A tradicional caminhada é realizada durante o mês do coração, dedicado a atividades de alerta e conscientização sobre as doenças cardiovasculares, maiores causas de morte no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS)

Com o objetivo de incentivar a população curitibana a praticar atividades físicas e combater o sedentarismo, desde 2005, o Hospital Cardiológico Costantini realiza a Caminhada do Coração. Em 2019, não poderia ser diferente. O evento, que reúne milhares de participantes em um percurso de 4,5 quilômetros entre a Praça do Japão e o Parque Barigui, tem data marcada para 29 de setembro, no Dia Mundial do Coração. Não é necessário fazer inscrição.
A tradicional caminhada é realizada durante o mês do coração, dedicado a atividades de alerta e conscientização sobre as doenças cardiovasculares, maiores causas de morte no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). O Cardiômetro, ferramenta da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) que exibe em tempo real o número de óbitos por doenças do coração, já registra, em 2019, mais de 280 mil mortes.
Diretor do hospital, o médico cardiologista Costantino Costantini explica que a prática regular de atividades físicas é essencial, mas, ressalta que é necessário acompanhamento médico para avaliação de fatores de risco que impeçam algum exercício específico.
“Não podemos nos lembrar do coração apenas quando há um aperto ou uma dor, é preciso que haja prevenção. Por isso, adquirir, pelo menos, cinco hábitos saudáveis para melhorar a qualidade de vida já são um grande avanço. Diga não ao estresse, siga uma dieta equilibrada, com bastante “verde”, até atingir um peso saudável e valores ideais de colesterol, glicemia e triglicerídeos, pratique exercícios aeróbicos diariamente com duração de 50 a 60 minutos, descanse após o almoço e siga rigorosamente as prescrições medicamentosas quando indicado pelo médico”, exemplifica.
Excesso de peso é maior entre homens curitibanos
Em julho, o Ministério da Saúde (MS) divulgou os resultados da mais recente pesquisa Vigitel. Apesar de Curitiba aparecer nas últimas colocações entre as capitais brasileiras em um ranking de excesso de peso, os dados ainda são preocupantes. Aproximadamente metade dos curitibanos acima dos 18 anos está pesando mais, sendo 49% das mulheres e 53% dos homens. A população masculina, no entanto, figura entre as menores frequências de obesidade, com 14,8%, atrás, apenas, de Aracajú/SE (14,4%).
Quando o tema é prática de atividade física, os números destoam. As mulheres da capital paranaense ocupam a nona posição entre as capitais com maior taxa de prática insuficiente, ou seja, menos de 150 minutos de movimentos moderados por semana ou 75 minutos de atividade intensa, conforme recomenda a OMS.
Serviço
Caminhada do Coração Hospital Cardiológico Costantini
Onde: Praça do Japão até o Parque Barigui
Quando: 29 de setembro
Horário: Largada às 9h – Praça do Japão
Não é necessário inscrição