Rui Paz, antropólogo

Num amplo depoimento dado à RICTV de Curitiba, dia 22, disponível no Youtube, o antropólogo Rui Paz negou taxativamente que o médium Maury Cruz, fundador do ‘Centro Espírita Dr. Leocádio Correia’ e da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas (SBEE), de Curitiba, esteja sendo acusado de molestar sexualmente qualquer pessoa. Não há denúncia de molestamento, disse.

Segundo esse dirigente da SBEE, as acusações são de que o líder religioso “pediu em casamento” a certas pessoas, o que, por si, considerou “absurdo” para quem – como ele, Rui Paz – diz conhecer Maury há 46 anos, homem íntegro que jamais praticaria assédio de qualquer natureza.

Confiante na inocência de Maury Cruz, Paz acredita que o assunto está agora sendo examinado no espaço correto: a Ministério Público do Estado, e o caminho judicial.

Paz ofereceu ainda várias explicações sobre realidades do espiritismo e dos rituais que os médiuns desenvolvem no atendimento de consulentes.

Em defesa de Maury Rodrigues da Cruz, o antropólogo recordou que o “Centro Espírita Dr. Leocádio” e SEEB existem há 75 anos, com um histórico de atendimento, só em Curitiba de 35 pessoas por mês, e sedes associadas em diversos estados brasileiros.

Lembrou que o professor Cruz fundou a instituição aos 13 anos de idade.

Acesse ao link: https://www.youtube.com/watch?v=vhUMXfEwb7Y&feature=youtu.be.

————-

DOS LEITORES:

Para leitor, jornalista está equivocado

Prezado Sr. Aroldo.

Com muito respeito gostaria de conversar com o Sr..

Não sei quais são as suas motivações para escrever o que escreveu sobre a SBEE, entendo os vários posicionamentos que as pessoas têm tomado.

BOA FÉ É POSSÍVEL

Mas gostaria de alertá-lo que o Sr. está errado. Eu tenho o defeito de acreditar na boa fé das pessoas… acredito que o Sr. escreveu o que escreveu por não saber da história sequer o começo.

JustamentE por isso que faço contato com o senhor.

À DISPOSIÇÃO

Se houver interesse no descobrimento da verdade dos fatos me coloco ao seu dispor para esclarecer as partes que conheço da história.

Caso o interesse seja apenas publicar a versão que foi mostrada, desejo-lhe paz.

A.S.

RESPOSTA: meu interesse é jornalístico, não tenho ligações com a SBEE.
Não tenho “outros interesses”. Se quiser, faça contato telefônico comigo ou por e.mail. Quero recolher sua versão, ouvirei todas as versões.

AMGH

————–

Venda para a UNIP por trás da “guerra espírita?”

Caro jornalista,

Li com atenção material que sua coluna/blog publicou sobre o controvertido assunto que envolve Maury Rodrigues da Cruz, A Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas e a acusação que o Maury teria molestado sexualmente 3 adultos que frequentam aquele templo kardecista.

Não entro no mérito da questão assédio, assunto que deve ser esclarecido pelo MPE e a justiça.

O que é preciso acentuar é o que está por trás dessas acusações, corajosamente e registradas (como possibilidade, é verdade) pelo senhor: o interesse que alguns membros do Colegiado da SBEE têm em alienar a Faculdade Dr. Leocádio Correa – com muitos cursos e milhares de alunos – para uma universidade paulistana.

Seria, por acaso, a poderosa UNIP que, assim estaria agindo por preposta pessoas junto à Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas?

Eis a pergunta que faço e que fazem muitos conhecedores dos bastidores dessas acusações contra Maury da Cruz.

JOHN S. HAMPTON DOS SANTOS JR, Boston, Estados Unidos

————

“Eu fiz a primeira denúncia”

Caro prof. Aroldo,

Sou quem fez a primeira denúncia contra Maury Rodrigues da Cruz.

