Há grande possibilidade de a Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), que tem alta dotação anual orçamentária, não devolver no final deste exercício, os R$ milhões que habitualmente devolve ao Executivo.

Luiz Cláudio Romanelli: publicidade institucional; Marlo Litwinski: cuida do edital.

Isto porque está em curso na Assembleia, e por proposta do muito ágil Luiz Cláudio Romanelli – o lançamento de um edital de licitação para que ela contrate agência para gerir sua conta, de R$ 30 milhões.

PODERÁ SER MAIS

“Trata-se de contrato anual, que poderá sofrer aumento em 2020”, como informa um funcionário da Primeira Secretaria da ALEP.

A licitação, aguardadíssima, está sendo preparada na Assembleia por funcionário comissionado Marlo Litwinski. Ele tem muita experiência no ramo, tendo passado pelo marketing do Banco do Brasil, e na área de publicidade no Governo FHC.

OPUSMÚLTIPLA

Uma das grandes agências do Paraná, a OpusMúltipla, não trabalha mais contas de governo. Só com iniciativa privada, o que seria, de certa forma, uma posição que o grupo OM adotou por sugestão de empresários a ela ligados.

Prédio da Assembleia

TEMPOS DE RAFAEL WALDOMIRO:

São 53 mil candidatos e só 23 vagas…

Eduardo Bolsonaro e Fernando Francischini

S.C., administrador, leitor atento deste espaço de notícia e opinião, faz observações que dão a pensar. A começar pelo próximo concurso público da Prefeitura de Curitiba (para pouquíssimas vagas, ensino médio e portadores de títulos universitários): está de olho para investigar quantos daqueles que formam o “círculo íntimo do prefeito Rafael Waldomiro Greca de Macedo serão aprovados”. Promete vigilância, “que é o preço da liberdade”.

O leitor tem lá suas razões: afinal são apenas 23 vagas para o impressionante número de 53 mil inscritos…

Se bem que parte desse círculo íntimo pode até ser atendida por aqueles que o prefeito poderá contratar sem concurso público, conforme a Câmara Municipal – sem dificuldades – decidiu. No que atendeu a pedido do alcaide que, assim, vai formando um batalhão que poderá engrossar seu novo quadro de cabos eleitorais.

ALERTA: SÃO 53 MIL… (2)

S.C. não se esconde: “minha causa é contra a corrupção, contra políticos que fazem maracutaia com recursos públicos”, proclama.

Assim, observando nota publicada dia 8 por esta coluna, aposta muito no nome de Fernando Francischini como provável candidato a prefeito. Dentre seus argumentos:

1) Francischini é ficha limpa;

2) teve 400 mil votos, a maior votação já conseguida por um deputado estadual;

3) seu partido, o PSL, terá o dobro de tempo daquele com que contará o atual alcaide, no horário eleitoral;

4) O PSL terá também mais recursos do que os demais, provenientes do Fundo Eleitoral.

Quanto às dúvidas que registrei, sobre suposto distanciamento de Francischini do presidente Bolsonaro, S.C. foi definitivo:

– Participei de recente reunião com Francischini, promovida com o vereador Chicarreli. Durou duas horas. Nesse período, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente, ligou três vezes para o deputado Francischini. Prova de que os laços do deputado paranaense com os Bolsonaro são muito fortes.

De minha parte, observo: Ney Leprevost, enquanto isso, vai ampliando sua presença em Curitiba. É candidatíssimo à Prefeitura, com o apoio de Ratinho Junior. O que não é pouco.


Weintraub, seguidor dos dois testamentos

Abraham Weintraub, ministro

Sempre que tenho dúvidas sobre aspectos da cultura judaica no Brasil, consulto dois dos meus amigos mais próximos da área: o jornalista Szyja Ber Lorber e Antonio Carlos da Costa Coelho, professor, comerciante, estudioso da cultura judaica na História.

Szyja me garante que Abraham Weintraub, o novo ministro da Educação, é mesmo judeu. Sua mãe – uma Vasconcellos – pode ter sido convertida ao judaísmo antes do casamento.

O jornalista não esconde, no entanto, achar estranha eventual ligação de Weintraub com o filósofo – e astrólogo – Olavo Carvalho.

Ocorre que o novo ministro, em declarações publicadas neste dia 10, no Estadão, garante que aceita apenas em parte as teses de Olavo.

Um dado que não passa despercebido nas definições do ministro: ele se diz seguidor da Bíblia, Antigo e Novo Testamento.

