dos 29 integrantes da legenda na Câmara, contra ritos sumários ou sem lastro no estatuto. A peça não cita nomes, mas será entregue ao prefeito de SP, Bruno Covas, principal patrocinador público do pedido de afastamento do deputado. O próprio Aécio assina o texto. Representação contra ele será analisada pelo PSDB.

Coronel afastado

tem 60 dias para concluir as denúncias encaminhadas ao comando sobre o tenente-coronel Gustavo Alfonso Rocha, o qual foi afastado do comando do 19º BPM (Batalhão da Polícia Militar). Ele é acusado de levar pessoas até o batalhão, o que é proibido, segundo regimento, também de utilização indevida de diárias e de conduzir viaturas oficiais com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa.

Isenção para remédios

O deputado estadual Boca Aberta Jr. sensibilizado com a dificuldade financeira de milhares de famílias do estado do Paraná elaborou um projeto de lei (PL 145/2019) na assembleia legislativa que visa diminuir os gastos dessas famílias com medicamentos de uso continuo. Para realizar a diminuição dos preços dos medicamentos  o deputado sugere a isenção do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços o popular ICMS. Os remédios de uso continuo são aqueles usados por pacientes de doenças crônicas que tem tratamento ininterruptos.

Exportada

A cena ridícula do governador do Rio, Wilson Witzel, depois de descer de um helicóptero, dar pulinhos de alegria e festejar a morte do homem que sequestrou um ônibus na ponte Rio-Niterói, acabou ganhando a mídia mundial. Na CNN internacional, recebeu comentários pouco elogiosos. O espanhol El País disse que o Rio tem outro lado impossível de ser festejado: nos primeiros seis meses do ano, 33 mortes produzidas por balas perdidas.

 

Candidata

Carlos Bolsonaro não vai disputar eleições municipais no Rio, ano que vem e está lançando a candidatura de sua mãe Rogéria para vereadora, que continua usando o sobrenome Bolsonaro. Divulga Rogéria em suas páginas, sempre usando para acompanhar inscrições em rosa e lilás. Em 2000, Rogéria desistiu de ser candidata e acabou elegendo vereador o filho Carlos, de 17 anos. Hoje é assessora do deputado estadual Anderson Moraes, com salário de R$ 7.300.

 

Quer explicação

O ex-presidente Lula soltou uma nota, nesses dias, exigindo que a Rede Globo, que exibiu no Jornal Nacional grande matéria sobre reflorestamento, explique a comparação da política ambiental feita entre ele e Bolsonaro. E também diga que quem fundou o fundo Amazônia foi ele, enquanto presidente – e isso é o único ponto que poderá merecer um esclarecimento no Fantástico de domingo próximo.

 

Troféu

O governador de São Paulo, João Doria, circulou pelo Congresso, esta semana, levando pelo braço o deputado federal Alexandre Frota, expulso do PSL e agora novo tucano. Alguns veteranos reclamam dessa aquisição – entre eles, FHC – mas não possuem volume de outras figuras de peso para protestar. Doria, em suas andanças por lá, parecia exibir um troféu. Mais: em momentos mais fechados, está encantado com o volume de tatuagens de Frota.

 

“Bolada nas costas”

O ministro Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia e ex-astronauta, acha que, daqui a pouco, sua pasta não terá mais dinheiro nem para o cafezinho. Toda a área de pesquisa do ministério está comprometida e deverá parar em setembro. Dia desses, em sua sala, Pontes reclamou em voz alta: “Estou cansado de levar bolada nas costas”.

 

Sempre a favor

Patrícia Abravanel, filha de Silvio Santos, explicava no sábado (17), durante o programa de Raul Gil, que seu pai “sempre foi pró-governo, independente do governante e ensinou isso para gente”. Mais: “Ele acha que a gente tem de estar perto dos nossos governantes para eles poderem tomar boas decisões”. Pelo que se vê, há retribuição: no primeiro trimestre de 2018, o SBT recebeu R$ 1,1 milhão de verbas publicitárias; no primeiro trimestre deste ano, o repasse aumentou para R$ 7,3 milhões.