Li sua matéria. Achei muito bem escrita. Infelizmente não faz sentido algum a explicação que te deram. Eu adoraria elucidar…

Se quiser ouvir o outro lado da moeda, me adicione no whats +12144406524

Cordialmente,

GIULIO FERRARI

RESPOSTA: Quero ouvi-lo. Sei, por informantes, que o senhor faz constantes acusações a Maury Cruz, no Youtube. Apenas sei que sua mãe trabalhou anos na SBEE, da qual foi demitida pelo prof. Cruz. Infelizmente, não vejo o Youtube.

AMGH


Raquel Dodge em conflito com a força tarefa

Raquel Dodge, a procuradora geral

O clima entre Raquel Dodge e os procuradores de Curitiba se deteriorou nas últimas semanas. Integrantes força-tarefa da Lava-Jato, insatisfeitos com o ritmo que a PGR dá às negociações de delação, agora se queixam de que não têm conseguido tratar de assuntos da investigação com Dodge.

(coluna de Lauro Jardim, O Globo)

 

 

 


Só questionou as regras do tribunal

Fonte da campanha de Ratinho Junior saiu-se assim, quando lhe indaguei, nesta quinta-feira, sobre a impugnação que o PSD tentou contra a pesquisa do IBOPE para governo do Estado:

– A pesquisa está publicada. Não há mais o que questionar. O que questionamos foram as regras do Tribunal Eleitoral sobre a consideração de população economicamente ativa.

Assunto vencido


Paranaense Hi-LAW lança bootcamp no Vale do Silício

Os sócios Rodrigo Marques (esquerda) e Gisele Ueno, da Hi-LAW Consult, com o convidado e parceiro Fernando Figueiredo, da Oaktech e 415 HUB (Califórnia) no lançamento do Programa de Inovação e ‘bootcamp’ no Vale do Silício, em Curitiba. (Crédito: Thais Munaretto).

A paranaense Hi-LAW – Consultoria em gestão de tecnologia e inovação – promoveu um “talk and drink” para o lançamento do Programa “Like a Startup” – lições culturais do vale, o ecossistema e facilitadores para geração de negócios”. O evento organizado pelos sócios Rodrigo Marques e Gisele Ueno, contou com a participação do brasileiro radicado nos Estados Unidos e especialista no ecossistema do Vale do Silício, Fernando Figueiredo, da Oaktech e 415 HUB (Califórnia).

Durante o evento, Gisele falou da sua experiência pessoal no Vale do Silício e da importância de uma assessoria especializada para auxiliar aqueles que buscam um aprofundamento em inovação, formas de investimento/apoiadores e novos mercados. Fernando também apresentou o “Vale”, as oportunidades de crescimento que esta região dos EUA oferece, além do Programa de Inovação e “bootcamp” de duas semanas ofertado em parceria com a Hi-LAW.

Público da área de inovação e negócios participou do evento promovido pela Hi-LAW com a Oaktech e 415 HUB (Califórnia) no lançamento do Programa de Inovação e ‘bootcamp’ no Vale do Silício, em Curitiba. (Crédito: Danielle Ikeda).

ATUALIDADES:

Obras de arte raríssimas sobre São Francisco estão em exposição no Brasil

Pela primeira vez no país, a mostra reúne raridades das coleções de mestres italianos e traduz as fases mais relevantes da representação de São Francisco na arte

Redação da Aleteia

Obras de arte em exposição

Séculos se passaram e as artes renascentista e barroca continuam encantando a humanidade. Obras de mestres como Tiziano Vecellio, Perugino, Orazio Gentileschi, Guido Reni, Guercino e os Carracci fazem, hoje, parte de importantes coleções italianas e chegam pela primeira vez ao Brasil. Este incomparável acervo já pode ser apreciado na Casa Fiat de Cultura, em Belo Horizonte, durante a exposição “São Francisco na Arte de Mestres Italianos”.

Com curadoria do especialista em História da Arte, Giovanni Morello – que idealizou e curou diversas exposições de arte antiga na Itália, no Vaticano e outros países e integra a comissão permanente de tutela dos monumentos históricos e artísticos da Santa Sé – e do professor Stefano Papetti, diretor da Pinacoteca Civica Di Ascoli, a mostra apresenta as fases mais relevantes da representação de São Francisco por meio de obras que se integraram à cultura local de toda uma época e que ainda encontram espaço na cultura ocidental por seus valores artístico, histórico e simbólico.