Antonio Carlos da Costa Coelho e Szyja Ber Lorber: referenciais

DESTAQUE

Prefeitura diz que Tecnoparque investe na área de TI em Curitiba

Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba; Gustavo Fruet: administração dele suspendeu o programa

De alguma forma rebatendo a informação que esta coluna/blog publicou na semana, a qual acusou o interesse de 12 empresa de Tecnologia de Informação (TI) – no caso, com faturamento de R$ 1 bilhão mês, segundo a Assespro -, deixarem a Capital devido a alta incidência do ISS (5%), a Imprensa da Prefeitura enviou a seguinte nota a este espaço:

OFERECE DESCONTO

“O Curitiba Tecnoparque – programa da Prefeitura da capital de atração de empresas de base tecnológica para a capital – oferece desconto de 5% para 2% no Imposto Sobre Serviços (ISS) a empresas que investem em tecnologia e inovação. Entre as atividades incentivadas pelo Tecnoparque, estão telecomunicações, informática, pesquisa e desenvolvimento, design, ensaios e testes de qualidade, instrumentos de precisão e automação industrial, biotecnologia, nanotecnologia, saúde, novos materiais e tecnologias ambientais.

COMITÊ DE FOMENTO

Para participar do Tecnoparque, as empresas devem apresentar um projeto para análise técnica ao Comitê de Fomento do Município — formado por entidades do setor público e da sociedade civil organizada (como UFPR, PUCPR, UFTPR, Fiep). O programa tinha sido suspenso em 2013, pela administração anterior da Prefeitura, e foi retomado no ano passado pela atual gestão do município.

BENEFÍCIOS FISCAIS

Mas o benefício fiscal é apenas uma das facetas do Tecnoparque, que integra o Vale do Pinhão, o movimento da Prefeitura e do ecossistema para levar a inovação a toda a cidade. “O programa é um dos pilares do Vale do Pinhão e é estratégico, já que incentiva a inovação e os processos de mudança tecnológica, principal força motora para o desenvolvimento econômico sustentável, com aumento da produtividade, da renda, da geração de empregos e da competitividade internacional”, avalia Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba, órgão ligado à Prefeitura.

A Agência Curitiba trabalha na atração de investimentos para a cidade.

NOVENTA EMPRESAS

Atualmente, 90 empresas de base tecnológica estão enquadradas no Tecnoparque, por terem aderido ao programa antes de 2013. Estima-se que elas tiveram um aumento médio de 20% no faturamento e que seus quadros de colaboradores cresceram, em média, 16% desde o lançamento do programa em 2008.

Nesta terça-feira (9/4), sete novas empresas vão aderir ao Tecnoparque.

Passam a receber o benefício fiscal do município a Sisteplan, a Univision, a Hi Technologies, a Rentcars, a Olist, a Automtech e a MadeiraMadeira.”

A informação é assinada pelo jornalista Roberto Couto.

NB: A coluna/blog é publicada diariamente o Diário Indústria & Comércio, e postada nos portais da Rádio Banda B, do D&IC, no blog Aroldo Murá e enviada por newsletter a recebedores habituais.


DESTAQUE

Recanto Tarumã vai receber idosos para passar o dia

Ney Leprevost com dirigentes do Lar

O Lar dos Idosos Recanto do Tarumã pode receber em breve um Centro-Dia para a idosos. A proposta foi encaminhada na tarde desta terça-feira (09) pela diretoria da instituição ao secretário Ney Leprevost, da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho.

O presidente do lar, Antônio Carlos dos Santos Lima, informou que além da estrutura para abrigar idosos em regime de longa permanência, o Recanto possui um imóvel desocupado, já equipado, pronto para a instalação de um equipamento de serviço social para o atendimento idosos que necessitam de cuidados durante o dia e que à noite podem voltar para suas casas, mantendo assim os vínculos sociais e familiares.

Lar dos Idosos Tarumã

Arns diz que Sistema “S” no Paraná é exemplar

Senador Flávio Arns: seria retrocesso

O Sistema S funciona muito bem no Paraná. E um certificado do Sistema abre portas para o mercado de trabalho, esta e a opinião do senador Flávio Arns, explicando, nesta quarta, 10, à coluna/blog porque retirou sua assinatura da PEC que altera as regras do Sistema S (SESI, SESC, SENAC, SENAI, Sebrae).

Diz o senador:

– Retirei minha assinatura da PEC 41/2019 porque considero que a justificativa poderia ser repensada. Ao invés de diminuir ou impedir as atividades do Sistema S em todo o Brasil, deveríamos pensar em aprimorar essas iniciativas, tendo como referência o Paraná, onde o trabalho é de muita qualidade.

