Bolsonaro agora cai na ‘malha fina’ do Evangélicos

321

Deputado Marcos Feliciano: queria o CEAGESP; Olavo de Carvalho: gerando crises, sempre; Ex-deputado Takayama: deixou saudades

O presidente Jair Bolsonaro pode estar começando a experimentar os resultados “do seu próprio veneno”, na medida que começa a ser objeto de ameaças de grupos e líderes evangélicos que foram capitais para sua eleição.

Assim, por exemplo, o deputado federal Marcos Feliciano, conhecido homofóbico e que tanta dor de cabeça deu aos defensores dos direitos humanos no passado, estava ameaçando brigar com o Jair, porque não havia conseguido colocar um seu apaniguado na direção do CEAGESP, em São Paulo.

O pastor-deputado só sossegou porque no começo da semana o presidente o ungiu como um dos vices líderes do Governo no Congresso. Comprou a paz, por ora.

Na Igreja Católica, os bispos usavam, nos tempos do latim, a expressão “promovere ut removere” … (“Promover para remover”). Muito apropriado para a solução dada a Feliciano.

ALINHAMENTO É COBRADO

No entanto, outras forças localizadas em igrejas importantes – como as Assembleias de Deus – começam a cobrar do governo “falta de alinhamento com a pauta dos evangélicos”.

Uma das reclamações: haveria ainda muitos quadros que serviram ao PT, em diversos ministérios, que não perderam suas posições e altos salários, reclamam os pastores.

MANIFESTO: AMEAÇA

Enquanto frentes evangélicas organizadas – algumas a partir da Frente Parlamentar Evangélica na Câmara – insinuam que logo divulgarão manifesto contra Jair, o presidente vai aprendendo a driblar situações adversas.

Nesta quinta, 14, aproveitando da luta promovido pelo astrólogo e suposto filósofo Olavo de Carvalho com alvo no Ministério da Educação, acenou com cargos agora vagos no MEC para os religiosos.

GUERRA RELIGIOSA

Se isso acontecer, resta saber se Olavo e seu time não promoverão uma verdadeira guerra religiosa. Uma Noite de São Bartolomeu, até, não estaria fora de possibilidades.

De qualquer forma, a coluna anotou a oportuna opinião de um deputado federal paranaense sobre o assunto: “Que saudades do Takayama…”

O deputado Takayama, bom de diálogo, foi o coordenador da Frente Evangélica na Câmara até o final de 2018.


Procon da ALEP: que seja também eficiente

Estão anunciando, ainda em caráter não oficial, a criação do Procon da Assembleia Legislativa do Paraná. A notícia vem no Dia do Consumidor.

Espera-se que, se consumado esse Procon, realize com a mesma eficiência e correção trabalho modelar como o feito pelo PROCON-PR, há dezenas de anos intermediando soluções em litígios entre consumidores e fornecedores de produtos e serviços.

 

 

 

 


Brasilidade dos imigrantes do sul, segundo Beatriz

Beatriz Pellizzetti: novo olhar

Beatriz Pellizzetti, professora de História aposentada da UFPR, dona de obra monumental sobre a colonização italiana no Sul do Brasil – com livros editados em italiano na Itália, ao lado de vasta obra no Brasil -, está focada em novos projetos culturais. Para ela, a idade não é empecilho para o pesquisar profundo.

Agora, por exemplo, está mergulhada num projeto de livro com o qual identificará fortes laços de brasilidade entre italianos e alemães, e seus filhos, no processo civilizatório do Sul do País. Um ângulo novo da questão imigratória no Brasil.

Viva a Beatriz e seu vigor oitentão!

 

 

 


Almir Feijó Jr. agora mostrará sua poesia

Solda: assina a capa; Almir Feijó Junior: nova face; Leila Pugnaloni: as ilustrações

Almir Feijó Jr., 65, publicitário, marcou sua vida especialmente pelo conhecimento da arte do cinema. Publicou livros sobre cinema e escreveu, por anos, sobre o mundo da tela grande em jornais como Diário do Paraná e O Estado do Paraná.

RECLUSÃO

Hoje vivendo vida mais ou menos recluso, afastado da publicidade, Almir deve publicar no segundo semestre um livro com suas poesias, assim revelando o poeta que sempre viveu nele.

O mundo da política muito deve a Almir, que esteve nos primeiros dias da carreira de Roberto Requião. Foi um dos mais fiéis defensores das linhas de ação do MDB no Paraná.

CAPA DE SOLDA

O único filho de Almir, o especialista em política internacional Rodolfo Feijó, hoje atuando na Prefeitura de Curitiba, está cuidando da edição da obra ainda sem título.