OBRAS EXPOSTAS

Entre as obras, o público conhecerá os quadros “San Francesco riceve le stimmate” (1570), de Tiziano Vecellio, “San Francesco sorretto da un Angelo” (primeira metade do séc. XVII), de Orazio Gentileschi, e “San Francesco confortato da un angelo musicante” (1607-1608), de Guido Reni, que também pintou a Bandeira de Procissão “Francesco riceve le stimmate (frente); San Francesco predica ai confratelli (verso)” (séc. XVII), “San Francesco d’Assisisi e quattro disciplinati” (1499), de Perugino, e “San Francesco riceve le stimmate” (1633), de Guercino.

A exposição traz, ao todo, acervos de 15 museus de 7 cidades italianas: Galleria Corsini, Palazzo Barberini, Musei Capitolini, Museo di Roma, Museo Francescano dell’Istituto Storico dei Cappuccini (Roma); Pinacoteca Civica, Sacrestia della chiesa di San Francesco, Convento Cappuccini (Ascoli Piceno); Museo Nazionale d’Abruzzo (L’Aquila), Galleria Nazionale dell’Umbria (Perugia); Istituto Campana per l’Istruzione permanente (Osimo); Museo Civico (Rieti), Pinacoteca Nazionale (Bolonha) e Duomo di Novara (Novara). A mostra conta, ainda, com uma importante obra de Ludovico Cardi (conhecido como Cigoli), “St. Francis Contemplating a Skull”, propriedade do colecionador e ator ítalo-americano Federico Castelluccio.

REALIDADE VIRTUAL

Proporcionando uma experiência imersiva e única, a mostra também inclui uma sala de Realidade Virtual que vai transportar o visitante para a Basílica Superior de Assis(1228), na Itália, com o uso de óculos de tecnologia 3D.  Será possível caminhar por uma das mais importantes e belas basílicas do país e conhecer obras-primas do pintor italiano Giotto(1267-1337), artista símbolo dos períodos medieval e pré-renascentista.

CONTEMPLAÇÃO

Aos domingos das 10h às 12h a exposição será exibida sem a interferência de fotografias e filmagens. Ou seja: nesse horário não será possível fotografar ou filmar dentro do espaço expositivo, uma oportunidade para os visitantes focarem as atenções na apreciação das obras de arte.

SERVIÇO

Exposição: São Francisco na Arte de Mestres Italianos
Data: até 21 de outubro
Local: Casa Fiat de Cultura, Praça da Liberdade, 10, Belo Horizonte, MG
Horário: Terça à sexta, das 10h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Ingressos: Entrada franca


CANDIDATURAS (I):

Prof. Oriovisto e Ratinho no encontro do Setcepar

Professor Oriovisto Guimarães, candidato ao Senado (Podemos). (Crédito: Rodrigo Felix Leal)

Na noite desta terça-feira (21), o Professor Oriovisto Guimarães e os candidatos a governador e vice-governador, Ratinho Junior e Darci Piana, foram recebidos pelo presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Paraná (Setcepar), Marcos Egidio Batistella, na sede do Sindicato em Curitiba. Os candidatos apresentaram aos associados presentes suas propostas e abordaram aspectos voltados para o setor.

Na abertura do evento, o presidente do Setcepar falou sobre as três principais carências da área: falta de infraestrutura da malha rodoviária, precariedade na segurança em relação ao roubo e furto de cargas e a parte fiscal, com os altos impostos que penalizam as transportadoras.

BOM SENSO

O Professor Oriovisto destacou que além de representar bem o estado do Paraná e realizar as reformas necessárias no país, como as reformas da Previdência, Tributária e Política, ele usará o seu bom senso de empresário para legislar em todas as áreas. “Um senador tem que pensar no Brasil como um todo. Eu sei o quanto a gente sofre com a legislação federal e, desde já, coloco-me à disposição de vocês para mudar aquelas leis que engessam, que dificultam o desenvolvimento”.