E acentua Arns:

‘MESMO BALAIO’

– Aqui, no Paraná, ter um certificado ou diploma do Sistema S é um primeiro elemento para abrir portas no mercado de trabalho. A justificativa da PEC coloca todo mundo no mesmo “balaio”, o que não é verdade. No Paraná, seria uma lástima retroagirmos nesse trabalho.

Colégio Internacional do SESI, junto à sede da FIEP e Sistema “S”, no Jardim Botânico, Curitiba.

Senado aprovou a regulamentação da Equoterapia

O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (9) a regulamentação da Equoterapia como método de reabilitação de pessoas com deficiência. O texto aprovado é um substitutivo da Câmara dos Deputados (SCD 13/2015 ao PLS 264/2010) e agora segue para a sanção da Presidência da República. A autoria da proposta é do senador Flávio Arns (Rede/PR), que ressalta que a interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, o ato de montar e o manuseio final, desenvolve novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima.

MULTIPROFISSIONAIS

“No projeto destacamos que a prática passa a ser condicionada a um parecer favorável, com avaliação médica, psicológica e fisioterápica. E a atividade deverá ser exercida por uma equipe multiprofissional, constituída por médico, médico veterinário e uma equipe mínima de atendimento composta por psicólogo, fisioterapeuta e um profissional da equitação”, explicou.

-o-o-o-

Criança em Equoterapia

PMEP dá atendimento gratuito

As famílias de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), que necessitam dos serviços de Equoterapia tem agora mais uma opção de atendimento gratuito pela Polícia Militar: o Haras Palmital.

A iniciativa é uma parceira da Polícia Militar com o município de Pinhais para atender a comunidade carente do município.

BAIXA RENDA

“Essa é uma extensão do nosso projeto de Equoterapia, que existe há 21 anos na sede da Cavalaria e agora vamos oferecer para as crianças de baixa renda que residem na Região Metropolitana”, explicou o comandante do RPMon, tenente coronel Elias.

EDUCADORES

Segundo o Coordenador da Equoterapia, tenente João Eduardo Vaz, o Regimento tem o suporte necessário para colocar em prática esse projeto, como os materiais necessários, equipes de policiais com graduação e capacitação nas áreas de fisioterapia, educadores físicos, psicólogos e equitadores.

5 MIL FAMÍLIAS

“Já são mais de cinco mil famílias atendidas pelo Regimento até aqui, e a imagem da Instituição está vinculada a esse projeto. As famílias envolvidas sabem que a terapia é muito eficaz e, ao mesmo tempo, traz muitos benefícios às pessoas”, explicou.


DOS LEITORES (1):

Tato Taborda

Tato Taborda: inesquecível

Obrigada pelas belas palavras sobre meu pai. Era de fato um homem extraordinário!

ANA MARGARIDA DE LEÃO TABORDA, Curitiba

 

 

 

 

 

 


DOS LEITORES (2)

Frangos em queda

Frigorífico de aves da BRF/Batavo em Carambeí

Esta redução nas exportações de frango, e as dispensas de empregados em Carambeí seria já consequência da visita do Presidente a Israel?

OLAVO AMERICANO ROMANUS, Curitiba

-o-o-o-

Ainda de Bolsonaro?

Sobre os problemas de Carambeí:

Chegando pertinho de todos nós as ‘cagadinhas’ do Bolsonaro!

PAULO MERCER, Curitiba


DOS LEITORES (3)

Gasoduto, perigo & IPTU

Refinaria Presidente Vargas

A Refinaria de Petróleo Presidente Getúlio Vargas-Repar – mantém um gasoduto subterrâneo de muitos quilômetros junto a uma comunidade bastante populosa do bairro Campo Santana, no Moradias Rio Bonito, mais precisamente na rua Aretuza Machado de Andrade.

O gasoduto que corta a vila nessa rua. Mas, moradores desconhecem qualquer procedimento em caso de desastre, como vazamentos ou acidentes envolvendo esses gasodutos.

A Repar ou algum órgão responsável teria algum manual que possa distribuir a essa comunidade em casos de sinistros?

Muitas casas estão localizadas muito próximo ao gasoduto, então seria necessário inclusive instalar sirenes no trecho urbano.

No caso de sinistro, certamente a comunidade nem saberia o que fazer, e a quem recorrer. Outra questão é quanto a cobrança de IPTU por parte da Prefeitura de Curitiba. Se moradores residem nestes perigosos locais próximos a gasodutos de refinaria de petróleo, seria justo se houvesse desconto, ou mesmo isenção por parte do poder público, com participação da própria Repar!!