A capa terá assinatura de Solda, a melhor qualidade possível em artes gráficas; Ilustrações da artista plástica Leila Pugnaloni e prefácio de Roberto Prado.

O livro tem tudo para ser muito bem recebido, com o aval dessa turma citada, que não está de turista na vida.


CURSOS & CONFERÊNCIAS:

Curitiba recebe o 4º Seminário de Finanças e Governança Corporativa

Evento ocorre na terça-feira (19) e vai reunir executivos da região Sul para debater boas práticas de governança e finanças no meio empresarial

Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES; José Guimarães Monforte: do Conselho da Eletrobrás

O Seminário de Finanças e Governança Corporativa vai trazer a Curitiba nomes importantes do cenário nacional. Entre os palestrantes confirmados, estão o ex-presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, e o presidente do Conselho da Eletrobrás, José Guimarães Monforte. O evento ocorre na terça-feira (19), das 8h às 17h30, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), e é promovido pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) e o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF PR).

A programação contará com seis painéis, apresentando temas como o papel do conselho na nova economia, desafios e perspectivas das empresas 4.0, governança de empresas de controle familiar e diversidade como diferencial competitivo. As inscrições podem ser feitas pelos sites do IBEF PR (http://www.ibefpr.com.br/) ou do IBGC (https://www.ibgc.org.br/) e seguem até segunda-feira (18), véspera do evento.


Campanha da Fraternidade e ação dos espíritas

Bem de acordo com a abertura das “janelas para o Mundo” decretada pelo papa João 23, o católico senador Flávio Arns se manifestou nesta quinta, 14, sobre a Campanha da Fraternidade, realizada pela CNBB (“Fraternidade e Políticas Públicas”), e à 21 Conferência Espírita do Paraná, a realizar-se de 15 a 17 deste março, na Expotrade, em Pinhais, com a presença de 10 mil pessoas.

Arns é filho do antológico professor Osvaldo Arns, sobrinho do cardeal Paulo Evaristo Arns e da médica Zilda Arns, mulher paradigmática, criadora da Pastoral da Criança.

POLÍTICAS PÚBLICAS

Sobre a Campanha, disse Arns: “A campanha busca estimular a participação dos cidadãos na construção de políticas públicas e neste cenário é importante lembrar da educação integral, política pública definida para a valorização dos professores, profissionalização dos nossos jovens ou até mesmo ter uma iniciativa voltada para o povo de rua. Nós temos que ter uma política pública definida no município, no Estado, no âmbito federal para atender esse povo com dignidade e cidadania”.

MUNDO ESPÍRITA

Ainda na linha social, Flávio Arns falou da 21ª Conferência Estadual Espírita do Paraná, que acontece no período de 15 a 17 de março no município de Pinhais, ao lado de Curitiba, com o tema “Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sem cessar”. O evento vai reunir cerca de 10 mil pessoas.

Na abertura da Conferência estará presente o líder espírita Divaldo Pereira Franco, que é um dos oradores e médiuns mais requisitados da atualidade, com cerca de 250 obras publicadas, muitas traduzidas para outros idiomas e que leva mensagens de paz e amor a todas as pessoas.

FEDERAÇÃO ESPÍRITA

“Tenho participado anualmente da Conferência, enaltecendo o trabalho social da Federação Espírita do Paraná, que acompanho há muitos anos.

Por isso, parabenizo a Federação pela realização da Conferência que continuem firmes na caminhada”, finalizou o senador.

Federação Espírita do Paraná

DOS LEITORES (1):

JMalucelli agradece

Professor Aroldo,

Registro o agradecimento pela divulgação da JMalucelli Equipamentos participando da Expodireto Cotrijal 2019, ficou ótima!

Agradecimento, em especial, em nome da diretoria da empresa.

RUTHE PRÉCOMA, Curitiba


DOS LEITORES (2):

Construtores do Paraná

Prezado Aroldo,

Rosy de Sá Cardoso: depoimento

agradeço suas palavras de reconhecimento ao meu trabalho nestes anos todos, resgatando a memória dos construtores de nosso Paraná e a preservando, para que se não perca no tempo, deixando-a em boas mãos como as do guerreiro Wasyl Stuparyk e jamais a mercê dos governos temporários e essencialmente políticos, sem tempo ou vocação, para essa tutela.

Um abraço a você também, incansável memorialista – todos nós dentro de nossos limites – em busca constante a esse resgate, independente de nossa origem de nascimento, como no seu caso, um gaúcho verdadeiramente paranaense.

Obrigado.

