Burle Marx inspira estampa anos 70

715

O espírito livre (Free Spirit) é a referência do projeto +Estampa para o segundo semestre de 2021, que já está no radar do Inspiramais-Salão de Design e de Inovação. Para expressar essa tendência, com um olhar dirigido à cultura brasileira, sentido do projeto, a atenção vai para as flores –uma das marcas registradas dos libertários hippies de outrora. “Nesse contexto, nosso ícone é Roberto Burle Marx”, diz o designer Lucius Villar, curador do projeto e consultor do Núcleo de Design da Assintecal.

Em sua 13ª edição, a incubadora reúne seis distintos estúdios de design de superfície – de São Paulo, Santa Catarina, Ceará e Rio de Janeiro. “O que diferencia cada estúdio é a ilustração, a pesquisa e técnica porque, em comum, todos trabalham o universo criativo com know how e processos transformadores”, explica Villar. “E o que buscamos são designers de espírito livre”  – uma sincronia com o tema proposto.

Burle Marx, o arquiteto dos jardins e o pintor de geometrias urbanas, empresta às novas leituras seu paisagismo heterogêneo, em que unem flores tropicais com as do cerrado, e a paleta de cores. Para 2021, são dez cores principais, da vermelha ao verde, com tônica nas nuances terrosas e destaque para o azulado bluebarry.

E, nessa época de incêndios florestais e destruição criminosa, Lucius Villar e seus designers, inspirados no notável jardineiro, balizam outro horizonte: “Enquanto uns matam e preferem queimar, queremos semear”.

Natureza é impressa no couro

O Preview do Couro 2021_II, um dos mais importantes espaços do Inspiramais, segue a referência das estampas: o Free Spirit, também tendo como ilustração a natureza de Burle Marx, paisagista de muitos espaços urbanos do Brasil. Após seis meses de pesquisa e desenvolvimento, os curtumes expuseram peças que traduzem “uma reflexão sobre o momento de (r)evolução que estamos presenciando, com um sentimento criativo muito similar ao dos anos 1970, década marcada pelas contraculturas e a força street style”, diz Manei Carmenatti, coordenador do projeto, que contou a Shutz na produção dos protótipos.

Afinado com a sustentabilidade, o âmago do Inspiramais, o couro surge com acabamentos naturais, utiliza menor número de processos, explora textura animal, estamparia digital de flores e folhas e gravações que enalteçam o aspecto clássico da matéria-prima.  Também no couro, como no +Estampa, a cartela traz dez cores, puxando para os terrosos e verde natureza.

O objetivo da Assintecal e do Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil, realizadores do Inspiramais, é encorajar o setor coureiro na criação, no aperfeiçoamento e na promoção comercial do couro acabado e autêntico, fomentando a imagem desse produto e dos curtumes no exterior, elevando assim a possibilidade de vendas e valorizando toda a cadeia.