PEQUIM (Reuters) – A pressão sobre as indústrias da China diminuiu um pouco em julho graças a medidas de estímulo do governo, mas a atividade manufatureira em geral permaneceu em contração com a guerra comercial com os Estados Unidos afetando as encomendas, mostrou a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

As leituras ficaram em linha com a medida oficial que mostrou que a atividade industrial encolheu no mês passado a um ritmo mais lento do que o esperado.[nL2N24W08K]

O PMI de indústria do Caixin/Markit subiu a 49,9 em julho de 49,4 em junho, e pouco abaixo da marca de 50 que separa crescimento de contração.

O resultado ficou ligeiramente acima da expectativa de economistas de 49,6 em pesquisa da Reuters.

“A economia industrial da China mostrou sinais de recuperação em julho. Políticas como reduções de impostos e taxas adotadas para sustentar a economia tiveram efeito”, disse Zhengsheng Zhong, diretor do CEBM Group, em nota.

A moderada melhora apresentada na pesquisa deveu-se em parte à recuperação da demanda doméstica, com a produção crescendo ligeiramente em julho após queda no mês anterior.

As novas encomendas também voltaram para território de expansão a 50,2, mas permaneceram muito mais fracas em relação à média histórica. As novas encomendas de exportação encolheram de novo em julho devido à deterioração da demanda global.

Fonte: Reuters