CÉLIO BORBA, Curitiba


AÇÕES DE GOVERNO

Mauá da Serra terá nova escola estadual para 840 alunos

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assina ordem de serviço para construção de Escola em Mauá da Serra nesta quarta-feira (10). (Foto: Geraldo Bubniak/ANPr)

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou a ordem de serviço para a obra nesta quarta-feira (10). Na mesma solenidade, ele assinou convênio com o município para o repasse, a fundo perdido, de R$ 1,4 milhão para obras de recapeamento asfáltico.

O município de Mauá da Serra, no Vale do Ivaí, ganhará uma nova escola estadual. O governador Carlos Massa Ratinho Junior esteve no município nesta quarta-feira (10) para assinar a ordem de serviço para a construção do Colégio Estadual Vilson Miranda, que terá capacidade para 840 estudantes. O investimento é de R$ 5 milhões.

Na mesma solenidade, o governador também assinou convênio com o município para o repasse, a fundo perdido, de R$ 1,4 milhão para obras de recapeamento asfáltico. Os recursos são da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística.

Ratinho Junior ressaltou que nesses 100 dias de gestão umas das prioridades do governo foi investir em educação, em especial na melhoria de espaços escolares para os estudantes. “Queremos deixar nossas escolas cada vez mais modernas e bem estruturadas para receber nossos alunos”, destacou.

DEMANDA ATENDIDA

O prefeito do município, Hermes Wicthoff, disse que a obra é uma demanda antiga da população. “Estamos buscando a construção desse colégio desde 2011. Portanto, hoje aqui estamos realizando um sonho”, afirmou.

O prefeito também falou que a nova escola, que será construída no Centro, vai solucionar o excesso de alunos do único colégio estadual de Mauá da Serra, que atende 1,4 mil estudantes dos ensinos Fundamental e Médio. “As salas estão saturadas. Com essa nova escola conseguiremos dividir o número de estudantes”.

ESCOLA

O Colégio Estadual Vilson Miranda terá oito salas de aula, uma biblioteca e dois laboratórios – um de ciências e outro de informática. Também serão construídas uma sala de uso múltiplo, cozinha, refeitório, banheiros, ginásio poliesportivo coberto, pátio descoberto, sala ambiente, além da casa do zelador e estacionamento.

A obra da nova unidade escolar será executada pela empresa WZK Construções, vencedora da licitação, com sede em Cascavel. “É um investimento do Governo do Estado que valorizará ainda mais a educação, uma das nossas principais missões”, disse o diretor-presidente do Fundepar, José Maria Ferreira.

RECAPE

Com os recursos autorizados pelo governador, o município fará o recape de 23 mil metros quadrados de ruas dos bairros Jardim São Luiz e conjunto Inaci Santana. “Com essa obra, mais de 1000 famílias que moram nessas duas localidades serão beneficiadas”, disse o prefeito.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, ressaltou que o Governo do Estado tem vários projetos voltados aos municípios paranaenses. “Estamos empenhados em ações que visam levar ainda mais melhorias de infraestrutura e logística a todas as regiões do Paraná”.


As Árvores e os Frutos

Convite para lançamento de livro.

ESTILO DE VIDA

6 passos para vencer a teimosia

Como deixar de ser teimoso?

Uma dose saudável de humildade pode nos ajudar a estar abertos às ideias de outras pessoas

Dolors Massot | Aleteia

“Eu sei o que estou fazendo!” “Quem é você para me ensinar como fazer isso?” “Eu faço isso há 20 anos e sei como é.” “Confie em mim, eu sei o que estou fazendo!” Essas são expressões que todos escutamos de forma recorrente, e geralmente de alguém que é teimoso e não está disposto a ouvir o que alguém lhe diz.

Hoje, vivemos em um mundo onde a flexibilidade é essencial: é necessário saber adaptar-se e ajustar-se. O que é mais difícil para nós mudarmos – e todos nós provavelmente já sentimos isso – é o nosso próprio caráter. Mas só porque é difícil, não significa que seja impossível.

Primeiro, devemos distinguir entre temperamento e caráter.

Nosso temperamento é algo que não muda, pois nos caracteriza desde o nascimento. Por exemplo, as pessoas são mais ativas ou sedentárias, mais sentimentais ou mais fleumáticas, impulsivas ou reflexivas. Isso tem a ver principalmente com nossa constituição biológica, e essas tendências provavelmente nunca mudarão.