LUIZ RENATO RIBAS, Curitiba

PS: Detalhe: Rosy foi convidada a dar um depoimento atual ao Memórias Paraná e jamais se negou.
Infelizmente, não coincidiu ainda uma ocasião oportuna para tal, respeitando o seu direito de estar fisicamente apta para tal.
Mas ainda é viável.


DOS LEITORES (3):

Governador de olho no Brasil

Caro Aroldo,

Carlos Massa Ratinho Jr.

É muito bom saber que o nosso governador Ratinho Junior está de olho na Presidência da República; e que não esconde sua intenção de suceder ao presidente Bolsonaro, numa eventual reforma política que exclua a possibilidade de reeleição do Jair. É o que leio em coluna desta quinta, 14.

Ratinho Junior é o futuro, um moço, um correto administrador.

Espera-se que até a eventual disputa pelo Planalto ele domine amplamente realidades nacionais e internacionais, para responder às muitas solicitações que o Presidente terá de enfrentar.

Sei que ele saberá cercar-se de bons assessores, gente distante de astrólogos e/ou filósofos, a exemplo de Olavo de Carvalho, que cercam o presidente Bolsonaro.

Boa sorte, governador.

MARIA DA LUZ SCUZZIATTO DA ROCHA, Curitiba


“Estou mais moça, ganhei 2 anos”

Aramis Millarch, Eloi Zanetti e Renato Schaitza

A jornalista Rosy de Sá Cardoso telefonou-me na manhã deste dia 14 para agradecer as referências feitas a ela, em matéria publicada na coluna, a propósito de depoimento que ela deu em 1980 ao Projeto Memória Parananense do Bamerindus: “Grata, você me tornou mais moça: tenho 93 anos e não os 91 registrados…”

O Projeto, que tem seu acervo centralizado no Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS), teve como coordenador João De Deus Freitas Neto e dele participaram – além dos citados Mazza, Aroldo Murá e Hélio Puglielli – os também jornalistas Aramis Millarch e Renato Schaitza, em caráter permanente. No início do projeto, Eloi Zanetti fez parte do grupo entrevistador que realizou cerca de 300 entrevistas com paranaenses notáveis.


ATUALIDADE:

Nova pesquisa revela os efeitos da fé no cérebro

A fé traz benefícios psicológicos e físicos, de acordo com estudos científicos

Annalisa Teggi | Aleteia

Um artigo da edição de março da revista italiana Benêsse, la saudé con l’anima nos oferece a oportunidade de aprofundar uma perspectiva científica sobre os efeitos psicofísicos da fé, revelando um panorama verdadeiramente encorajador.

O autor é o jornalista científico Piero Bianucci, que desde o início deixa claro que não está tentando tirar uma conclusão exagerada e utilitarista como: “Se você acredita em Deus, não terá nenhum problema de saúde”. Em vez disso, ele quer compartilhar conosco os resultados interessantes de experimentos neurocientíficos que mostram o impacto positivo da experiência religiosa.

RESSONÂNCIA ESPIRITUAL

O artigo é amplamente baseado no livro Psychothérapie de Dieu, escrito pelo psiquiatra francês Boris Cyrulnik, que revela que, através do uso de simples e não invasivos exames de ressonância magnética, tornou-se claro que a oração e outras experiências emocionais relacionadas à fé ativam uma área específica do cérebro: os lobos pré-frontais, que estão conectados com o sistema límbico – a área de memórias e emoções fortes (altamente estimuladas na infância).

Como consequência, ele diz, “estudos de circuitos cerebrais não revelam a existência de uma ‘zona de Deus’ ou uma ‘zona de religião’, mas mostram que um ambiente estruturado pela fé religiosa deixa uma marca biológica em nosso cérebro e torna mais fácil redescobrir sentimentos de êxtase ou transcendência adquiridos na infância”.

BAÚ A SER ABERTO

Isso leva a uma reflexão interessante. É como se tivéssemos um baú dentro de nós, pronto para ser aberto quando precisamos. Atividades como dizer suas preces noturnas quando criança, rezar o Rosário com sua avó ou ir à missa com seus pais não são momentos que desaparecem no ar com a adolescência e a idade adulta.

Mesmo quando nossos filhos adultos rejeitam nosso convite para orar, ou dão as costas decisivamente para a religião, podemos ter certeza de que as boas experiências que tiveram quando crianças, compartilhando conosco atividades baseadas na fé, continuam impressas em seus cérebros, e estarão prontas para reaparecer assim que o filho pródigo sentir a necessidade de voltar para casa.

