O Grupo Heineken perdeu processo arbitral no qual disputava com a Coca-Cola Brasil os direitos de distribuição das marcas de cerveja da empresa. Com isso, o grupo deve manter os acordos com as distribuidoras da empresa de refrigerantes até 19 de março de 2022.
O processo teve início quando a Heineken, após comprar a antiga Brasil Kirin (dona da cerveja Schin), em 2017, quis encerrar seus contratos com as distribuidoras da Coca-Cola Femsa e passar a usar apenas a estrutura da adquirida.
A decisão do tribunal privado, da qual não cabe recurso, foi divulgada em fato relevante pela Coca-Cola Femsa. A empresa é responsável pela distribuição de marcas como Heineken, Kaiser e Sol.
O grupo Heineken continuará a operar com dois sistemas, mantendo o controle direto sobre a distribuição de marcas que pertenciam à Kirin, como as cervejas Schin, Glacial, Baden Baden e Eisenbahn, além dos refrigerantes Itubaína.