Nosso caráter, ao contrário, tem a ver com nossa educação e nossos hábitos, e é algo que podemos moldar. Com cada decisão que tomamos em nossas vidas, ajustamos nosso caráter e até mesmo fazemos mudanças significativas – ou podemos simplesmente repetir a mesma coisa que sempre fizemos. Dessa forma, formamos nossos hábitos, que são virtudes se propriamente orientados, ou vícios, se forem desordenados.

O QUE É A TEIMOSIA

A teimosia é a atitude ou o vício de não querer mudar de ideia ou de não ouvir o conselho de outras pessoas e de persistir nos próprios erros.

Infelizmente, quanto mais velhos ficamos, mais teimosos tendemos a nos tornar. Por um lado, ganhamos experiência com a idade e muitas vezes nos orgulhamos disso. Parece-nos difícil acreditar que alguém com experiência semelhante ou menor possa saber mais e melhor, por isso achamos que não precisamos mais de ninguém para nos ensinar.

Além disso, à medida que envelhecemos, fica mais difícil aprender coisas novas, e nossos hábitos de pensamento e comportamento estão mais arraigados. Geralmente nos tornamos menos receptivos e mais propensos a manter nosso modo de pensar e agir. Tendemos a pensar: “Estou bem do jeito que sou, por isso é melhor não tentar mudar”.

Embora a teimosia seja natural até certo ponto, ela não é boa para nós. Uma pessoa teimosa raramente irá melhorar seu caráter. Ela também não quer se adaptar às exigências de se relacionar com outras pessoas no trabalho ou em casa. Pessoas teimosas tendem a ter de “fazer do jeito delas” sempre, e quanto mais comprometidas estão com alguma coisa, mais elas têm a mente fechada e não estão dispostas a ouvir opiniões diferentes.

É POSSÍVEL SUPERAR A TEIMOSIA?

Quem é teimoso não está condenado a ser assim para sempre. Lembre-se, a teimosia é, pelo menos em parte, um hábito e, portanto, uma propriedade de nosso caráter (que pode ser mudada), embora possa estar baseada em um aspecto de nosso temperamento.

Primeiro, pode ajudar recordar os momentos em que, devido à nossa teimosia, tivemos más experiências ou talvez falhamos completamente. Você já teve a experiência de experimentar alguns projetos do tipo “faça você mesmo” pela casa? Ou talvez na cozinha? Mais de uma receita pode ter acabado no lixo, porque você não seguiu o conselho de alguém que conhecia melhor tal atividade. Precisamos aprender com nossos erros, pois não somos infalíveis.

Em segundo lugar, precisamos cultivar a virtude da humildade. Ser humilde significa reconhecer a nós mesmos como somos: não somos perfeitos e todos temos defeitos. O fato é que, na verdade, não sabemos tudo. Se formos humildes, estaremos abertos para aprender, para ouvir conselhos e para seguir esse conselho sem sentir que estamos sendo fracos ou rebaixados.

É difícil ajudar alguém que não ouve a razão, que tem que fazer tudo absolutamente do seu jeito e que persiste no erro. No final, a teimosia é uma manifestação de orgulho disfarçado de experiência.

SE VOCÊ É TEIMOSO, O QUE VOCÊ PODE FAZER?

  1. Pratique a humildade nas pequenas coisas. Por exemplo, ao lidar com pequenas divergências que realmente não importam, como questões de gosto ou preferências pessoais, ou fatos sobre eventos que não são realmente importantes, a opinião de outras pessoas pode ter precedência.
  2. Tente uma nova maneira de fazer as coisas que você sempre fez. Siga os conselhos das pessoas sobre diferentes rotas pela cidade onde você mora, diferentes maneiras de preparar a comida e assim por diante. Há quase sempre mais de uma maneira eficaz de fazer as coisas.
  3. Se alguém em sua família ou amigos mover algo pequeno em sua casa ou em seu espaço pessoal, ou não organizar as coisas exatamente como você acha que deve ser feito, não aja como se isso fosse um grande escândalo.
  4. Se você sair com amigos e familiares, não se sinta obrigado a decidir o caminho ou as atividades. Deixe outras pessoas decidirem. Isso ajudará você a aprender a aceitar as decisões de outras pessoas e a apreciar seus critérios.
  5. Se você perceber que se envolveu em uma discussão e que está sendo muito teimoso, pare por um momento para pensar e abra sua mente. A outra pessoa pode simplesmente estar certa.
  6. Peça ajuda a outras pessoas. Explique a elas que (finalmente!) você percebeu que é teimoso e que precisa delas para lhe dar um toque quando você estiver sendo particularmente teimoso. Pode ser mais fácil deixar alguém alertá-lo quando você sabe que é alguém que ama você.