O Banco Central vendeu hoje (7) US$ 1,359 bilhão em mais um leilão de swap cambial tradicional (contratos que trocam o rendimento em juros pela oscilação do dólar).

O Banco Central vendeu hoje (7) US$ 1,359 bilhão em mais um leilão de swap cambial tradicional (contratos que trocam o rendimento em juros pela oscilação do dólar).

Por meio dessa operação, o Banco Central assume posição vendedora em câmbio e comprada em juros. Ou seja, se o dólar subir, o mercado ganha; se os juros subirem, quem ganha é o BC. Para quem compra, esse contrato pode ser um seguro contra as variações cambiais.

O total comprado foi pouco mais da metade dos US$ 2,280 bilhões ofertados. Foram vendidos 10.800 contratos com vencimento no dia 3 de novembro e 16.600, no dia 1º de dezembro deste ano.

Nessas mesmas datas também vencem contratos de swap cambial reverso. Nesses contratos, o BC dá às instituições financeiras a variação da taxa de juros (Selic) e recebe, em contrapartida, a variação do dólar.

Ou seja, com o vencimentos dessas operações na mesma data, o dinheiro que o BC vende hoje, irá voltar à autoridade monetária na data de vencimento dos contratos. Ontem, o Banco Central vendeu US$ 1,470 bilhão em operações de swap cambial tradicional.