 

Primeira missão

Se Eduardo Bolsonaro vira mesmo embaixador (seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, está recuando, temendo que ele não passe na sabatina do Senado), sua primeira missão lá em cima será negociar o fim do embargo norte-americano às exportações de carne in natura do Brasil. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) determinou em 2017 que o produto não atende às normas sanitárias. E um carimbo de USDA fecha outros mercados para a carne brasileira.

 

Só internando

Ex-deputado que desistiu do mandato para deputado federal para ir morar na Europa, e possivelmente sustentado por um esquema montado por David Miranda, seu suplente e casado com Glenn Greenwald, Jean Wyllys (PSOL) reagiu de maneira mais do que estranha ao sequestro do ônibus no Rio: pareceu a ele um “golpe de marketing perfeito” criado pelo governador Wilson Witzel.

 

Penhorados

Cláudio Oliveira, dono do Grupo Bitcoin Banco (GBB), foi alvo de ação de sequestro de bens, devido a decisão do Judiciário em busca de obras de arte, quadros, relógios e joias. Seus clientes não conseguem receber. Entre março e maio, ele dizia que tinha o maior volume transacionado do mundo, chegando a US$ 900 milhões ao dia. Detalhe: no sequestro de seus bens foram incluídos todos os sapatos Christian Louboutin de sua mulher.

 

Sem dinheiro

O sucessor de Raquel Dodge na Procuradoria-Geral da República terá de lidar com grandes limitações financeiras do MPF. No órgão, já se discute o fechamento de unidades no interior do país. Para evitar o desastre, o futuro procurado terá de manejar os 85% de Orçamento já empenhados em despesas de custeio.

 

Agora, automóveis

Em meio à novela da grave crise em torno da venda de energia de Itaipu, Brasil e Paraguai avança numa negociação bilateral. A equipe de Paulo Guedes deverá apresentar até dia 30 próximo uma primeira proposta para um acordo automotivo entre os dois países. No Ministério de Economia, há um certo otimismo de que a versão final será assinada até o fim de outubro.

 

Tranquilo

O apresentador Luciano Huck disse que está tranquilo em relação a compra de jatinho que, nos últimos dias, está sendo um dos assuntos mais comentados. “A empresa Brisair, da qual sou sócio, comprou um avião produzido pela Embraer. Para tanto, fizemos um empréstimo transparente, pago até o fim, sem atraso. Tudo como manda a lei. A compra e o financiamento da aeronave foram feitos por meio de um contrato absolutamente legal, sem vício, vantagem ou privilégio”.

 

Tenho tempo

Ainda sobre a indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada de Washington: o presidente Jair Bolsonaro, que ainda não indicou seu nome oficialmente, disse que não tem pressa de fazer e que tem outras prioridades como a indicação de um novo procurador-geral da República. Há quem garanta que o Chefe do Governo só deverá indicar o nome do filho – e se indicar – após a aprovação da Reforma da Previdência do Senado.

 

Responsáveis

O presidente Jair Bolsonaro quer procurar os responsáveis pelos incêndios que estão acontecendo na Região Amazônica. Afirmou que o Brasil está enfrentando uma “guerra da informação” por causa da crise nos repasses de verbas a instituições de proteção ao meio ambiente, que foram suspensas.  “Não tô afirmando, nós temos que combater o crime, depois nós vamos ver quem é o possível responsável pelo crime. Mas, no meu entender, há interesse dessas ONGs que representam interesses de fora do Brasil”.

 

“Semana do Brasil”

Os brasileiros viverão, entre 6 e 15 de setembro próximo, a “Semana da Independência” (ou “Semana do Brasil”), um misto de patriotismo e consumo estimulado, criado para aquecer o comércio do Dia da Independência, num estilo do Black Friday. 36 instituições do comércio e 264 empresas já estão engajadas no projeto. Lojas participantes não oferecerão apenas descontos, mas também facilidade de pagamentos, crédito e brindes. McDonald’s e Subway oferecerão sanduíches especiais – e mais baratos.