CANTAR NOS UNE

A ideia de que a repetição é necessariamente entediante é um estereótipo muito errado. Quem conhece a beleza e a alegria de rezar o Rosário sabe que essa oração “repetitiva” nos torna como um alegre camponês que está cultivando um campo. Ao capinar e plantar, todo movimento parece repetitivo, mas é somente através dessa constante repetição que o campo é cultivado e semeado, e se torna fértil e frutífero.

A neurociência também descobriu o valor reconfortante e encorajador dos rituais. “A oração e as fórmulas sagradas dissolvem o sofrimento que vem com o isolamento. Quando você canta um hino, você não está sozinho.

Objetos sagrados simbolizam a possibilidade de ter acesso àquele que protege a todos. Atos de fé nos inspiram a um sentimento de pertencer. O sentimento de fraternidade cura nossa ansiedade”.

OS RELACIONAMENTOS

Os relacionamentos são o motivador humano mais importante e são mais eficazes quando o companheirismo é real, na carne. Se as redes sociais nos dão a impressão de estarmos juntos e nos dão fóruns de partilha em que cada um expõe sua opinião, a Santa Missa é um gesto revolucionário, a manifestação de ser um coro, unido em harmonia, no qual reconhecemos um ao outro como iguais, com limites e necessidades compartilhados.

Somos alegres porque juntos temos palavras para expressar nossa gratidão e louvor, palavras que funcionam para todos nós e que são verdadeiras para todos e cada um de nós.

IRMÃ LONGEVIDADE, IRMÃO BEM-ESTAR

A última notícia surpreendente encontrada no artigo de Piero Bianucci refere-se ao mundo do claustro.

Há muitas histórias de pessoas que nos últimos anos, não apenas no passado, fizeram a escolha contra cultural de deixar para trás sua liberdade no mundo para se enclausurar em um convento ou mosteiro. Essas pessoas tornaram-se testemunhas, transbordando de alegria, revelando que não estão realmente longe do mundo; eles estão mais presentes no mundo, apesar de estarem às margens.

Os cientistas agora têm uma visão dessa forma entusiasta da vida, que aparentemente produz efeitos físicos e psicológicos: “Um grupo de pesquisadores ficou curioso quando descobriu que a expectativa de vida das freiras é particularmente alta, enquanto a taxa de ocorrência da doença de Alzheimer é incomumente baixa. Os pesquisadores chegaram à conclusão de que era o ambiente do convento, estruturado na fé e nos rituais, que favorece um maior tempo de vida e que mantém o cérebro das irmãs funcionando de maneira eficiente”.

É lindo saber que esses servos do bem possuem reservas incomuns de perseverança, entusiasmo e força para continuar sua missão e ajudar-nos em nossas dificuldades diárias por meio de suas orações.

Texto original escrito por: Annalisa Teggi


AÇÕES DE GOVERNO:

China quer parceria com Paraná para obra do corredor bioceânico

O embaixador da República Popular da China, Yang Wanming, no Palácio Iguaçu, firmou protocolo com o governador Carlos Massa Ratinho Junior de cooperação na construção do projeto do corredor bioceânico, que ligará os portos de Paranaguá, no Litoral do Estado, ao de Antofagasta, no Chile. (Foto: Jaelson Lucas/ANPr)

Embaixador confirmou ao governador Ratinho Junior que as empresas chinesas têm interesse em executar a interligação ferroviária entre os portos de Paranaguá e Antofagasta, no Chile.

A China quer ser parceira do Paraná em obras de infraestrutura, com grande interesse na execução do projeto do corredor bioceânico, que ligará os portos de Paranaguá, no Litoral do Estado, ao de Antofagasta, no Chile. A posição foi confirmada ao governador Carlos Massa Ratinho Junior pelo embaixador da República Popular da China, Yang Wanming, em reunião nesta quinta-feira (14), no Palácio Iguaçu.

No encontro, eles assinaram um protocolo de intenções para promoção da cooperação cultural, turística e comercial.

O governador destacou que a China é o principal mercado exportador do Paraná. “Somos o maior produtor de alimentos por metro quadrado do mundo. Esta é a nossa vocação e queremos ser um grande parceiro comercial da China, em especial nessa área”, afirmou.

Ratinho Junior ressaltou que o planejamento do Estado para os próximos anos é de muito investimento em infraestrutura. “Temos que organizar todo escoamento da safra para poder exportar para China e outros países de maneira mais eficiente, mais rápida e mais barata. Vemos a China como um grande parceiro nestes investimentos de infraestrutura”, ressaltou.

Segundo o embaixador, as empresas chinesas têm interesse nos projetos de concessão de rodovias, ferrovias e aeroportos do Paraná, além de um projeto em andamento no Estado na área portuária.