Apreensões de drogas em encomendas internacionais aumentam 95%, diz Receita

437

As apreensões de drogas em remessas postais internacionais tiveram um aumento de 95% em 2019, de acordo com a Receita Federal. O número saltou de 1.558 encomendas apreendidas em 2018 para 3.037 remessas com entorpecentes – quase o dobro. O balanço foi divulgado nesta terça-feira (14).

Conforme a Receita Federal, 98% das encomendas internacionais de pequeno porte que chegam ao Brasil passam pelo Centro Internacional de Curitiba, localizado em Pinhais, na Região Metropolitana. No ano passado, foram recebidas quase 78 milhões de remessas postais internacionais, o que representa um aumento de quase 12% em relação a 2018. A média mensal ficou em torno de 6,5 milhões de remessas postais recebidas.

A Receita Federal explica que o aumento das apreensões de drogas nesses pacotes ocorreu em função das ações de inteligência e integração com outros órgãos federais. Além disso, o órgão conta com o uso de scanners e a ajuda de cães farejadores.

Em 2019, além das apreensões de drogas, a Receita Federal registrou a apreensão de 16.379 remessas postais internacionais contendo partes e peças de armamentos (envio fracionado) ou simulacros de armas de fogo, com um aumento de 15% em relação ao ano anterior.

Em relação à produtos falsificados, foram 3.118 apreensões em 2019 contra as 1.748 apreensões de 2018, um aumento de 78%.

A Receita também destaca que foram realizadas 12.240 apreensões de remessas postais internacionais contendo aparelhos bloqueadores de sinal de celular, cuja importação é proibida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Fonte: Paraná Portal