O Projeto de Lei 2866/19 estabelece percentuais mínimos de questionários do Censo Demográfico, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que terão de ser respondidos por meio digital. Serão pelo menos 30% em 2020; 50% em 2030; 70% em 2040; e 90% em 2050.

A proposta está em tramitação na Câmara dos Deputados. Segundo o autor, deputado Fábio Faria (PSD-RN), em 2010 os resultados do Censo Demográfico foram processados em apenas quatro dias graças à utilização de mais de 150 mil dispositivos eletrônicos pelos agentes do IBGE e 45,4 mil entrevistas pela internet. A proposta amplia a aplicação dos questionários pela internet.

“Em linha com outras experiências no mundo, espera-se que o Brasil possa ampliar a quantidade de questionários respondidos pela internet sem a necessidade do agente”, afirmou Fábio Faria, lembrando que o custo do Censo Demográfico em 2010 foi de aproximadamente R$ 1,2 bilhão e contou com mais de 230 mil pessoas, incluindo 191 mil recenseadores.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Ana Chalub

Foto – JBatista/Câmara dos Deputados
Agência Câmara Notícias