Bragantino gasta mais que Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo juntos

626

DANILO LAVIERI E JOSÉ EDUARDO MARTINS
SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Red Bull Bragantino tem mostrado, sozinho, mais força no mercado da bola do que os quatro grandes de São Paulo juntos. Com aporte da empresa de bebidas energéticas, o clube planeja gastar até R$ 200 milhões para reforçar seu elenco e já mostrou até que tem condições de tirar jogadores das maiores equipes do país.
O exemplo mais recente disso foi a compra de Artur, do Palmeiras, por R$ 27 milhões. O jogador estava nos planos de Vanderlei Luxemburgo, mas será vendido para ajudar a fechar as contas no clube.
No São Paulo, um negócio do mesmo valor poderia ter sido feito, mas o clube recusou os R$ 22,8 milhões oferecidos por Walce. No Corinthians, a negociação foi feita por empréstimo, e Matheus Jesus vai reforçar o Red Bull Bragantino em 2020.
Entre os três da capital, o Corinthians é quem mais atua no mercado da bola neste fim de ano. O clube fechou a contratação de Luan, pagando R$ 20 milhões por 55% dos direitos do jogador, encaminhou acerto com Cantillo, está de olho em Michael e ainda tem uma lista de reforços produzida por Tiago Nunes, com 17 nomes.
São Paulo e Palmeiras também acreditam que têm elencos mais bem preparados do que o do Corinthians. Por isso mesmo, os dois clubes previam um dezembro com menos ação. Eles ainda não contrataram ninguém, e seus reforços para 2020 até aqui são jogadores que voltarão de empréstimo ou que serão promovidos das categorias de base.
O Santos também tem trabalhado pouco no mercado da bola nos últimos dias. Além do técnico Jesualdo Ferreira, o clube tem como novidades Raniel, trocado por Vitor Bueno com o São Paulo, e Vladimir, que retorna de empréstimo.
Enquanto isso, o Red Bull Bragantino fecha reforços oriundos dos clubes grandes do estado e ainda ataca o resto do país. O clube do interior contratou Alejandro, do Atlético-MG, por R$ 14 milhões, e ainda quer Cleiton, também do Galo, oferecendo R$ 18 milhões pelo goleiro.
Thonny Anderson, do Grêmio, é outro alvo. O clube gaúcho recebeu proposta de R$ 15 milhões pelo jogador e está perto de liberá-lo.
No mercado internacional, o Red Bull adquiriu Leo Ralpe, zagueiro equatoriano de 18 anos que atuava pelo Independente Del Valle e custou cerca de R$ 4 milhões.