Banana

596

O exame de Jair Bolsonaro atestou negativo para o novo coronavírus. Ele comemorou dando uma “banana” para o distinto público. Bolsonaro diz que “não é médico, nem infectologista” e demonstra não ter ideia do que está acontecendo em 118 países afetados pelo coronavírus, com 121 mil casos confirmados e 4.300 mortes. Para o Brasil, as projeções estimam 4.000 casos em quinze dias e cerca de 30 mil em 21 dias. Bolsonaro nem se preocupa com o tombo histórico do mercado financeiro ou os estragos que possam acontecer na saúde pública porque o Brasil não está preparado para essa guerra.

Países como Irã ou Rússia podem estar escondendo números, como algumas ditaduras. No Brasil, caso a contaminação seja mais rápida que em relação a vírus anteriores, o país enfrentará a falta da capacidade do SUS – Sistema Único de Saúde de atender uma demanda que pode crescer além das estimativas a partir do número de contaminados não atendidos. Na Itália, o governo quer instalar 10 mil respiradores artificiais e está comprando mais máquinas. O Brasil não tem, incluindo grandes hospitais, nem 10% desse número de máquinas.

Negativo para Ratinho Jr

Os exames laboratoriais de Ratinho Junior deram resultado negativo para coronavírus. O teste realizado pelo diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin, também foi negativo.

Vitória do Beto Richa

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) encaminhou quatro processos da Operação Quadro Negro, que envolvem o ex-governador Beto Richa para a Justiça Eleitoral. Beto é réu nas ações por crimes como corrupção e lavagem de dinheiro. A decisão da 2ª Câmara Criminal  foi unânime.

Aposentadoria integral

Ratinho Junior anunciou que enviará à Assembleia Legislativa uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) assegurando a paridade e a integralidade aos servidores das forças de segurança pública que ingressaram após 2003, com a condição de permanecerem no serviço público por mais cinco anos ao estabelecido nas novas normas previdenciárias estaduais.

PSD confirma Ney

Cerca de 300 membros de Curitiba do Partido Social Democrático (PSD) vetaram a entrada do vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel, por unanimidade, e aprovaram o lançamento da pré-candidatura do deputado federal Ney Leprevost à prefeitura de Curitiba nas eleições deste ano.

Surpresas

Num único dia, o Judiciário surpreendeu várias vezes a nação: o TRF-4 mandou para a Justiça Federal a investigação sobre Lulinha e mandou soltar Renato Duque, ex-Petrobras, que acumula mais de 100 anos de prisão (usará tornozeleira). De quebra, foram suspensas as investigações sobre o caso de Flávio Bolsonaro até que o colegiado examine o assunto. Se comprovada a ilegalidade, tudo recomeçará do zero.

Tudo parado

O governo acha que é preciso aprovar as reformas administrativa e tributária, mas não envia ao Congresso os projetos, o que impede que se comece a discuti-las. A Câmara havia começado a discussão com base num projeto do economista Bernard Appy, mas diante da gravidade da situação, quer o Planalto comande tudo, Bolsonaro já disse que “não tem pressa” para liberar a reforma administrativa (na verdade, não está pronta) porque tem receio de reações contra as mudanças, especialmente dos funcionários públicos.

Primeiro sinal

Jair Bolsonaro já deu o primeiro sinal da queda de prestígio do general Luis Eduardo Ramos, da Secretária do Governo, que vinha comandando articulações com o Congresso. O novo nome da área é Jorge Oliveira, secretário-geral da Presidência e queridinho de Bolsonaro. Ele recomeçará as negociações com discussão na área de emendas no Orçamento.

Quer ser vice

Alexandre Yousseff, empresário, advogado, criador do Bloco do Baixo Augusta e  secretário municipal de Cultura da prefeitura de São Paulo, vai deixar a pasta para se filiar ao Cidadania e concorrer ao posto de vice de Bruno Covas. Não será fácil: é uma posição cobiçada pelo MDB, DEM e Republicanos. E o governador João Doria é radicalmente contra.

Rodando

A deputada federal Joice Hasselmann, líder do PSL na Câmara, circulou, depois de duas cirurgias e recomendação dos médicos de descanso, de cadeira de rodas pela Câmara Federal. Quer ficar mais perto dos bastidores da cena nacional.

