Autoridades reprimiram atos violentos em Hong Kong após manifestantes entrarem em confronto com a polícia durante um protesto contra a revisão da lei sobre extradição.

Organizadores afirmam que mais de um milhão de pessoas protestaram no domingo contra um projeto de lei que possibilitaria a extradição de suspeitos para a China continental, onde seriam julgados.

Após a manifestação, que durou quase oito horas, atos violentos tiveram início, com alguns manifestantes derrubando cercas de metal no entorno do parlamento. As cercas foram reutilizadas pelos manifestantes, que as posicionaram no meio da rua para realizar um protesto sentado.

As autoridades desimpediram a área antes da segunda-feira de manhã.

A segunda mais alta autoridade de Hong Kong, Matthew Cheung, lamentou o uso de violência, reforçando a necessidade de se aprovar o projeto de lei.

É provável que mais protestos sejam realizados, já que grupos pró-democracia vêm convocando pessoas a cercar o parlamento caso o governo não retire o projeto de lei.
ShareTwitterFacebook