A batalha continua no eixo Brasília-Nova York. Após criticar o presidente do Brasil nas redes sociais – e ser alvo de contra-ataques por bolsonaristas – o prefeito da metrópole americana, Bill De Blasio, usa toda a sua força política para tentar barrar a homenagem que a Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos quer fazer a Bolsonaro em maio. Após a recusa do Museu de História Nacional em sediar o jantar, a organização do evento também já ouviu “not!” do famoso Cipriani Hall. Agora, o Marriot Hotel foi sondado. Para piorar o cenário, o senador democrata Brad Hoylman, aliado de De Blasio, comprou a briga e criticou Bolsonaro pela internet.

Esquerda x direita

No escopo dessa novela, está o fundamento ideológico. De Blasio é da ala esquerdista do partido Democrata. Bolsonaro, como sabemos, é de direita conservador.

What? My boss?

A gestão do evento é feita por empresários da Câmara bilateral, em Brasília. O Cônsul-Geral em NY, Ênio Cordeiro, sequer cita o nome do presidente e não mexe as mãos.

Sarney & militares

A História já mostrou a boa relação do ex-presidente José Sarney com os militares. Mas quem foi a seu jantar quarta notou grandes elogios ao vice General Hamilton Mourão.

Compadrio

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, esnobou a decisão da maioria dos servidores do Instituto Evandro Chagas (80% das assinaturas) que queria Jorge Fernando Rosa como novo diretor-geral. Mandetta nomeou Giselle Viana, a pedido do diretor antecessor, Jorge Fernando. Ela teria um pezinho no PT.

Pais & filhos

O Governo federal tem pressa em aprovar o direito à educação domiciliar de pai para filhos – nos Estados Unidos, conhecido como homeschooling. A direção da Câmara Federal criou comissão especial para analisar o PL 2.401/2019 e deu regime de urgência, com apenas 10 sessões para audiências – a  reforma da Previdência terá 40.

Demarcações

A reestruturação administrativa do Governo de Bolsonaro, estabelecida pela MP 870/19, deverá ser alterada em vários pontos pelo Congresso. Uma mudança dada como certa é a volta das demarcações de terras indígenas para o Ministério da Justiça e Segurança Pública, que foi para mãos dos ruralistas do Ministério da Agricultura.

Baú do Renan

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) iniciou pesquisas em seu baú para escrever sua biografia.

Reforma trabalhista

Com pouca verba, o diretório do MDB de Minas mudou para uma salinha, em Belo Horizonte, e demitiu cinco antigos funcionários. Que esperam receber seus direitos.

Recado à oposição

O deputado Marcelo Ramos (PR-AM), que vai presidir a comissão especial da reforma da Previdência, fala em moderação durante a condução da tramitação do texto, mas avisa que será incisivo contra eventuais ações protelatórias. Um recado à oposição.

Dever de casa

“Não votar (a reforma) não é democrático. Vamos aprovar, na comissão, no primeiro semestre (na Câmara)”, prevê. Ramos também nega, à Coluna, que sua escolha para presidir o colegiado tenha sido parte de um acordo do Planalto para acalmar o Centrão.

Plano$

A ANS faz apenas o monitoramento de preços, mas não tem capacidade de identificar eventuais abusos praticados pelos planos de saúde. A afirmação é do secretário de Controle Externo da Saúde do TCU, Carlos Augusto de Melo Ferraz: “A estrutura regulatória da Agência não acompanha os preços de forma apropriada”, resume.

Em tempo..

..ele lembrou que auditoria do TCU constatou que a ANS não atua adequadamente na prática regulatória dos planos individuais e coletivos.

ESPLANADEIRA

. A Direcional Engenharia é a primeira do País a adotar o sistema de assinatura de contrato eletrônico com seus clientes residenciais    .    Carlos Lupi, presidente do PDT, e Antônio Neto, da Central dos Sindicatos Brasileiros e do PDT paulistano, vão prestigiar a festa unificada das centrais sindicais do 1º de Maio em São Paulo    .    A nova palestra de Leonardo Boff, após ser vetado no INCA, e sem acordo na Fiocruz, será no Clube de Engenharia amanhã, das 13h às 17h