Cenas e memórias do cotidiano compõem pinturas e desenhos da mostra Como num Filme Imaginário, que  o artista gaúcho Bernardo Camarão Vianna apresenta em Curitiba. Vernissage neste sábado 20,  na Tetra Gallery.

“A energia no processo criativo de Bernardo é visível no traçado rápido, nos pigmentos contrastantes e na textura feroz que ora sugere total controle e ora dá espaço à espontaneidade. Como em um filme, a narrativa materializada nas obras é permeada por múltiplos cortes, mudanças bruscas de planos e enquadramentos. O resultado se equipara a um curta-metragem experimental no qual narrativas tão íntimas quanto aleatórias são traduzidas em fragmentos visuais. Seguindo a estrutura de um roteiro, tudo é ação, diálogo e transição”, avalia o crítico Henrique Menezes.

Nesta exposição, o artista apresenta sua produção recente, pinturas e desenhos, sendo que oito delas mostram cenas aparentemente banais e memórias cotidianas marcadas por uma linguagem pop e naif.

O nome da exposição retrata a formação do artista em Cinema e como num filme, a narrativa se materializa nas obras permeada por múltiplos cortes, mudanças bruscas de planos e enquadramentos, apresentando um resultado equiparado a um curta-metragem experimental. Os desenhos sobrepostos do artista nascem da ação de “copiar e colar” a realidade baseada na velocidade das imagens absorvidas do YouTube e do cinema, por meio de monitores e das grandes telas.

Bernardo Camarão Vianna nasceu em Porto Alegre e iniciou sua jornada artística ainda jovem estimulado por sua mãe, professora de artes. Entre ilustrações e uma faculdade de design interrompida mudou o rumo para Cinema graduando na PUC/RS. Chegou a trabalhar em alguns curtas-metragens. Após retornar de uma viagem de estudos no exterior fundou com amigos o coletivo Casa Vendida, que serviu como impulso para dedicar-se as artes plásticas. Assim encontrou sua paixão e passou a pintar de forma rotineira. Eventualmente complementou sua pratica com especializações e orientações artísticas.

Aberta em dezembro de 2018, a Tetra Gallery é  focada em promover artistas brasileiros emergentes e novas linguagens ligadas à cultura da arte urbana e buscar aqueles que não possuem o hábito de frequentar galerias ou espaços culturais.

Confira: neste sábado, das 14 horas até 19 horas.Visitação até 9 de agosto, de segundas a sexta, das 11 às 18 horas, na Tetra Gallery, ( Rua Coronel Dulcídio 540 Conjunto 4, Batel).