Na opinião do presidente do Setcepar a hora é de mudança e renovação política. “Eu acredito que com a visão de empresário experiente o Professor Oriovisto levará uma nova dinâmica para o Congresso Nacional”.

O diretor executivo da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (Fetranspar), Sebastião Motta, ressaltou que o Professor Oriovisto é um homem de sucesso e caráter que fará toda a diferença no Senado Federal.

RUPTURA COM MODELO

Ratinho Júnior disse que pretende promover uma ruptura com o atual modelo de gestão e focar mais em metodologia do que em ideologia. “Temos que trazer o que já deu certo fora do Brasil para o Paraná e isso inclui também a participação da iniciativa privada como nas concessões de pedágio. Mas com tarifas condizentes com a realidade, que são quase 50% mais baixas do que as praticadas hoje no estado e com as obras de duplicação e melhorias sendo feitas já no início da concessão”.

Também participaram do evento os candidatos a deputado federal Ney Leprevost e estaduais, Bruno Pessuti, Mauro Moraes e Felipe Braga Cortes.

UMA REFERÊNCIA

O Setcepar é referência no transporte rodoviário de cargas e logística no Paraná.

O Setor do Transporte Rodoviário Cargas representa 5% do PIB brasileiro.

De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Paraná é responsável por 11,1% da carga transportada em todo o país, movimentando mais de R$ 27 bilhões. O Setcepar representa mais de 12 mil empresas em 265 cidades do estado.

Ratinho Júnior, Marcos Egidio Batistella, Professor Oriovisto e Darci Piana. (Crédito: Divulgação)

CANDIDATURAS (II):

Cida propõe novas medidas para reduzir custos da máquina pública

Cida Borghetti diz na RIC TV que pretende reduzir custos. Algumas medidas já estão sendo adotadas.

Otimizar os recursos e enxugar a máquina pública são os resultados das recentes ações adotadas pela governadora e candidata à reeleição Cida Borghetti (Coligação PP-PSDB-PTB-PROS-PMB-PMN-DEM). Nesta quinta-feira (23), Cida destacou as ações na área, em entrevista à RIC, e citou alguns exemplos, entre eles, o novo modelo de frota compartilhada do Paraná. Agora, os veículos oficiais utilizados por secretários e dirigentes das estatais são disponibilizados por demanda e devem ser recolhidos todos os dias, ao final do expediente. “Este é um exemplo da gestão firme e eficiente que adotamos no Paraná”, afirmou Cida.

De acordo com a governadora, o remanejamento interno de toda a frota prioriza o atendimento aos casos que impactam diretamente na vida do cidadão. “Reorganizamos o uso das viaturas para atender a Divisão de Combate a Corrupção e a Patrulha Maria da Penha”, explicou. “Estamos estudando também o uso de aplicativos de celulares para compartilhamento de frota estadual”, afirmou.

Outra providência para diminuir os gastos foi o recolhimento dos celulares utilizados por secretários de Estado, diretores, chefes de gabinete e assessores.

TRANSPARÊNCIA

Uma das propostas para a próxima gestão, segundo Cida, será a de ampliar a transparência do uso dos recursos públicos. A candidata afirmou que a ferramenta Governo Digital, site do Estado que unifica e disponibiliza os serviços online, tem tido um papel essencial nesse sentido, mas que há caminhos para expandir as ações.

“Avançamos muito em transparência, nosso portal é atualizado regularmente e o Governo Digital já disponibiliza mais de 200 serviços, vamos manter o ritmo e ampliar a divulgação das informações”, disse.

CÂMERAS

Outra iniciativa para modernização e transparência do Estado será a instalação de câmeras nas obras de edificação, que vão permitir o monitoramento da execução 24 horas por dia. A determinação, que vale apenas para edificações, fará parte dos editais de licitação e a empresa vencedora terá a responsabilidade pela instalação, manutenção e o bom funcionamento dos equipamentos.