A Agência Internacional de Energia Atômica irá enviar um grupo de autoridades e especialistas ao Irã na próxima semana para realizar conversações com líderes sobre as atividades nucleares do país.

O diretor-geral em exercício da agência nuclear da ONU, Cornel Feruta, revelou o plano na reunião da diretoria em Viena na quinta-feira.

Ele citou que o Irã tinha reiniciado o enriquecimento de urânio neste mês em uma instalação nuclear subterrânea em Fordow, na parte central do país.

Ele indicou também que a AIEA confirmou que a quantidade de água pesada, que pode ser usada para extrair plutônio, tinha ultrapassado o limite estabelecido em um acordo nuclear firmado com potências mundiais em 2015.

Feruta criticou também o governo iraniano por não fornecer informações suficientes sobre os traços de urânio detectados em um local não declarado.

O diretor-geral em exercício disse a repórteres que é essencial a cooperação total e no momento oportuno por parte de Teerã.

O embaixador do Irã na AIEA, Kazem Gharib Abadi, insistiu que Teerã tem colaborado e sido transparente com a agência, permitindo que a mesma realize inspeções e recolha amostras.