A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro começa o ano com seis deputados presos

A situação do Rio de Janeiro, que enfrenta séria crise financeira, pode ser explicada pela situação de seis de seus deputados estaduais. O ano legislativo começou nesta terça-feira com os seis presos, mas sem liberar a vaga para seus suplentes. Os seis ausentes estão presos e ainda não puderam tomar posse, mas a Mesa da casa trabalha para uma mudança no regimento interno e assim resolver o impasse. O presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), explicou que uma alteração no regimento poderá prever que os deputados sejam empossados e imediatamente afastados, ficando sem salários e gabinetes, sendo substituídos pelos seus respectivos suplentes até que suas situações jurídicas sejam definidas.