Recorde

O resultado do estudo da Abert – Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão sobre ataques à imprensa no país através de redes socais (11 mil diários), ganhou repercussão lá fora, com veículos considerados um recorde internacional na área, superior mesmo aos Estados Unidos. Nas redes sociais, Bolsonaro fez 432 críticas a veículos de comunicação e seus profissionais em 2019, superando Donald Trump. O estudo contabilizou 130 milhões de brasileiros com acesso ao Twitter que fizeram 6,2 bilhões de publicações.

Corre atrás

O ministro da Saúde Luz Henrique Mandetta, acha que o vírus “derruba o sistema de saúde” e quer contratar cinco mil médicos. Pediu mais de R$ 5 bilhões ao Congresso para enfrentar a guerra. O ministério prevê rápido crescimento especialmente em São Paulo por suas características de metrópole. O SUS precisa de mais de 3.200 leitos. Dos 16 mil existentes, 95% estão ocupados.

Valores de família

Edilásio Santana Barra Junior, o Tutuca, é o nome do pastor, hoje responsável pelo Fundo Setorial de Audiovisual, para assumir a Ancine, instituição responsável pelo fomento, regulação e fiscalização do áudio visual. Ele é favorável a produção de filmes que fomentem os valores da família. No passado, gravou como Edilásio Junior, músicas de duplo sentido. Uma delas chama-se “Tina”: é sobre uma garota que gosta de sanduíche. Aí, ele pergunta no refrão: “Tina ketchup”, ao que uma voz de mulher responde: “Quero!”.

Triathlon

Em meio às preocupações gerais sobre o avanço do coronavírus, a JHSF, dona da Fazenda Boa Vista, em Porto Feliz, um super empreendimento, faz campanha publicitária enaltecendo a possibilidade de moradores e frequentadores praticarem Triathlon. As residências de mais de 500 metros quadrados custam a partir de R$ 6 milhões.

Retrato

Bolsonaro trouxe para o Brasil – e está pendurado numa das paredes do Alvorada – o retrato que Romero Brito fez dele e no qual atreveu-se até a algumas pinceladas. O trabalho tem predomínio de cores verde e amarelo e quem já viu apelidou – e o apelido disseminou – de “Mono Lisa”.

Fechar, não

Médicos que assessoram o governo de São Paulo no combate ao coronavírus não recomendam o fechamento de universidades, como a USP, para diminuir a velocidade de transmissão da doença. Acham que pode abrir um precedente: paralisação do campus, com impactos na economia. E mais: outras universidades seguiriam o exemplo, sujeitas às mesmas adversidades. O governador João Doria é favorável ao fechamento temporário da USP.

Pedindo reforço

O Ministério da Saúde está cobrando dos secretários estaduais esforços no combate do coronavírus. Enquanto recebem repasses para gastos no atendimento da doença, o ministério pede sugestões para a possibilidade do aumento do contágio do vírus. O secretário nacional de Vigilância, Wanderson Oliveira, pede sugestões para valer, nada de comentários e “encheção de linguiça”, no linguajar popular.

Congresso aberto

O fechamento do Congresso é ideia rejeitada pela maioria dos brasileiros. Levantamento do Paraná Pesquisas revela que 51,2% são contrários à medida e 43,2% são favoráveis ao fim da atuação de deputados federais e senadores. Não responderam 5,6% dos entrevistados. Não há recorte da pesquisa onde uma plateia da população é mais favorável do que desfavorável à medida da força.

Pesadelo

Entre os vários pesadelos que assolam as noites de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, o mais frequente é o que apresenta bonecos infláveis deles, com camisa do Botafogo, na manifestação de domingo.

Antecipa

Mesmo com a confirmação de que Celso de Mello retornará ao STF no próximo dia 20, circula entre os gabinetes do Supremo a informação de que o ministro poderá pedir aposentadoria antecipada. Ele passou por uma cirurgia de quadril. Pela legislação, terá que deixar a Alta Corte em 1º de novembro quando completará 75 anos.

Invasão

A chinesa DJI – que está no mercado de drones como a Apple para os smartphones – planeja abrir mais duas lojas no Brasil até o final do ano. É sinal do sucesso de vendas da engenhoca no país. Mudanças só acontecerão se a pandemia do coronavírus impedir.

Frases

 “Eu não sou médico, não sou infectologista. O que eu ouvi até o momento é que outras gripes mataram mais do que esta.”

Jair Bolsonaro,