FOLHAPRESS – O Athletico-PR terá desfalques significativos na zaga para a partida deste sábado (5) contra o Bahia, na Arena Fonte Nova, às 19h, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Os zagueiros Robson Bambu, Pedro Henrique e Lucas Halter estão todos no departamento médico do clube.
Robson Bambu teve que passar por um procedimento cirúrgico no rosto na terça-feira (1º) devido a uma colisão que houve durante a final da Copa do Brasil, contra o Internacional. Deve voltar apenas no final de outubro.
Já Pedro Henrique lesionou a coxa em jogo diante do Vasco, na 20ª rodada do Brasileiro, e sua volta deve acontecer em dez dias.
Lucas Halter, por sua vez, deixou o treino na última quarta-feira (2) com dores na coxa e não voltou aos treinos regulares desde então. Ele não viajará para Salvador e ainda não há previsão sobre seu retorno.
Assim, o Athletico irá escalar sua antiga defesa titular para o confronto -Thiago Heleno e Léo Pereira.
Heleno retorna após suspensão de seis meses, decorrente de um teste positivo em exame antidoping. Ainda sem condições ideais de jogo, sua escalação deve acontecer devido à escassez de jogadores para a posição -no sábado, não haverá nenhum zagueiro no banco de reservas.
Com 31 pontos e na nona colocação do Brasileiro, o Athletico não tem muitos objetivos no campeonato, já que garantiu vaga na Libertadores do ano que vem ao conquistar a Copa do Brasil desta temporada. Distante da zona de rebaixamento do torneio, o título não parece fora de alcance para a equipe, que está 18 pontos atrás do líder Flamengo.
O Bahia, por outro lado, chega ao confronto deste sábado com o objetivo de fincar o pé entre os seis melhor colocados no Campeonato Brasileiro. Caso termine a competição nessa zona da tabela, disputará a Libertadores de 2020.
O time baiano tem 37 pontos no campeonato -mesma pontuação do Internacional, quinto colocado na competição. Se não vencer, pode ser ultrapassado pelo São Paulo, que está na sétima colocação e tem apenas um ponto a menos.
Nino Paraíba, lateral-direito que marcou o gol da vitória sobre o Avaí na última rodada e garantiu, assim, a sexta colocação ao time tricolor, falou a jornalistas sobre a tarefa de permanecer no G-6.
“Agora que entrou no G-6 tem que lutar para se manter. Não adianta só chegar e deixar escapar. Tem que chegar e se manter. O difícil é se manter e a gente espera manter o campeonato que vem fazendo. A cada jogo dar o nosso melhor. Creio que a gente vai fazer um grande jogo”, disse Nino.
O último treino do Bahia antes do confronto contra o Athletico foi finalizado nesta sexta-feira (4) com portões fechados. Roger Machado coordenou trabalhos de movimentação de ataque, com trocas de passes, cruzamentos e jogadas de bola parada.

BAHIA
Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Guerra; Élber, Artur e Gilberto. T.: Roger Machado

ATHLETICO-PR
Santos; Madson, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini, Nikão, Rony e Marcelo Cirino. T.: Tiago Nunes

Estádio: Arena Fonte Nova (Salvador)
Horário: 19h deste sábado
Juiz: Raphael Claus (SP)