Levir Culpi não é mais treinador do Atlético-MG. Um dia depois da derrota por 4 a 1 para o Cerro Porteño, do Paraguai, o treinador foi comunicado que não permanecerá na Cidade do Galo em 2019. A informação foi divulgada pela assessoria do clube no início da tarde de desta quinta-feira (11).
O treinador foi chamado pelo presidente Sérgio Sette Câmara para uma reunião na manhã desta quinta na sede administrativa do clube, em Lourdes, na região centro-sul de Belo Horizonte, e escutou que estava fora dos planos da cúpula para o restante da temporada.
Em entrevista ao Globo Esporte durante a tarde, o técnico falou sobre o encontro: “Fui chamado pelo presidente e, a partir de hoje, não sou mais o técnico do Atlético. Saio com um sentimento ruim, de derrota”.
No encontro, ficou definido que, além do comandante, o Atlético não continuaria com o auxiliar técnico Luiz Roberto Matter, fiel escudeiro de Levir Culpi.
A demissão do treinador se dá por conta dos resultados ruins em 2019, sobretudo na fase de grupos da Copa Libertadores da América, e pela relação conturbada que tem com o elenco. Os jogadores não são adeptos da forma de trabalhar do experiente técnico.
Nesta passagem pela Cidade do Galo, Levir Culpi, de 66 anos, comandou a equipe por 31 partidas, com 18 vitórias, cinco empates e oito derrotas. Ele deixa o time com um aproveitamento de 63,4%.

Foto: reprodução