 

Mega dívida

Para quem não tem ideia: mais de 225 mil empregados estão inscritos na dívida ativa da União por não terem realizados depósitos nas contas do FGTS. Esse débito chegou a R$ 32,1 bilhões em junho, afetando 8 milhões de trabalhadores. Quem mais deve é o setor hospitalar: R$ 1,6 bilhão, em segundo – quem diria – administração pública com R$ 1,5 bilhão.

 

Reduto do chefe

Nesses dias, o ministro Sérgio Moro foi homenageado em Marília, reduto eleitoral de Bolsonaro onde recebeu 80% dos votos válidos no segundo turno: ganhou título de doutor honoris causa da Universidade de Marília. Fez palestra da 26ª Semana Acadêmica de Direito com direito a entrada apoteótica. Lá também, a propósito, é a sede da Havan, empresa de Luciano Hang. O senador Major Olímpio estava na comitiva

 

Destinos

Um levantamento feito pelo site ViajaNet aponta que Buenos Aires é o destino favorito dos brasileiros para viagens na América Latina. Em segundo lugar, vem Santiago e completando o pódio Montevidéu. Depois, por ordem, Lima, Bogotá, Mendoza, Cuzco, Santa Cruz de la Sierra, Cartagena da Índias e Assunção, completando a lista dos destinos favoritos.

 

Discordando

Mais uma vez, os brasileiros discordam de posições tomadas pelo presidente Bolsonaro. Levantamento feito pela Paraná Pesquisa apontam que 47% dos entrevistados discordam com a mudança da Ancine do Rio de Janeiro para Brasília; 31,1% concordam e 22% não souberam ou não quiseram opinar.

 

Importante

Ainda sobre o levantamento da Paraná Pesquisa: os entrevistados também opinaram sobre a importância da Agência Nacional de Cinema para o país. 39,5% acreditam que ela é importante; 24,6% pouco importante; 20,1% nada importante. E somente 7,3% dos entrevistados acham que a agência é muito importante e outros 8,5% não souberam ou não quiseram responder.

 

Capenga

O senador e relator da reforma da Previdência no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), está trabalhando para que os Estados e municípios entrem na reforma. “Os Estados e municípios, se não entrarem, primeiro vai continuar um déficit gritante e segundo vai ficar uma reforma capenga”.

 

Sentindo falta

A rede de Lojas Zema, de Minas Gerais, parece estar sentindo falta do antigo presidente do Conselho, hoje governador Romeu Zema. A empresa vem amargando prejuízos e aumento de inadimplência. Há dois anos, quando a rede apresentou quadro semelhante e Zema estava no comando, de uma vez só ele fechou 60 lojas.

 

Musa e candidata

Nova musa política, Mariana Ribas, 36 anos, é o nome do PSDB para disputar a prefeitura do Rio, no ano que vem. Ela foi secretária-executiva de dos ministros da Cultura, Marcelo Calero e Sérgio Sá Leitão e secretária por seis meses da cultura municipal sob comando de Crivella, de onde saiu por falta de apoio do prefeito. Seus torcedores dizem que ela tem grande vantagem sobre os demais candidatos: é uma cara nova. E bonita.

 

Outra fornada

Depois da licitação de três terminais, o ministro Tarcísio Freitas, da Infraestrutura, já trabalha na próxima rodada de concessões portuárias. O leilão deverá acontecer em fevereiro do ano que vem, incluindo quatro entrepostos de granéis líquidos em Itaqui (MA), o terminal de contêineres de Suape e dois terminais de movimentação de papel e celulose que serão criados a partir do desmembramento da antiga área ocupada pelo Grupo Libra.

 

Mais demissões

Menos de um ano depois de seu último Plano de Demissões Voluntárias, a Casa da Moeda passará por nova lipoaspiração. A direção da estatal já aprovou novo PDV com meta de cortar mais 200 funcionários, cerca de 10% da força de trabalho. Oferecerá indenização de 80% sobre o FGTS e plano de saúde por 42 meses. A estatal vem amargando queda de receita devido à suspensão do Sistema de Controle Fiscal de Produção de Bebidas e pelo contingenciamento das verbas do BC para novas encomendas de cédulas e moedas.

Frases

 “Fui presidente para interferir mesmo.”

Jair Bolsonaro, presidente.